23/11/2014 - 18:01

Modelo trans Carol Marra afirma: “Michael Phelps sabia, sim”

No alto, o convite para a festa de aniversário, em Nova York, da suposta namorada do nadador campeão olímpico Michael Phelps (na foto abaixo) / Fotos: reprodução do Facebook e internet

No alto, o convite para a festa de aniversário, em Nova York, da suposta namorada do nadador campeão olímpico Michael Phelps (na foto abaixo) / Fotos: reprodução do Facebook e internet

Para a modelo trans Carol Marra, que volta, nesta segunda (24/11), da Itália, onde foi jurada co concurso Miss Universo Trans, é impossível que o nadador Michael Phelps não soubesse que a mulher com que ele estava se relacionando, Taylor Lianne Chandler, não era transexual. O assunto é manchete, neste fim de semana, em vários sites mundiais, desde que o recordista de medalhas de ouro declarou que se sentia envergonhado por não ter percebido que Taylor não era totalmente mulher.

“Ele sabia, sim, mas eles não querem assumir com medo das pessoas acharem que são menos homens”, declara Carol. Ela acrescenta: “99% dos homens curtem trans ou têm fantasias – querem ser passivos, mas não são machos para assumir. São hipócritas!”, dispara. “O Phelps só se diz envergonhado porque o assunto veio a público”, finaliza. E Carol vai mais além: “Para ser sincera, homens preferem as trans que não se operaram”. A modelo e atriz brasileira, no entanto, faz planos para fazer a cirurgia de mudança de sexo.

Taylor, por sua vez, já deu entrevistas dizendo que nasceu com os dois aparelhos reprodutores, mas que até a adolescência era identificada como garoto. No seu Facebook, chegou a dizer que tinha chorado por mais de uma hora quando leu as manchetes de que Phelps estava se encontrando com um homem e que a sociedade dava dois passos para frente e 100 para trás. Ela também disse à imprensa norte-americana que só contou do seu passado para Michael num email, quando ele já estava numa clínica de reabilitação, e que até agora ele não respondeu.

Nas suas mais recentes publicações no Face, Taylor parece já não estar mais tão triste assim: ela postou um convite para sua festa de aniversário, na terça-feira, em que está escrito que será “a primeira aparição pública da namorada de Phelps”.

Carol Marra, à direita, com a Miss Universo Trans Kalena Rios / Foto: reprodução da internet

Carol Marra, à direita, com a Miss Universo Trans Kalena Rios / Foto: reprodução da internet

 

Enviado por: Redação
23/11/2014 - 16:01

Loreta Burlamaqui: médica de meio mundo no Rio

Foto de:

A infectologista e clínica geral Loreta Burlamaqui festejou aniversário, esse sábado (22/11), com jantar em seu apartamento em Ipanema. Lucinha Araújo, presidente da Sociedade Viva Cazuza, não poderia deixar de comparecer: Loreta é sua sobrinha e, há mais de 20 anos, diretora médica da entidade; a mulher de Loreta, Christina Moreira, também trabalha na Viva Cazuza, como coordenadora de projetos.

Loreta, querida por todos, é médica de meio mundo, desde os tempos do Cazuza – os dois se adoravam. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Redação
22/11/2014 - 15:58

Gonçalo Ivo: um som com os amigos em Paris

Gonçalo Ivo conviveu na juventude com os artistas plásticos Iberê Camargo e Aluísio Carvão / Foto: divulgação

Gonçalo Ivo conviveu na juventude com os artistas plásticos Iberê Camargo e Aluísio Carvão / Foto: divulgação

Há 15 anos instalado em Paris, o artista plástico Gonçalo Ivo abre, dia 2 de dezembro, sua sétima individual na cidade, na Galeria Boulakia. Desta vez, ele está esperando a visita do amigos que moram no Rio, os músicos Felipe Baden Powell (filho do grande violonista) e de Pierre Aderne, para levarem um som no seu atelier, logo depois do vernissage. O espaço tem um piano, instrumento que o pintor estudou.

