23/04/2014 - 19:00

Paris, por Paulo Pereira

Cândido Portinari, o grande pintor neo-realista brasileiro terá seu quadro  ”Guerra e Paz” exposto no Grand Palais, em Paris, de 07/05 a 09/06.

A última obra de Portinari, criada entre 1953/56 dedicado a humanidade, foi oferecida pelo Governo brasileiro  à ONU em 1957 e está exposta desde então na entrada da sede em NY. Recentemente restaurada, antes de voltar para ONU será exposta em Paris.

Apresentado como um grande artista brasileiro do século XX,  era extremamente ligado a história e as lutas de seu tempo, como mostra o quadro com a mensagem de que a guerra nunca é a solução. A expo será acompanhada por um conferencista que explicará ao público a importância da obra do artista.

E com certeza um grande momento da arte brasileira, um imenso orgulho!

Exposicao organizada pelo Projeto Portinari , o Ministério da Cultura do Brasil, Ministério da Cultura e Comunicação Francês e o Grand Palais.

Imperdível!

Grand Palais
3 Avenue du Général Eisenhower, 75008 Paris
01 44 13 17 17

-

O Hotel 5 estrelas Royal Monceau já anunciou sua programação para a Copa do Mundo 2014 no Brasil, de 12/06 a 13/07.

Na chegada, champanhe, um jantar especial preparado pelo chefe Hans Zahner no restaurante do hotel, o estrelado “La Cuisine“, com carnes nobres vindas da Espanha, França e Argentina. A sobremessa, Pierre Hermé. Os jogos serão transmitidos em uma sala de cinema com direito a pipoca caramelizada assinada também por Pierre, onde os torcedores poderão torcer, gritar e aplaudir os grandes momentos. Os preços são: 200 euros para os jogos iniciais, 300 euros para a semi final e 500 euros para a final.

Fica a dica para quem não pode ir ao Brasil ver a Copa mas pode se dar ao luxo de assistir aos jogos em um 5 estrelas com todo o conforto.

-

O trabalho do grande fotógrafo de reportagem francês Pierre Boulat (1924- 1998) está exposto ate 13/05 na Cosmos Galerie, a “Exposition Fashion”. Ele é um nome de referência na França como foto/reportagem, cobriu grandes reportagens durante anos em diversos continentes.

Mas o trabalho do artista escolhido pela galeria foi o de fotógrafo de moda, são fotos feitas para revistas,  mostrando a atmosfera das maisons de Alta Costura no pós guerra, e as primeiras fotos feitas de manequins fora de estúdios, em lugares inusitados e nas ruas.

As fotos estão à venda em tiragem numerada. Bacanérrimo!!!

Cosmos Galerie
56 boulevard de La Tour-Maubourg. 75007

-

Entrou em cena em Paris o Lyric Hotel, situado entre a Opera Garnier e a Opera Comique. Esse hotel 4 estrelas é ultra moderno e a decoração é toda dedicada ao mundo da música clássica e da dança, único do gênero.

O espetáculo começa na entrada, com sofás e poltronas de cores claras e nas paredes quadros em preto e branco de artistas como Maria Callas, Pavarotti e Rudolph Noureev, e cortinas drapeadas como cortinas de teatro. Nos andares, os 47 quartos espaçosos são nas cores das óperas que vão de Carmen ao Lago dos Cisnes, tudo assinado pela arquiteta Sylvia Corrette, que pensou no conforto do cliente colocando camas amplas com cabeceiras em patchwork colorido, cortinas com espantas de sapatilhas de ballet e iluminação tênue para realçar a tranquilidade do lugar. O SPA do hotel e um capítulo a parte, com massagem, piscina e saunas.

Se você é ligado ao universo da dança e da música clássica, não pode deixar de se hospedar neste hotel na sua próxima viagem a Paris.

