26/09/2016 - 20:00

Alta Ajuda, por Anna Sharp: Não percebemos o que é a vida!

f13

Não percebemos que a pretensão do homem o induz ao julgamento, separando, excluindo, fragmentando e bloqueando a beleza da dança da Vida! Não percebemos que, enquanto estamos no passado, ou no futuro, ou vivendo apenas dentro de nossa própria cabeça, estamos mortos… Não percebemos que, no seio da mata, no oceano profundo, no interior de um lar, ou num punhado de areia, a vida pulsa de forma interminável. Não percebemos que a mistura do fogo com a água, o ar e a terra gera a dança da transformação contínua, e nada deixa de existir, apenas se transforma em mais tipos de existências únicas também criativas.

Não percebemos que cada criação tem o potencial criativo para gerar outras com o mesmo potencial, que geram outras mais, muitas mais… Não percebemos que a vida é algo que preenche tudo, sabe tudo, aceita tudo, está em tudo, cria tudo… Não percebemos que, quando nos permitimos uma pequena entrada no presente, é como se um véu fosse sendo levantado devagarzinho, revelando milhares de pontos de vista inesperados, todos vastos e promissores na construção de um mundo melhor.

tarja.annasharp

 

Enviado por: Redação
26/09/2016 - 18:48

Maria Frering e Lucas Camara: pouquíssimos convidados

Antonia Frering: a atriz nos braços de algumas das melhores amigas - Amelinha Azeredo, Leninha Amorim, Paula Cleophas e Isabela Lage / Foto: reprodução Instagram

Antonia Frering: a atriz nos braços de algumas das melhores amigas – Amelinha Azeredo, Leninha Amorim, Paula Cleophas e Isabela Lage / Foto: reprodução Instagram

Algumas pessoas amigas (íntimas, quase, nem tanto) não foram convidadas para o casamento de Maria Frering e Lucas Camara, nesse fim de semana, na Gávea. A geração tipo 20 (amigos dos noivos) tratam o assunto com mais “Ah, tudo bem!”; já algumas mais ligadas a Guilherme e Antonia Frering, pais da noiva, estavam, digamos, com um ar infeliz nesse domingo. Mas o que fazer num caso desses, se eram apenas 100 convidados para famílias tão conhecidas?

Enviado por: Lu Lacerda
26/09/2016 - 18:00

Ada Mota: empresária capixaba que investe no Rio

Ada e Felipe Mota: inauguração de mais uma loja  ADCOS, em Ipanema / Foto: divulgação

Ada e Felipe Mota: inauguração de mais uma loja ADCOS, em Ipanema / Foto: divulgação

Enquanto alguns se queixam tanto da crise nacional, outros investem: Ada Mota, farmacêutica e presidente da ADCOS (marca de cosméticos de tratamento) inaugurou sua quinta loja no Rio, na Visconde de Pirajá, 550, com coquetel nesse fim de semana, recebendo ao lado do filho, o dermatologista Felipe Mota. A ADCOS (empresa capixaba, com quatro lojas em Vitória e quase 100 em todo o País) tem outros quatro endereços na cidade carioca: Centro, Shopping Leblon, Barra Shopping e Rio Sul. Muitos ficaram curiosos com a forma e a pele da anfitriã, a ponto de acharem ser irmã do filho, como mostra a foto.

Enviado por: Lu Lacerda
26/09/2016 - 17:29

Fila quilométrica na Lapa há pouco: para ver Bethânia e Mia Couto

A calçada da Sala Cecília Meireles: desde cedo é grande a fila de fãs para o recital de Maria Bethânia do livro de Mia Couto / Fotos: divulgação

A calçada da Sala Cecília Meireles: desde cedo é grande a fila de fãs para o recital de Maria Bethânia do livro de Mia Couto / Fotos: divulgação

Parece fila de emprego, mas é a aglomeração de fãs que vão assistir, nesta segunda-feira (26/09), às 19h, na Sala Cecília Meireles, ao recital de Maria Bethânia lendo trechos do mais novo livro de Mia Couto, “Sombras da Água”, com o autor moçambicano no palco. Desde às 6h da manhã já havia quem estivesse acampado por lá, para aguardar o início da distribuição das senhas gratuitas, às 17h. Uma amiga da coluna que foi para a fila às 16h, desistiu por não ver mais chances de conseguir um lugar: na estimativa dela, já eram mais de duas mil pessoas à espera. Veja o vídeo abaixo:

