20/02/2018 - 17:20

Yoga One, de Juliana Borges, comemora 6 meses na Gávea

Mahavir Thuri e Juliana Borges: comemoração dos seis meses da Yoga One, na Gávea /Foto: Divulgação

Mahavir Thuri e Juliana Borges: comemoração dos seis meses da Yoga One, na Gávea /Foto: Divulgação

Foram comemorados, nesta terça-feira (20/02), seis meses do Yoga One, na Gávea, onde estão quase todos os professores do antigo Nirvana, com nomes, tais como: Mahavir Thuri, Niza Simões, Sushiila Leal, Antonio Tigre, Paula Saboya, Adriana da Cunha Toni Rodrigues. Ali não tem pilates, nem dança, apenas ioga, em muitas das suas versões. O estúdio é de Juliana Borges, que, como aluna, curou-se da síndrome do pânico (quem não tem as suas pequenas tragédias particulares?). Desde então, resolveu investir no assunto, por conhecer os benefícios em si mesma – é dona também de um espaço na Barra. A partir de março, no Yoga One, vai ter também massagem ayurvédica, técnica criada por uma indiana, usando também manobras do Iyengar.

Enviado por: Lu Lacerda
20/02/2018 - 16:10

Lázaro Ramos e Tais Araújo: trio elétrico em Angola

lazaro-titica-e-tais

A cantora angolana Titica ao lado de Tais Araújo e Lázaro Ramos para as gravações de “Mister Brau” /Foto: Reprodução Instagram

Lázaro Ramos e Tais Araújo têm arrastado multidões por onde passam em Angola, para a gravação do último capítulo da nova temporada da série “Mister Brau”, que estreia em abril. O casal também é notícia em todos os jornais locais. Na tarde desta terça-feira (20/02), eles fizeram a gravação de um show em cima de um caminhão ao lado da cantora Titica, a rainha do kuduro e a primeira cantora a assumir a transexualidade em Angola, queridíssima pelas crianças; além dos músicos Yuri da Cunha, Pérola e Cabo Snoop. “”É uma homenagem especial para Angola, que sempre nos receberam com todo carinho”, disse Taís em coletiva de imprensa num hotel na cidade. “O Brau sempre se relacionou com a cultura africana, então nada mais legal do que vir para cá pra encerrar essa temporada”, disse Lázaro, um dos militantes mais ativos da cultura afro no Brasil. “Estar na África é uma maneira de buscar as origens – musicalmente, esteticamente e identitariamente”, finalizou ele.

Enviado por: Redação
20/02/2018 - 15:40

Sapucaí – empresários dos camarotes: qual o lucro?

Alvaro Garnero: "Ganhamos dinheiro - ingressos esgotados todos os dias", diz o empresário, um dos poucos que falam às claras do assunto / Foto: arquivo Site Lu Lacerda

Alvaro Garnero: “Ganhamos dinheiro – ingressos esgotados todos os dias”, diz o empresário, um dos poucos que falam às claras do assunto / Foto: arquivo Site Lu Lacerda

Os camarotes comerciais no último carnaval na carioca ficaram lotados com gente se apertando como numa lata de sardinha, mas, mesmo assim, poucos assumiram ganhar dinheiro, menos Alvaro Garnero, sócio do Nº 1, com José Victor Oliva, uma das maiores vitrines da Marquês de Sapucaí, digamos assim. Por ali, eram vistos de empresários (fora da Lava-Jato, rsrsrs) até algumas das maiores modelos do momento. Perguntado, Alvaro disse: “Ganhamos dinheiro – ingressos esgotados todos os dias”, mostrando uma animação incrível: “O grande prejudicado foi Salvador, porque o Rio está tomando uma proporção como foi no passado. Vamos vir mais fortes em 2019″. Já Diógenes Queiroz, sócio do Allegria, admite um lucro de 20 a 30% sobre o valor investido, valor esse que ele se recusa a declarar. Outra sociedade que deve permanecer é do jogador Ronaldo com Carol Sampaio e Gabriel David, filho de Anísio Abraão David, o bicheiro e presidente da Beija-Flor, campeã deste ano. Gabriel, por exemplo, disse recentemente que devia ter uma pequena margem de lucro do investimento de R$ 10 milhões.