Hotel Lyric
2, Rue de Gramont

-

Paris tem seus bares e restaurantes déco, um dos mais famosos é o “Le Carmen“, um hotel particular construído em 1875 com arquitetura que mostra o estilo “Empire Rococo” da época, e foi onde morou o compositor Georges Bizet, por isso o nome do bar. A decoração de Antoine Plateau e todo o estilo boudoir, com sofás de veludo, cortinas de tafetá, gaiolas douradas e camas de veludo vermelho capitone redondas, tudo com clima decadente chique.

A programação do bar é super bacana, com concertos acústicos, DJ estrelados e perfomances artísticas. O barman prepara uma lista enorme de coquetéis super criativos e modelos, artistas, empresários e publicitários fazem parte da clientela. No fim de semana a festa é garantida!

Vale a pena conhecer!

Le Carmen
34 rue Duperré 75009


Enviado por: Redação
23/04/2014 - 18:12

Nova casa de shows na Gamboa

Na subida da Pedra do Sal, o restaurante Angu do Gomes vai começar a abrigar shows de samba / Foto: divulgação

As carrocinhas do Angu do Gomes, famosas na gastronomia de rua da cidade, todo mundo conhece. Mas não são muitos os que sabem que, há quatro anos, os proprietários da marca abriram um novo restaurante – havia anteriormente, outro, menor, no mesmo Largo de São Francisco da Prainha - num daqueles sobrados antigos da Gamboa, de dois andares. Este sábado (26/04), a casa abre pela primeira vez para shows com o projeto #mulheresnosamba, com as cantoras e instrumentistas Dayse do Banjo e Iracema Monteiro, tendo Tia Surica, de quebra, como convidada. A região da Gamboa abrigou o Porto do Rio pelos idos de 1760 e foi porta de entrada dos escravos, inventores do angu, prato que, dizem, o playboy Jorginho Guinle garantia ser afrodisíaco.

Na região, que começa a se movimentar com o surgimento de vários locais de eventos, o Trapiche Gamboa estava solitário, até agora, como casa de shows.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 16:00

Pulseirinha do Bonfim ganha edição de aniversário

Maior sucesso de vendas do joalheiro Carlos Rodeiro, pulseira do Bonfim com pedras preciosas terá mais duas novas versões / Foto: divulgação

A pulseirinha do Senhor do Bonfim está completando dez anos em 2014. Não a medida do Bonfim, criada em 1809 em seda, mas a peça do joalheiro Carlos Rodeiro, com versões desde o ouro puro até as com brilhantes, safiras, rubis e esmeraldas. A joia é a mais conhecida do baiano e a mais procurada em suas lojas e nos eventos em que participa.

Para festejar a década, Rodeiro está elaborando outras duas versões especiais: uma para homenagear a Copa do Mundo, com pedras nas cores verde e amarela, e outra para o Estado da Bahia, nas cores da bandeira, vermelha e azul, ambas cravejadas com brilhantes. Ao contrário da fitinha turística, não é preciso esperar a peça de Rodeiro arrebentar para que seus desejos aconteçam.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 15:48

Lucinda encarna Pessoa e imagina biografia

Elisa Lucinda se divide entre a atuação no teatro e lançamento de seu primeiro romance / Foto: Vantoen P. Jr.

A poeta e atriz Elisa Lucinda lança, na próxima terça-feira (29/04), na Travessa do Leblon, seu primeiro romance, Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada (Editora Record). No livro, Elisa apresenta ao leitor a vida do poeta, da infância até a morte, parte documental e outro tanto bastante ficcional. É que, intercalado com trechos de cartas, diários e poemas do autor português, Elisa se imagina na pele de Pessoa e preenche as lacunas de biografias já existentes. A maneira de o leitor diferenciar realidade e ficção nas 416 páginas da obra é pelo itálico que destaca os textos do poeta lusitano. O prefácio é assinado pelo moçambicano Mia Couto.

Lucinda está à toda: desta sexta-feira (25/04) a domingo (27/04) ela apresenta o monólogo Parem de Falar Mal da Rotina, escrito há 12 anos, no Sesc Tijuca.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 15:09

10 minutos sem celular = 1 dia de água potável para uma criança carente

Tap Project: “768 milhões de cidadãos não têm acesso à água potável. Vamos ver quanto tempo você consegue ficar sem algo bem menos vital?”