Enviado por: Marcia Bahia
26/09/2016 - 17:02

Mais uma galeria na antiga fábrica da Bhering

28-maria-Paula-vicenzi-rhanine-gabriela-moraes

19-nathalia-lavigne-ana-holck (2)

01-Beatriz-Borges-Rhanine Pessoa (1)

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No alto, Maria Paula de Vicenzi, Rhanine Pessoa e Gabriela Moraes; abaixo, Nathalia Lavigne e Ana Holck; em seguida, Bia Borges e Rhanine Pessoa; acima, Barrão e Paulo Arrraiano / Fotos: Fred Pontes

Rhanine Pessoa e Gabriela Maciel convidaram o artista português Paulo Arraiano para apresentar a série “While Satellites Dance” na inauguração da galeria da dupla a Tal Tech Art Lab, na antiga fábrica da Bhering, Zona Portuária carioca. É a primeira vez que o artista faz uma individual no Rio, com pinturas de grande e pequena escala que criam um ritmo e uma sensação de afastamento e proximidade.

Enviado por: Marcia Bahia
26/09/2016 - 16:17

‘Cruzamentos insuspeitos’: coletiva envolve duas galerias

Bob N, Anna Helena Cazzani e Ricardo Becker

gaby indio da costa

No alto Bob N, Anna Helena Cazzani e Ricardo Becker; no meio, à esquerda, Camila Tomé e Daniela Name; ao lado, Maria Carmen Perlingeiro e Gaby Indio da Costa; acima, Letícia Maciel e Anna Paola Protásio; à direita, Piti Tomé e Eloá Carvalho / Fotos: divulgação

No alto Bob N, Anna Helena Cazzani e Ricardo Becker; no meio, à esquerda, Camila Tomé e Daniela Name; ao lado, Maria Carmen Perlingeiro e Gaby Indio da Costa; acima, Letícia Maciel e Anna Paola Protásio; à direita, Piti Tomé e Eloá Carvalho / Fotos: divulgação

O escritório de arte Gaby Indio da Costa e a C galeria abriram juntos, nesse fim de semana, a exposição coletiva “Cruzamentos insuspeitos”, com Anna Helena Cazzani, Bob N, Eloá Carvalho, Marcus André, Pedro Cappeletti e Ricardo Becker. Os artistas foram escolhidos pela curadora Luísa Duarte meio a meio de cada galeria. Os trabalhos ficam expostos até dia 4 de novembro na C galeria, em Ipanema.

Enviado por: Marcia Bahia
26/09/2016 - 14:46

MIMO Festival: antes do Rio, edição animada em Paraty

Baile do Almeidinha: quem estiver em Paraty vai poder sentir a animação do evento que sacode o Circo Voador todo o mês / Divulgação

Baile do Almeidinha: quem estiver em Paraty vai poder sentir a animação do evento que sacode o Circo Voador todo o mês / Divulgação

O MIMO, considerado o maior festival gratuito de música instrumental do país, vai ter uma edição bem movimentada em Paraty, de 14 a 16 de outubro, antes de vir para o Rio, de 11 a 13 de novembro. Na primeira noite (14/10), na Praça da Matriz, Emicida apresenta seu segundo álbum, “Sobre crianças, quadris, pesadelos e lições de casa”, gravado em parte com artistas de Angola e Cabo Verde. O rapper vai ter como convidado especial o sambista Wilson das Neves.

Ricardo Herz, que faz o violino soar como sanfona, e Samuca do Acordeon tocam em dupla no sábado (15/10), na Igreja da Matriz. Elza Soares se apresenta nesse mesmo dia com show baseado no CD “A mulher do fim do mundo” (2015), que ganhou o Prêmio da Música Brasileira de 2016, na categoria pop/rock/reggae/hip-hop/funk e que vem recebendo boas críticas no mercado estrangeiro – foi lançado em maio no exterior.

Para a última noite (16/10) fica o balanço de Hamilton de Holanda e o Baile do Almeidinha, show que lota o Circo Voador uma vez por mês com seu repertório de sucessos de Chico Buarque, Pixinguinha, Paulinho da Viola e que já fez dançar mais de 60 mil pessoas em quatro anos. A edição 2016 do MIMO Festival conta com o patrocínio do Bradesco, Cielo e BNDES, e apoio da Estácio.