Enviado por: Lu Lacerda
20/02/2018 - 13:50

Neymar Jr.: jogador abre inscrições para torneio mundial

Neymar Jr.: o craque com a taça do campeonato do ano passado /Foto: Divulgação

Neymar Jr.: o craque com a taça do campeonato do ano passado /Foto: Divulgação

Estão abertas as inscrições para o “Neymar Jr’s Five 2018”, competição que reúne jogadores de futebol amadores de 60 países, de 16 a 25 anos. A seleção acontece em diversas cidades do Brasil, incluindo o Rio, no campus João Uchôa, da Estácio de Sá, nos dias 16 e 17 de março. Funciona assim: o torneio é de cinco contra cinco numa competição de 10 minutos, sem goleiros, e sempre que uma equipa marca, a adversária perde um jogador. A novidade deste ano é a inclusão da categoria feminina. A partida final vai ser em junho, no Instituto Projeto Neymar Jr., em São Paulo. Na última temporada, foram mais de 100 mil inscritos de 53 países. “Estou muito feliz de o projeto continuar aumentando, e é muito importante a participação feminina”, disse Neymar Jr. Como prêmio, os campeões vão poder bater uma bolinha contra o craque do Paris Saint Germain e encontrá-lo na Europa.

Enviado por: Redação
20/02/2018 - 12:20

Cine Paissandu: secretaria de Urbanismo embarga obra ilegal

Cine Paissandu: Marcelo Maywald, pela Superintendência da Zona Sul, e a Secretaria de Urbanismo vetam obra /Foto: Divulgação

Cine Paissandu: Marcelo Maywald, pela Superintendência da Zona Sul, e a Secretaria de Urbanismo vetam obra /Foto: Divulgação

Foi interditada, na manhã desta terça-feira (20/02), uma obra sem licença no imóvel do antigo Cine Paissandu, no Flamengo. No local, estava em construção uma academia. “O Cine Paissandu é uma patrimônio cultural não apenas do bairro do Flamengo, mas de toda a cidade do Rio. Esta é uma luta antiga para a preservação de um espaço tão importante para as artes, além de ser uma grande demanda dos moradores em volta do cinema” diz Marcelo Maywald, superintendente regional da Zona Sul, que agiu ao lado da Secretaria Municipal de Urbanismo e Infraestrutura e Habitação (SMUIH). Em caso de desobediência, o responsável vai ter que pagar multa a partir de R$ 1,3 mil por dia e demais. Em 2008, o decreto municipal 29.916 declarou o Cine Paissandu um patrimônio cultural carioca.

Enviado por: Redação
20/02/2018 - 11:11

Nem a água sai da mangueira dos bombeiros

2018-02-20-photo-00000018

Incêndio de carro na Gávea: nem a água sai da mangueira dos bombeiros na atualidade / Foto: Suzy Gentil

Diante da falência dos serviços públicos no Rio, tudo vira protesto. Quando os bombeiros chegaram para apagar incêndio num carro, na manhã desta terça-feira (20/02), na Marquês de São Vicente, na Gávea, e não saía água da mangueira (e olha que os bombeiros estão entre os que a população mais aprova!), em segundos, começou o coro na rua: “Incompetentes, incompetentes, incompetentes!” Finalmente, conseguiram apagar, a água apareceu. Uau!

Enviado por: Lu Lacerda
20/02/2018 - 11:00

Em casa, por Manu e Márcia Muller: mesa redonda

mesa-postar

O término de um projeto é a assinatura dos clientes. Quando os donos dos espaços imprimem suas digitais, escolha de objetos ou detalhes de finalização, isso faz com que o ambiente tenha um conceito bem particular. Considero detalhes tão importantes quanto o próprio projeto. E, como na arquitetura moderna e consciente, o cliente é mais importante que o trabalho, as escolhas feitas por eles para finalizar e ocupar o espaço arquitetônico são fundamentais. Dentro desse universo de escolhas, há quem adore as formas redondas que, com certeza, são orgânicas, não têm arestas e são mais suaves. Isso sem falar que uma mesa redonda é muito mais democrática.