Além do Instagram, Facebook e Whatsapp, agora existe uma maneira bem bacana de usar o celular: não usar. É a iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Tap Project, que desafia pessoas a não usarem o iPhone por alguns minutos e ajudar uma das 768 milhões que ainda não possuem acesso a água potável. A cada 10 minutos sem mexer no aparelho, um dia de água potável para uma criança que não tem acesso ao recurso. É um acordo da Unicef com seus patrocinadores, que a cada desafio cumprido, se comprometem a doar a quantia necessária para fornecer água para uma criança necessitada.

“768 milhões de cidadãos não têm acesso à água potável. Vamos ver quanto tempo você consegue ficar sem algo bem menos vital?”, pergunta o site. O recorde do projeto é 275 horas sem mexer no iPhone, ou seja, um dia de água potável para 1.650 crianças. É só para usuários de iPhone, pois o site lê os sensores do celular e, por isso, sabe quando o participante mexe nele. Já pensou se todas aquelas pessoas que dormiram na fila da Apple para comprar o iPhone 5 participam? Para quem gostou da ideia, é só acessar o site da campanha e clicar em “begin”.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 14:00

1º casamento no Maracanã foi organizado em duas semanas

Alexandre e Aline, jornalistas esportivos que fazem dos estádios sua segunda casa, vão se casar na próxima segunda-feira no novo espaço de festas do Maracanã / Foto: divulgação

Há quinze dias, Aline Bordalo, repórter de campo dos jogos de futebol cariocas da TV Bandeirantes, não imaginava que o Maracanã, estádio que frequenta todos os fins de semana a trabalho, seria o palco de seu casamento com o também jornalista esportivo Alexandre Araújo, do programa de rádio Rock Bola.

Chamada para cobrir o lançamento da 35ª edição da revista Inesquecível Casamento, na próxima segunda-feira (28/04), no novo espaço de festas do Consórcio Maracanã, o Espaço Bossa Nova, quis saber se alguma noiva ainda não tinha tido a ideia de se casar no estádio. “Ano passado, soube de um casamento no estádio do Barcelona, e aquilo ficou na minha cabeça”, conta Aline. Ela foi imediatamente convidada pelo editor da revista, Fabiano Niederauer, e ganhou tudo de presente: festa, bufê, decoração, luz, som e vestido. A tarefa seguinte foi convencer o marido – Aline e Alexandre já moram juntos há um ano, ou seja, já são casados – da concretização da ideia. “Ele ficou sem reação, se assustou como todo homem, mas quando teve certeza de que vai ser algo diferente e informal, sem juiz, padre e padrinhos, só uma celebração entre família e amigos, topou!”, conta a noiva.

Aline é tão fissurada em futebol que escreveu o livro infantil O quero-quero artilheiro, sobre o pássaro que constrói o ninho em estádios, e já pediu à mãe para que suas cinzas sejam espalhadas no estádio quando ela morrer.

O casamento no espaço para 400 convidados e vista para o gramado do Maraca está atraindo a atenção até da imprensa internacional: a Reuters é uma das agências de notícias que vão registrar a festa.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 13:38

Dançarino DG faria mais dois filmes

O dançarino DG, morto no Pavão-Pavãozinho, ia atuar num videoclipe e num filme do mesmo diretor do curta "Made in Brazil" / Foto: divulgação

Wanderson Chan, o diretor do curta premonitório que mostra o dançarino DG sendo executado por policiais, o filme “Made in Brazil”, já havia combinado com ele a gravação de um videoclipe, no qual ele iria cantar e dançar. “Ele era um artista completo”, definiu. Havia também um outro projeto de um filme na Região dos Lagos, uma história sobre um homem que perde a mulher, vítima da violência, e parte para investigar o crime sozinho.