Enviado por: Marcia Bahia
26/09/2016 - 13:55

Arte a quatro mãos

Foto de:

O Projeto 2: Paulo Alves + Hugo França foi inaugurado nesse domingo (25/09), no espaço MeMo (Rua do Lavradio, 130), na Lapa. Os designers uniram a criatividade para criar bancos, mesas e poltronas em madeira. A exposição está rodando as principais capitais do Brasil e, em dezembro, chega ao espaço Ovoo, em Miami. No Rio, fica até o dia 14 de outubro e está aberta de segunda a sábado. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Redação
26/09/2016 - 13:22

O lado divertido da moda: frases e reflexões num mesmo livro

Capa do livro "As frases da moda": pitacos divertidos e considerações sobre moda de autores como Machado de Assis / Foto: divulgação

Capa do livro “As frases da moda”: pitacos divertidos e considerações sobre moda de autores como Machado de Assis / Foto: divulgação

Pioneira na publicação de livros sobre moda no Brasil, Ruth Joffily lança, nesta segunda (26/09), mais um título, “As frases da moda”. Ruth, que foi autora de “História da Camiseta”, “Jornalismo e produção de moda”, “Vista-se como você é” e “O Brasil tem estilo?”, desta vez produziu um livro leve, com frases de Coco Chanel (“A moda passa, o estilo fica”), do filósofo grego Epicteto (“Primeiro saiba quem você é. Depois enfeite-se de acordo” ) e mesmo provérbios chineses (“Se você quer esquecer todos os seus problemas, use sapatos apertados”). O design da publicação, multicolorida, é de Antonio K.valo.

A jornalista também organizou os primeiros cursos de moda universitários do país, como os da Candido Mendes, e criou, em colaboração com o Instituto Zuzu Angel, o primeiro MBA de produção de moda e estilo do Rio. O lançamento é às 19h, na Blooks Livraria, em Botafogo.

Enviado por: Marcia Bahia
26/09/2016 - 12:30

Casarão no Cosme Velho: galeria e ateliês de sete artistas

Foto de:

Foi inaugurada a Z42 Arte, na Rua Filinto de Almeida, no Cosme Velho, nesse sábado (24/09). São 1.500m2, com cinco salas para exposições, mais ateliês de sete artistas visuais (Jorge Barata, Katia Wille, Maria Lúcia Fontainha, Márcio Atherino, Rona, Sérgio Maurício Manon e Talitha Rossi), além da coleção de Fábio Szwarcwald e, ainda, a redação da Santart, publicação de artes visuais. Enquanto o público passeava por tudo, artistas faziam performances. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Redação
26/09/2016 - 12:03

GP Longines na Hípica: sem tempo ruim para Thiago Martins

Foto de:

Debaixo de uma chuva torrencial, o cavaleiro paulista Thiago Aquino de Arruda Martins, de 22 anos, venceu o primeiro grande prêmio de sua carreira, esse domingo (25/09), na Hípica, conquistando o primeiro lugar do “Longines Rio Equestrian Festival” com a égua Anneline. Em segundo lugar no percurso com obstáculos a 1,50m  chegou Reynoso Fernandes e seu cavalo olímpico Maestro St.Louis, seguido de Fernando Schillis e Landritter II do Feroleto. Em quarto se classificou Marcelo Ciavaglia, com Queeni RJ; em quinto, Luiz Felipe Pimenta Alves e, em sexto, Alberto Sininbu. Os prêmios somaram R$ 300 mil. Veja fotos na Galeria.

Enviado por: Marcia Bahia
25/09/2016 - 15:30

Casamento de Maria Frering e Lucas Camara

Maria e Lucas

Maria 2

Maria e Antonia

Maria 4

No alto, Maria Frering e Lucas Camara; no meio, os noivos entre os pais, Guilherme-Antonia Frering e Lili e Paulo Camara; ainda no meio, o altar (decorado por Antonio Neves da Rocha); nesta foto, detalhe na linda decoração / Fotos: reprodução instagram

No alto,  Maria Frering e Lucas Camara; no meio, os noivos entre os pais, Guilherme-Antonia Frering e Lili-Paulo Camara; ainda no meio, o belo altar (decorado por Antonio Neves da Rocha); nesta foto, detalhe da linda decoração / Fotos: reprodução instagram

A casa nunca esteve tão bonita; a decoração (toda com flores brancas) muito elogiada; o cenário, com a vista espetacular do alto da Gávea; o casal naquela fase que se suspira por qualquer razão. Foi esse o clima do casamento civil da joalheira Maria Frering com o executivo do mercado financeiro Lucas Camara, nesse sábado (24/09).