mesa-postar-b

Existem alguns espaços em que as mesas redondas se encaixem em perfeita harmonia. Em algumas salas, essa forma é muito mais adequada do que uma quadrada ou retangular e, para isso, o espaço não tem que ser necessariamente arredondado. A percepção de usar ou não o objeto circular está associada ao uso do espaço em si. Quando o objetivo for para unir, conversar, interagir – um carteado também cai muito bem -, a forma arredondada funciona muito mais. A esfera não tem começo nem fim; é uma forma perfeita e orgânica, além de suavizar e modernizar o ambiente.

mesas-montagem

Usamos tal conceito até para afirmar que uma transação ou mesmo um projeto foi executado de forma “redonda”, ou seja, perfeito! A correspondência entre a sensação e a forma define muito o nosso olhar estético. Nossas preferências e identificações acontecem associadas à sensação de bem-estar que uma forma – no caso, a geométrica – provoca. E isso acontece quando somos muito jovens e começamos a conhecer as formas primárias – quadrado, retângulo, redondo, curvo etc. Assim definimos nosso olhar e, para nós, arquitetos, isso é fundamental para que um projeto seja realmente bem feito e adaptado para o cliente.

tarja-marcia-e-manu-muller-2017

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 20:00

Caetano Veloso e filhos: show em Paris

caetanofilhosjorgebispob

“Ofertório”: turnê com Zeca, Tom, Moreno e Caetano Veloso vão para Paris /Foto: Jorge Bispo/Divulgação

Depois de mais cinco shows no Brasil, Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso vão levar a turnê “Ofertório” a Paris, dia 7 de julho, numa das salas de cinema do Le Grand Rex – que tem capacidade para até 2.700 pessoas. Os ingressos já estão disponíveis pelo ticketmaster francês com valores de 27 (R$ 108) a 80 euros (R$ 320). As apresentações começaram em outubro passado, no Rio, e já passou pela Bahia, São Paulo, Porto Alegre e ainda viaja por algumas cidades do país. O projeto começou sem pretensão, como afirmou Zeca, mas a aceitação do público foi imediata e o negócio virou um álbum e DVD, que devem ser lançados em março.

O nome “Ofertório” é o mesmo da canção composta por Caetano, em 1997, para a missa em homenagem aos 90 anos de sua mãe, Dona Canô. “Há muito tempo tenho vontade de fazer música com meus filhos publicamente. Desde a infância de cada um deles gosto de ficar perto e todos se aproximaram da música a partir de um momento da vida. Creio que não somos uma família de músicos, dado o caráter comprovadamente genético do talento musical, mas seguramente somos músicos de família. Os shows são dedicados às mães deles, a Cézar Mendes e à memória de minha mãe”, disse Caetano na época do lançamento da turnê.

ticket-turne

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 17:00

Rio Open: Gael Monfils X Bruno Soares em quadra flutuante

Quadra de tênis flutuante: Bruno Soares (acima da rede) e Gael Monfils (em primeiro plano) fazem partida amistosa /Foto: Divulgação

Quadra de tênis flutuante: Bruno Soares (acima da rede) e Gael Monfils (em primeiro plano) fazem partida amistosa /Foto: Divulgação

Os tenistas estrangeiros já estão na cidade para o Rio Open, que começa nesta segunda-feira (19/02), no Jockey Club Brasileiro. Um deles, o ex-número 6 do mundo e atual 39º do ranking, o francês Gael Monfils, de 31 anos, chegou nesse domingo (18/02), o carisma em pessoa – não à toa ele é conhecido como “showman” do circuito. Fã declarado de Gustavo Kuerten, ele joga esta noite ao lado do gaúcho Marcelo Demoliner, contra o espanhol Pablo Carreño Busta e o uruguaio Pablo Cuevas. Mas antes da partida oficial, Gael jogou um amistoso com o brasileiro Bruno Soares, que atua com o inglês Jamie Murray, numa quadra flutuante montada dentro da Lagoa, na altura do Parque dos Patins. Primeiro a quadra foi atracada para depois ser levada numa distância razoável. A estrutura foi montada pela marca Asics e vai ficar até o dia 25 para qualquer visitante que queira bater uma bolinha. O único problema é se a bola atravessar as redes de proteção – não há gandulas com roupas de mergulho ou cães nadadores treinados.