Douglas Rafael da Silva Pereira, ou melhor, DG, faria um rapaz que ajudaria o homem a descobrir o assassino. “Não conseguiria ver o DG como bandido”, diz Wanderson, que afirma que o bailarino era muito querido no Pavão-Pavãozinho. “Quando filmei na comunidade achei o lugar bastante seguro, não pela UPP, mas pelo clima de respeito entre as pessoas, era uma grande família. Uma das coisas que Douglas vivia dizendo é que a maioria das pessoas que moram nas favelas é cidadão do bem.” Wanderson, que teve contato com Douglas por telefone ainda na semana passada, não acredita que sua morte tenha sido resultado de alguma queda. “Ele conhecia a favela como a palma da mão, jamais ia subir em algum local para cair”.

Quem também ficou bastante consternado com a morte do rapaz de 26 anos foi Estevão Ciavatta, marido da apresentadora Regina Casé, que comanda o programa Esquenta, no qual Douglas se apresentava. “Menos vaidade, menos ostentação, menos egotrip, menos pequeno poder, menos babação de ovo, menos lobby, menos tiração de onda, menos se achar o cara, menos armas de fogo, por gentileza! Estou profundamente triste com a perda de um amigo”, escreveu numa rede social.

Enviado por: Redação
23/04/2014 - 12:09

Carlos Fernando: maior devoto de São Jorge

Carlos Fernando Gomes de Almeida: o cirurgião plástico é um dos maiores devotos de São Jorge que existe no Rio - usa anéis com imagens do Santo, camiseta, colar, tem até um quadro, como mostra a foto (amadora)

O cirurgião Carlos Fernando Gomes de Almeida deve ser o maior devoto de São Jorge que existe no Rio (já sei, você é mais. A devoção é como o bom senso, cada um acha que é a coisa mais bem dividida do mundo e que grande parte ficou para cada um de nós). E olha que são tantos fiéis na cidade, que chega até a ser feriado, apesar de muitos acharem que o Santo Guerreiro não aprova isso. O Rio com problemas até a tampa, e todo mundo para de trabalhar no meio da semana.

Opiniões à parte, Carlos Fernando, que tem joias e imagens de São Jorge (entre elas, um anel exclusivo do joalheiro Ricardo Filgueiras), interrompe qualquer coisa para participar da procissão, na igreja em Niterói, onde nasceu. Antecipou a volta de Paris para ir ao evento, nesta quarta-feira (23/04): “Acompanho a procissão descalço, e vou sempre agarrado ao andor”, afirma o cirurgião plástico, que costuma rezar antes de começar a operar.

Enviado por: Lu Lacerda
23/04/2014 - 11:00

Americanos no Rio: júri na praia indica que estão podendo

Jeffrey Shirk e Ryan Sagare: professores de tradicional escola no Rio, os americanos estão muito bem para os padrões cariocas, não é? / Foto: Lu Lacerda

Ninguém pode dizer que o Rio não vai muito bem (obrigado) quando o assunto é professor americano que vive na cidade e dá aula numa escola tradicional de língua estrangeira. Jeffrey Shirk e Ryan Sagare, que adoram praia, pegavam sol nessa terça-feira (22/04), em Ipanema, acompanhados de amigos.

De um momento pro outro, começaram a falar quem estaria com o corpo melhor para os padrões cariocas, digamos assim. Na dúvida, criaram um júri ali na hora e consultaram algumas locais que estavam de bundinhas pra cima, estiradas ao sol, perguntando se poderiam votar: “Com muito prazer”, disse a maioria. O resultado final indicou que, de corpo, o vencedor é o da direita; de cara, o da esquerda. Alguém comentou sobre a pele, ainda um pouco descorada, mas dá pra perdoar à exigente criatura: são as alterações sazonais! E, de mais a mais, os caras trabalham, poxa! São campeões, de toda maneira, até para padrões exigentes. Para com esse mau costume de criticar, ô, cariocada! (rs).

Enviado por: Lu Lacerda
22/04/2014 - 19:30

Em Casa, por Marcia Müller: Luminária de pé

Abajur sempre foi na ambientação o toque de iluminação elegante. A luz de abajur é sempre mais agradável do que a vem do teto… Mas para usar um, era necessário um apoio, como uma mesa, hoje as luminárias de pé que promovem a mesma luz agradável não precisam desse recurso.