Antonio Neves da Rocha distribuiu – em lugares marcados – os 110 convidados em três mesas grandes: numa, amigos do casal; noutra, amigos dos pais dele, Paulo e Lili Camara; e na terceira, amigos dos pais dela, Guilherme e Antonia. A atriz convidou as melhores amigas: Amelinha Azeredo Divino, Paula Cleophas, Tereza Xavier, Leninha Amorim e Isabela Lage.

O atraso de meia hora foi da juíza Maria Victoria – os noivos foram absolutamente pontuais, ou seja, em vez de começar na hora da Ave-Maria, passou para as 6 e meia da tarde. Depois de tudo acabado, desceu a chuva, o que deu até uma embelezada nos toldos transparentes – sugeria uma caixa imensa com água por todos os lados.

Quando a bela Maria, vestindo Maria Mendes de Almeida, dizia estar no sexto mês de gravidez, muitos achavam a barriga gigantesca; claro, são gêmeos – dois meninos. Apesar do número pequeno de convidados, para um casamento, teve pista de dança – os irmãos da noiva, Guilherme e Lorenzo Frering, amam dançar.

A ausência mais perguntada foi de Carmen Mayrink Veiga, louca pela neta, que continua internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, depois de uma septicemia; mas já bem melhor. A família não tinha como adiar: tudo marcado com muita antecedência.

Enviado por: Lu Lacerda
25/09/2016 - 12:00

Nove perguntas para: Miguel Falabella, ator, diretor e escritor

Miguel-Falabella

Miguel Falabella estreia dias 1º e 2 de outubro, em Niterói, no teatro Abel, a peça “God”, que o The New York Times achou “deliciosamente, divinamente engraçada”. O espetáculo de David Javerbaum foi estrelado, na Broadway, por Jim Parsons, o Sheldon Cooper da série “The Big Bang Theory”. Como o nome indica, Falabella vai fazer o papel de Deus, um Deus, segundo ele, “engraçado, amoroso e neurótico”. A montagem segue por algumas capitais e chega a São Paulo dia 17 de novembro. Na cidade carioca, só em 2017.

Por falar em séries, Miguel, que já escreveu e dirigiu os sucessos “Sai de Baixo”, “Toma lá dá cá” e “Pé na cova”, está com outro projeto em produção: “Brasil a Bordo” conta a história da Piorá Linhas Aéreas, que tem como slogan a frase “Prefere ir de ônibus?”. No elenco, Arlete Salles, Luís Gustavo, Stella Miranda, Dani Calabresa, Mary Sheila, Magno Bandarz e Niana Machado, a Babá de “Pé na Cova”.

Como se não bastasse, o artista nascido na Ilha do Governador está saindo do seu apartamento na Lagoa, que vai passar por uma obra longa. Enquanto isso, ele se instala no Itanhangá, onde tem casa. Tudo sem perder o humor, a autenticidade, a inteligência, a alegria, o coração pra lá de generoso – que o digam seus amigos, ou mesmo aqueles que nem são tão próximos assim. (Foto: IG).

1
É verdade que a série ‘Brasil a Bordo’ sofreu mudanças por causa da crise? Quais foram?

“No original, cada episódio se passaria num Estado, mas foi falta de tempo, mesmo. Se tiver uma segunda temporada… Estou muito feliz com o resultado conseguido. É uma família que quebra – eles se acabam, vivem nos escombros, é como o Brasil, uma obra com um bando de alucinados”.

2
Então a Piorá Linhas Aéreas é uma metáfora do país neste momento?

“É uma metáfora do Brasil, com certeza, tem tudo dentro do avião, até arrastão”.

3
Vocé é uma pessoa que prefere não se pronunciar politicamente?

“Tudo que tenho a dizer, falo no meu trabalho, o meu universo é formado pelos que, de alguma forma, estão à margem. Colocá-los no protagonismo é um ato politico. Se ‘Pé na Cova’ era a comédia da tolerância, ‘Brasil a Bordo’ é a comédia da intolerância – é um dando na cara do outro”.

4
No enredo de ‘Brasil a Bordo’ Ney Latorraca vai ser um comandante que se relaciona com uma boneca inflável. O que você acha de quem só transa com a ajuda de brinquedinhos sexuais e outros estímulos do gênero ?

“Ele tem três bonecas infláveis, uma delas é a cópia da mulher do Donald Trump. A linguagem é muito moderna, muito viral. Mais atual impossivel, eles se filmam o tempo inteiro. Sobre brinquedos sexuais, acho que cada um deve fazer o que quiser, a vida não tem retorno, se não fizer o que tem vontade, vai passar o tempo vivendo a vida dos outros”.

5
As séries americanas têm um público imenso no Brasil. Você acha que os roteiristas brasileiros ainda têm muito a aprender?