Aliás, o artista não é só próximo da música: a crítica especializada reconhece na geometria das telas de Gonçalo – que é filho do poeta Lêdo Ivo – uma linguagem mais próxima da poesia do que do rigor matemático.

Enviado por: Redação
22/11/2014 - 15:11

Mais um restaurante à beira da Lagoa

Equipe do restaurante A+Gastronomia Caíque: a chef Vivi Cunha, Kaká Graciano, Sabrina Perez e Luís Henrique / Foto: divulgação

Equipe do restaurante A+Gastronomia Caíque: a chef Vivi Cabral, Kaká Graciano, Sabrina Perez e Luís Henrique / Foto: divulgação

Depois de três meses do espaço fechado, reabre com noite de convidados, terça-feira (25/11), o restaurante do Clube Caiçaras, na Lagoa. O empresário Artur Brandão, que tem grande experiência em bufês e caterings, convocou um time de craques das panelas para ficarem à frente do A+Gastronomia Caíque.

No comando geral está a chef Vivi Cabral, ex-Mr. LAM, mais Kaká Graciano, com passagens pelo Gero e  Forneira, Luís Henrique, que foi do Cipriani e da Pérgula do Copacabana Palace, mais Galani (Caesar Park) e Le Pré Catelan, e Sabrina Perez, ex-Cheiro Baiano, com o tempero nordestino necessário.

A equipe aposta num cardápio ousado: entre os destaques está o “Surf’n Turn”, prato com filé mignon, camarões VG, molho oriental e arroz negro.  Apenas um senão: para frequentar a nova casa é necessário ser sócio – como os atores Alexandre Borges e Malu Mader – ou convidado de algum dos sócios do Caiçaras.

Enviado por: Redação
22/11/2014 - 14:31

Artistas vão encenar musical para lembrar Luiz Carlos Góes

Marília Pêra e Luiz Carlos Góes no lançamento, em 2013, do livro dele, "Teatro Nervoso" / Foto: divulgação

Marília Pêra e Luiz Carlos Góes no lançamento, em 2013, do livro dele “Teatro Nervoso” / Foto: divulgação

Demorou um pouco para os amigos se recomporem da perda do dramaturgo e compositor Luiz Carlos Góes, que morreu em outubro, mas uma homenagem vai ser prestada a ele, no próximo fim de semana, dias 29 e 30 de novembro. No Teatro Candido Mendes, vai ser apresentado o musical “Festa Nervosa”, com Marília Pêra, Jorge Fernando, Amir Haddad, Letícia Isnard, Aloisio de Abreu, Patrycia Travassos e Carla Daniel, entre muitos outros. “A ideia é apresentar um cabaré musical em ritmo de festa, já que Luiz Carlos era um festeiro nato e gostava muito de divertir as pessoas”, conta Joaquim Vicente, diretor responsável e marido da vida inteira do dramaturgo.

Luiz Carlos formou uma dupla muito bem sucedida com Miguel Falabella, em roteiros para seriados e novelas de TV como “Toma lá dá cá”, “Aquele beijo”, “Pé na cova” e, por último,”Sexo e as negas”. Também é seu o texto da comédia “Boom”, encenada há mais de dez anos por Jorge Fernando. Também na música Luiz Carlos deixou sua marca: ele compôs, com Eduardo Dussek, as impagáveis “Barrados no baile”, “Folia no matagal” e  “Brega-chique”.

O nome “Festa nervosa” foi dado em referência ao livro de Góes, “Teatro Nervoso”, lançado em 2013 com 22 peças curtas, sobre situações tensas vividas por personagens da classe média. Mas ele próprio se achava hiperativo e nervoso – talvez um excesso de autocrítica, pois quem conviveu com Góes lembra, acima de tudo, do seu bom humor.