O abajur de pé pode ser colocado em qualquer lugar, serve ate mesmo para iluminar uma sala de jantar o que por sinal gosto muito. O uso surpreendente e criativo é sempre mais elegante que o convencional!

A luminária de pé ou o abajur de pé da muitas possibilidades e dá ao ambiente clássico um toque moderno sem agredir em nada tudo que compõe o espaço mais conservador.

Também chamadas de abajur de chão essas luminárias podem ser usadas para leitura com um foco direcionado ou para um ambiente proporcionando uma luz geral.

Existem modelos lindos como as de tripé, que podem ser modernas ou antigas. As antigas, feitas pelo antiquário Arnaldo D’anemberg com antigos pés de medidores do século passado de topografia em madeira e couro, são absolutamente incríveis e deslumbrantes.

Existem as modernas articuladas que mudam a direção do foco tem um desenho muito lindo também e geralmente são em aço inox.

O melhor dessas luminárias sem duvida é a luz que sem ser agressiva da a luminosidade elegante de um abajur. E a grande vantagem também é poder colocá-la em qualquer lugar da casa apoiada apenas no chão.

Luzes do teto requerem um projeto bem feito e principalmente discreto , aconselho um profissional da área e uma boa loja de luminárias. As luminárias de pé necessitam do seu gosto e do objeto a ser iluminado…

Mostro projetos meus onde a luminária de pé deu o charme e a iluminação necessária aonde era preciso, sem ser excessiva!!!

Enviado por: Redação
22/04/2014 - 19:00

Miúcha promete overdose de Vinicius

Miúcha vai relembrar histórias de Vinicius, que, além do talento como letrista, tinha orgulho do dom de compor melodias / Foto: Cafi

Parte da programação da exposição “Vinicius de Moraes – 100 anos”, Miúcha faz show nesta quarta-feira (23/04), às 19h, com entrada gratuita, no teatro da Biblioteca Parque Estadual. Além do repertório todo composto por músicas do Poetinha, Miúcha contará histórias do compositor, seu grande amigo e mentor. “Antes de eu nascer já conhecia Vinicius”, diz a cantora, cujos pais, o historiador Sérgio Buarque de Holanda e Maria Amélia Cesário Alvim, recebiam o poeta com frequência em sua casa. “Ele sempre esteve por perto, me ensinou a tocar violão e, decididamente, atribuo a ele grande parte do interesse lá de casa por música”, diz a irmã de Chico Buarque. “Vinicius ensinava pra gente sobre Noel Rosa, falava assim: o cara conta uma história e depois repete um pedacinho. De uma hora pra outra, todo mundo da minha família estava compondo. Cada vez que ele nos visitava era uma festa, a ligação que faço da música com esse clima se deve a ele”.

Ela também excursionou com Tom Jobim, Toquinho e Vinicius pela Europa, em 1977 e 1978, no espetáculo montado por Aloysio de Oliveira.

Georgiana de Moraes participa do show de Miúcha tocando percussão e dizendo alguns poemas do pai. Esse espetáculo foi apresentado pela primeira vez em Brasília, quando da promoção post mortem de Vinicius a embaixador pelo Itamaraty e, depois, em Paris, Lisboa e em Roma. A apresentação desta quarta, no Teatro Alcione Araújo, vai ser a primeira para um público maior.

Enviado por: Redação
22/04/2014 - 16:10

Artistas visuais podem ganhar residência em Paris

Bernardo Mosqueira é o curador e idealizador do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio, com inscrições gratuitas e aberto a trabalhos visuais em todo o tipo de plataforma / Foto: divulgação

O curador Bernardo Mosqueira, idealizador do Prêmio FOCO Bradesco ArtRio, tem uma boa notícia para dar aos artistas plásticos com carreiras ainda iniciantes, com até 15 anos de dedicação. Vai acontecer uma segunda edição da premiação, com seleção de três artistas brasileiros para residência e exposição em três importantes instituições (Espaço Phosphorus, em São Paulo; Largo das Artes, no Rio; e Sens’artLab e MDM Gallery, ambos em Paris), além de espaço garantido na próxima ArtRio. A seleção dos ganhadores vai ser divulgada até o dia 30 de julho. Os três premiados recebem bolsas para realizarem as pesquisas durante as seis semanas de residência. O edital do prêmio está disponível no portal www.artirio.art.br.