“Temos muito a aprender, mas temos estrutura, às vezes falta diálogo, mas a gente sempre acaba surpreendendo. É preciso lembrar que a TV aberta tem vários níveis de leitura. ‘Brasil a Bordo’ tem diálogos maravilhosos e, modéstia à parte, divertidos”.

6
Você está prestes a estrear a peça ‘God’. No texto da peça, Deus diz que gosta muito de celebridades, por terem muito em comum com ele. Acha que é difícil para o artista não ficar deslumbrado pela fama?

“Vi a peça na Brodway e fiquei encantado; vi, depois, em Portugal, e achei maravilhosa também. Quanto à fama, é uma consequência. Eu, por exemplo, nunca atraí o time de fã inconsequente, porque nunca fui galã – são pessoas que têm algo a trocar comigo. Tenho grandes amigos que começaram como admiradores. Minha relação com o público é muito adulta. Outro dia, uma menina de oito anos olhava pra mim e achei impossível que com essa idade ela conhecesse meu trabalho. E a garotinha falou: ‘Sei quem você é, te vejo no Viva’”.

7
A propósito, qual é a sua ideia de Deus?

“Não acredito na figura de barba branca, isso, não. Sei que Deus está em nós, se não existe o divino, a pessoa está perdida. Acredito em neurônios-espelho, que é a capacidade de se colocar na posição do outro”.

[
8
O subúrbio, a Zona Norte do Rio, sempre está nos seus personagens e nas suas séries. Acha que se o Miguel Falabella tivesse crescido na Zona Sul seria diferente?

“O súburbio está no meu falar, no meu jeito, embora eu tenha tido uma formação intelectual, cresci vendo isso. Ter tido pais intelectuais e ter sido criado no subúrbio foi uma mistura que deu certo. Existe um olhar reflexivo e afetuoso sobre aquele mundo. Falo de cadeira, só escrevo sobre o que conheço”.

9
Qual é a vitamina que você toma para aguentar tanta coisa ao mesmo tempo?

“Minha vitamina é amor. Sou muito apaixonado pelo meu trabalho, é o que me move na vida. E adoro uma frase que tem no meu banheiro: ‘O riso é a gasolina do espírito’, da minha autoria”.

Enviado por: Marcia Bahia
24/09/2016 - 15:15

Angelica e Marina de la Riva na cidade em que nasceram

Angélica e Marina De La Riva: as irmãs, no palco, pela primeira vez juntas / Foto: Carlos Frederico Silva

Angelica e Marina de la Riva: as irmãs, no palco, pela primeira vez juntas / Foto: Carlos Frederico Silva

As irmãs Marina e Angelica de la Riva dividiram o palco pela primeira vez. Não, não foi na Europa, onde já se apresentaram em tantas ocasiões – foi no Teatro Municipal Trianon, nessa sexta-feira (23/09), em Campos dos Goytacazes, onde nasceram. Pra elas, esse espetáculo era essencial, totalmente entregues, sem afetação!

Angelica e Marina apresentaram o concerto “Sinatra-Jobim Sessions”, homenageando Frank Sinatra e Tom Jobim, com a banda formada por David Feldman (piano), Rômulo Gomes (baixo), Diego Zangado (bateria), Alexandre Caldi (saxofone) e Domingos Teixeira (violão).

Enviado por: Lu Lacerda
24/09/2016 - 13:00

Historinhas cariocas ao volante

Psicanalista diz que "Os homens mais gentis, mais educados, que tenho visto no Rio ultimamente são os motoristas do Uber"/ Foto: reprodução Internet

Psicanalista diz: “Os homens mais gentis, mais educados, que tenho visto no Rio ultimamente são os motoristas do Uber”/ Foto: reprodução Internet

Homem na faixa de 40 a 55 anos, solteiro, não é exatamente um produto à mão, digamos assim, no mercado carioca. Alguma coisa está mudando nessa direção? Sim, claro, com certeza – as leis que governam esse mercado sinalizam que está piorando! Uma psicanalista, muito bem-humorada, moradora do Jardim Pernambuco, no Leblon, comenta: “Os homens mais gentis, mais educados, que tenho visto no Rio ultimamente são os motoristas do Uber“. O inverso também é possível: advogada, jovem e bonita começou dirigindo táxi há pouco mais de um ano na mesma empresa e vai casar com um dos seus primeiros passageiros. A família (que prefere não ter o nome publicado) é cliente da arquiteta Gorete Colaço.

Enviado por: Lu Lacerda