Enviado por: Redação
22/11/2014 - 13:06

Festa Zona Sul no Maracanã: de cara para o gol

Foto de:

Nessa sexta-feira (21/11), aconteceu a segunda edição da festa Zona Sul do Samba, no Maracanã. Os organizadores Marcelo Toth, Felipe Palermo e André Antunes levaram mais de 1.800 pessoas ao estádio, para se divertirem no espaço do hall e na tribuna de honra. No som, um timaço de DJs: Cadinho, Helen Sancho e Felipe Guga. Com tanta gataria, só ficou no zero a zero quem quis. A festa rolou até as seis da manhã. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Redação
22/11/2014 - 12:12

Joalheria investe em cultura, com show de Esperanza Spalding

Foto de:

A joalheria Vivara começou, nessa sexta-feira (21/11), no Rio, o projeto cultural “Preciosidades Vivara”, no qual pretende oferecer, anualmente, um espetáculo na área da música, dança e artes. O espetáculo inaugural foi o da baixista/cantora/compositora norte-americana Esperanza Spalding, no Vivo Rio.

Neste sábado (22/11), o show vai para São Paulo, com nova formação: vão dividir o palco do HSBC Brasil com Esperanza o quarteto de Chico Pinheiro e o guitarrista e compositor Lourenço Rebetez. Os paulistas, aliás, vão ser presenteados com um espetáculo gratuito desse mesmo time nesse domingo (23/11), no auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, às 18h. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 19:30

Teatro, por Claudia Chaves: Acabou o pó

ACABOU O P+ô-By Janderson Pires-8620

Pois é. Você não quer ver o Brasileirão ou desistiu da novela,está aborrecido com o Lava-Jato, ficou decepcionado com o resultado das eleições. É hora de deixar tudo para trás e começar a dar enormes gargalhadas. “Acabou o pó”, de Daniel Porto, é um mergulho no cotidiano do Brasil real. Um texto que ultrapassa os clichês, as paródias, as receitas de comédia. Um texto que faz rir (e muito e muito), mas que coloca a gente de frente à mediocridade da vida comum.

“Acabou o pó” já te provoca desde a primeira cena. Um homem, vestido para lá de desleixado, está polindo as unhas. Ouve-se outra voz masculina, com um sotaque feminino e quando você acha que lá vem um texto gay,acontece o primeiro e excelente impacto. Os atores Leo Campos e Alexandre Lino interpretam duas mulheres, Naná e Kelly, essas com quem encontramos no metrô, em nossos trabalhos, em nossas casas e com quem só trocamos palavras formais.
O autor Daniel Porto demonstra uma perícia incomum na manipulação das palavras, na criação de situações, no jogo dramatúrgico mesmo. Com apenas 22 anos, ele mesmo diz: “Aprendi muito através da observação da minha família, das famílias de meus amigos”. Um voyeur privilegiado que nos traduz à perfeição o que vê.

É uma história sobre mulheres. Traídas, renegadas, maltratadas, mulheres à margem dos selfies, esquecidas de sua feminilidade. Aí entra o enorme talento de Daniel Porto: viramos o vizinho da porta ao lado, que vê pela fresta a desgraça alheia, se ri dela. Mas quando tudo acaba, dá um tempo e entende que a piada é apenas um jeito generoso de nos fazer ver a realidade. Por mais cruel que seja.

Serviço:
Teatro Candido Mendes
Quartas e quintas, às 21h

E para se divertir e se encantar

Constellation” , peça de Claudio Magnavita, dirigida por Jarbas Homem de Mello, faz uma viagem a um Brasil brejeiro, alegre e cantante. Com 16 canções dos anos 50, embala o sonho de uma jovem, faz a plateia cantarolar.

Serviço:
Teatro Vanucci
Quinta a sábado às 21h30
Domingo às 20h30

tarja.claudiachaves

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 18:07

Chá da tarde em Marrakesh, com criador de lanternas

Yahya Rouach e João Doria Jr. - 5H0A8979 (3)

No alto, o artista Yahya Rouach e João Doria Jr.; acima, Stella e Ivo Wohnrath, presidente da Athié Wohnrath, e Patrícia e Aldo Leone, presidente da Agaxtur Turismo / Fotos: Imagem Paulista

No alto, o artista Yahya Rouach e João Doria Jr.; acima, Stella e Ivo Wohnrath, presidente da Athié Wohnrath, e Patrícia e Aldo Leone, presidente da Agaxtur Turismo / Fotos: Imagem Paulista

João Doria Jr. organiza, até domingo (23/11), a quinta edição do LIDE no exterior. Doria desta fez levou seu convidados bem longe, mas ainda não foi pra lá de Marrakesh: ele está com sua comitiva de empresários justamente no Marrocos. Nessa quinta-feira (20/11), uma das atividades foi um chá com o artista plástico Yahya Rouach, que elabora lanternas marroquinas a mão e tem como clientela vários membros da família real daquele país.