Enviado por: Redação
22/04/2014 - 15:07

Tamuaté-aki: os índios não aguentam mais

Cláudia Ohana participa da campanha em favor dos índios fazendo o gestual com as mãos que significa "Basta! Estamos até aqui" / Foto: Marcelo Tabach

Vai ser lançada nesta terça-feira (22/04), às 19h, a campanha Tamuaté-aki, criada pela plataforma Uma gota no oceano (www.umagotanooceano.org), que tem entre seus fundadores os atores Marcos Palmeira e Maria Paula, o cineasta Marcos Prado e a jornalista Maria Paula Fernandes. O nome é bem criativo: para quem ainda não reparou, trata-se de um neologismo, de uma aproximação bem-humorada da expressão “Tamos até aqui” para a grafia indígena.

Marcos Prado dirigiu um filme com várias pessoas conhecidas – Wagner Moura, Mariana Ximenes, Dira Paes, Giulia Gam, Letícia Persiles, Guilhermina Guinle, Alexia Dechamps, Ângelo Antonio, Thaila Ayala, Anna Lima, Claudia Ohana, Toni Garrido, Carla Daniel, Marina Rigueira, Fernando Alves Pinto, Cacau Protásio, Jorge Pontual, Charles Gavin, Letícia Sabatella, Marcelo Bonfá e o surfista Pedro Scooby – fazendo o gesto de levar a mão à cabeça, pedindo um basta para os abusos cometidos contra os indígenas e seus direitos.

A campanha quer chamar a atenção para a demarcação dos territórios indígenas, hoje paralisada, a importância cultural dos índios para o país e para as agressões sofridas por eles, como a poluição dos rios por agrotóxicos e o desmatamento de suas terras.

Enviado por: Redação
22/04/2014 - 14:00

Espetáculo de dança homenageia Frida Kahlo

Apresentação de dança reúne intensidades vividas por Frida, rock e música tradicional mexicana, em homenagem aos 60 anos de seus trabalhos / Foto: reprodução da internet

Os 60 anos da obra de Frida Kahlo ganham homenagem no Sesc Copacabana, com “Frida-me”, espetáculo da Márcio Cunha Dança Contemporânea. A apresentação busca novos rumos estéticos coreográficos, que nascem do estreitamento entre o olhar do diretor, as obras da artista e o encontro dos intérpretes Márcio Cunha e Ana Paula Bouzas.

O espetáculo, que acontece de 1 a 11 de maio, reúne as intensidades vividas por Frida e ganha força na trilha sonora de Leonardo Miranda, com rock, música clássica e música tradicional mexicana.

Enviado por: Redação
22/04/2014 - 13:31

Maquiador ensina truques a noivas

Eduardo Jônata já fez parte da equipe de Marcelo Hicho e tem sete anos de experiência em maquiagem de noivas / Foto: Georgeana Godinho

Querido das noivas cariocas, o maquiador Eduardo Jônata está lançando um minimanual para noivas com todas as dicas e truques acumulados no atendimento a atrizes como Carol Castro, Sheron Menezzes e Joana Balaguer. É para aquelas que desejam se sentir não menos que uma deusa no dia do casamento. “Faz a linha batom cor de boca? Prefira os rosinhas”, aconselha Eduardo, “os nudes somem nas fotos”. O autor de “Minimanual da Noiva Diva” incluiu na publicação imagens de noivas reais, para servir de inspiração para quem ainda está na dúvida sobre a beleza do grande dia. Eduardo vai distribuir gratuitamente o livro no seu ateliê em Copacabana.

contato@eduardojonata.com.br

Enviado por: Redação