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 17:12

‘Sim eu Aceito!’: vestido de Sylvia Massari foi feito em atelier

A atriz Sylvia Massari usa um vestido de noiva criado pela estilista Carol Hungria, abaixo, em sua primeira incursão no teatro / Fotos: divulgação e Vera Donato

Sylvia Massari usa um vestido de noiva criado pela estilista Carol Hungria, abaixo, em sua primeira incursão no teatro / Fotos: divulgação e Vera Donato

A atriz Sylvia Massari vai usar um vestido de noiva assinado pela estilista Carol Hungria, no musical da Broadway “Sim eu Aceito!”, que estreia dia 5 de dezembro no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea.  O atelier de Carol, no Jardim Botânico, é, há sete anos, um dos mais disputados pelas cariocas que vão se casar.

Como a comédia romântica, protagonizada por Sylvia e Diogo Vilela, conta os 50 anos na vida de um casal, o modelo criado por Carol foi em estilo antigo, com gola altinha e mangas bufantes, feito sob medida para a atriz. Os toques de atualidade foram dados na cor do tecido, que é off white, e na renda mais delicada. No vestido de noite, Carol ousou um pouco mais, criando um modelo em cetim de seda azul marinho, com a perna levemente de fora. “Brinco que a Sylvia pode sair com ele para uma festa, se quiser”, diz Carol.

A comédia tem versão brasileira de Flavio Marinho e é o único musical da Broadway feito, até hoje, para dois atores. Nos EUA, foi estrelada por Robert Preston e Mary Martin e fez turnê com Rock Hudson e Carol Burnett. A temporada carioca do musical, apresentado pela Bradesco Seguros e com patrocínio dos Correios, é de quatro meses.

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 15:29

Aloha: campeão veterano do surf vai ser homenageado na Barra

Tom Carroll vai dar autógrafos da sua autobiografia no jantar para convidados na Barra, terça-feira / Foto: divulgação

Tom Carroll vai dar autógrafos da sua autobiografia no jantar para convidados na Barra, terça-feira / Foto: divulgação

Um dos maiores surfistas de todos os tempos – foi bicampeão mundial e conseguiu três vitórias no Pipe Masters – Tom Carroll, que tem 53 anos, vai estar no Rio, na terça-feira (25/11), véspera do lançamento em São Paulo da sua autobiografia “TC Tom Carroll”.

Ele vai ser homenageado com jantar pelos sócios do restaurante japonês Pe’ahi, na Barra – um dos donos, o surfista de ondas gigantes Eraldo Gueiros, é muito amigo do americano. Tom foi o primeiro surfista a assinar um contrato milionário – em 1988, com a Quiksilver. Agora, ele tem se dedicado à fotografia e ao programa do Discovery Channel “Storm Surfers”, onde percorre o mundo atrás de ondas perfeitas, ao lado do também surfista veterano Ross Clarke-Jones.

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 12:49

Família de Thomaz Bastos não decidiu sobre biografia

Márcio Thomaz Bastos: a família do ex-ministro da Justiça ainda não decidiu o que fazer com a autobiografia do advogado / Foto: IG

Márcio Thomaz Bastos: a família do ex-ministro da Justiça ainda não decidiu o que fazer com a autobiografia do advogado / Foto: IG

A família do advogado e ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, de 79 anos, ainda não decidiu o que vai fazer com a autobiografia que ele estava escrevendo, por estar incompleta, mas próxima de um ponto final. Vão conversar e definir, o que deve acontecer no próximo Natal – era essa a festa preferida de Bastos. Nesse livro, dispensável dizer, consta grande parte da história do Brasil, comentado por quem viveu.

Logo depois da cerimônia de cremação do corpo, no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, em São Paulo, nesta manhã de sexta-feira (21/11), Denise Bastos, sobrinha do advogado, comentou com amigos que Márcio Thomaz sofreu uma embolia no avião, em viagem a Miami na semana retrasada. Porém, ao desembarcar no Brasil, em vez de ir ao médico, foi direto para o escritório. Lembrou, ainda, que o ex-ministro só tinha um pulmão e sofreu um câncer em 2008. “Meu tio só pensava em trabalho, não tinha partido: era um homem de todo mundo”, diz ela.

Enviado por: Lu Lacerda
21/11/2014 - 11:42

Esther Schattan leva exposição para Brasília

ornare

Em cima, Esther Schattan e Valéria Leão; e, embaixo, Cassio Veiga e Luiz Carlos Orsini/ Fotos: divulgação

A marca de móveis Ornare convidou uma turma boa de arquitetos para decorar os ambientes da exposição que fez em Brasília, para o Natal. A mostra, que continua até o fim do ano, foi inaugurada nessa quinta-feira (20/11), com palestra de Valéria Leão, sobre processo de criação e organização de festas e eventos.

Enviado por: Redação
21/11/2014 - 10:30

Cris Pinheiro Guimarães: eles trabalham, elas se divertem

Cris Pinheiro Guimarães: a consultora de moda vai falar sobre harmonia de cores e os melhores tons para cada tipo de pele, no Espírito Santo

Cris Pinheiro Guimarães: a consultora de moda vai falar sobre harmonia de cores e os melhores tons para cada tipo de pele, no Espírito Santo

Conhecida pelas palestras sobre cores e já supercotada no mercado de moda – que usa muito seus serviços para lançamento de coleções -, a consultora Cris Pinheiro Guimarães agora é requisitada, também, pelo empresariado. Explica-se: enquanto os homens de negócios debatem política e economia em seminários, simpósios e afins, ela diverte as mulheres deles na sala ao lado, com suas dicas. É o que vai acontecer nesta sexta-feira (21/11) num encontro de lideranças empresariais do Espírito Santo. Entre os palestrantes, estão o ex-ministro Maílson da Nóbrega, o jornalista Merval Pereira, o governador eleito do estado, Paulo Hartung. Na ocasião, Cris vai falar sobre harmonia de cores, os melhores tons para cada tipo de pele e as melhores combinações da estação, já garantindo que elas terão bastante assunto com os maridos ao fim do dia ou à noite, na cama.

Enviado por: Lu Lacerda
20/11/2014 - 17:28

Grande Prêmio da Écurie Fape na Hípica: o primeiro de muitos

_DSC3881

No alto, Celine Schoonbrodt de Azevedo, Luiz de Azevedo Filho e Tiago de Ales, da Ecurie Fape; acima, o grande vencedor, o cavaleiro Lucas Brambilla / Fotos: divulgação

No alto, Celine Schoonbrodt de Azevedo, Luiz de Azevedo Filho e Tiago de Ales, da Écurie Fape; acima, o grande vencedor, o cavaleiro Lucas Brambilla / Fotos: divulgação

Luiz Felipe de Azevedo Filho, da Écurie Fape, com sede na Bélgica, realizou, nessa quarta-feira (19/11), um Grande Prêmio de saltos, na Sociedade Hípica Brasileira, só com cavaleiros e amazonas que montam os animais do haras da família. Foi uma noite animada, com banda de jazz tocando em plena pista Roberto Marinho e um DJ comandando o som no restante da noite.

O grande vencedor foi o gaúcho Lucas Brambilla, que ganhou um Hyundai HB20 montando o cavalo Busch. Em segundo lugar ficou o cavaleiro de Brasília Flávio Grilo, saltando com o cavalo Negresco; em terceiro, o carioca Antônio Pimentel e o cavalo Fape Dammaz. O evento e a comemoração foram tão bons que os Azevedo já pensam em repeti-los no Rio, no próximo ano.

Enviado por: Redação