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 15:15

José Padilha: sessão especial no Festival de Berlim

berlin-german-actor-daniel-bruehl-brazilian-director-jose-padilha-and-english-actress-rosamund-a

José Padilha entre o ator alemão Daniel Brühl e a inglesa Rosamund Pike /Foto: Sascha Steinbach/EPA/EFE/REX

O cineasta José Padilha fez sessão especial de seu novo “7 dias em Entebbe”, nessa segunda-feira (19/02), durante a 68ª edição da Berlinale, no Festival de Berlim – há 10 anos, o diretor ganhou o Urso de Ouro com “Tropa de elite”. O novo longa recria a história do resgaste de passageiros de um avião da Air France sequestrado por um grupo pró-palestino e desviado para o aeroporto de Entebble, em Unganda, em 1976. Padilha foi destaque nos sites internacionais, mas dividiu opiniões dos críticos durante a sessão: segundo o The Hollywood Reporter, de um lado, alguns torciam o nariz para as escolhas estéticas do cineasta; do outro jornalistas que se encantaram pelo ritmo acelerado da narrativa.“7 dias em Entebbe”, que foi rodado em cenários construídos na ilha de Malta, é estrelado pela britânica Rosamund Pike e o alemão Daniel Brühl, que interpretam Brigitte e Wilfred, dois extremistas alemães simpatizantes da causa palestina. A estreia do filme no Brasil está prevista para maio.

Padilha tem enorme projeção no exterior depois do remake de “RoboCop”, da série “Narcos”, sobre Pablo Escobar, e dia 23 de março lança outra produção pela Netflix, “O Mecanismo”, sobre a operação Lava Jato. Perguntado sobre a série, ele disse: “Estamos com um olhar não ideológico, nada marxista ou capitalista, mas para o que realmente aconteceu – como as empresas e os políticos se uniram para basicamente criar um processo de roubar dinheiro público. Acredito que os políticos retratados vão assistir a série atrás das grades”.

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 14:40

Dos EUA para o Brasil: pedido de visto aumentou 70%

Visto brasileiro: aumento de 70% dos pedidos com a facilidade do visto eletrônico /Foto: Reprodução

Visto brasileiro: aumento de 70% dos pedidos com a facilidade do visto eletrônico /Foto: Reprodução

Mesmo com notícias de violência, febre amarela, zika e muitos “poréns”, segundo a Embratur, o número de pedidos de visto dos Estados Unidos para o Brasil aumentou em 70% em comparação ao ano passado. Isso aconteceu, principalmente pela mudança na concessão de visto, que desde o fim de 2017 pode ser obtida na internet, em qualquer lugar, com tempo de reposta inferior a 72 horas. “Nos primeiros 15 dias deste mês o balanço foi fantástico. Está claro que o turista estrangeiro busca países onde encontra facilidades como o visto eletrônico”, disse Vinicius Lummertz, presidente da Embratur. O número de pedidos também foi maior no Japão (26%), na Austrália (57%) e no Canadá (4%). Os EUA estão em segundo lugar na lista de turistas que mais visitam o Brasil, perdendo apenas para a Argentina. Anualmente, são 550 mil visitantes americanos, que geram uma receita de US$ 710 milhões.

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 13:20

Carnaval fora de época: alunos da EAV fazem movimento artístico

EAV: alunos da escola de arte do Parque Lage fazem o evento "Levante Queremos Queer" /Foto: Divulgação

EAV: alunos da escola de arte do Parque Lage fazem o evento “Levante Queremos Queer” /Foto: Divulgação

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV) vai fazer seu carnaval fora de época neste sábado (24/02), pelas instalações do tradicional espaço carioca no Jardim Botânico, para o “Levante Queremos Queer”. Segundo os organizadores, será um movimento que pretende dar voz às mais diversas manifestações artísticas brasileiras. Serão muitas atrações durante 12 horas de evento: Tambores de Olokum, o Jongo da Serrinha e o Cordão do Boitatá, além da bateria da Mangueira e o Afoxé Filhos de Gandhi, o Slam das Minas, Baque Mulher, Bunytus de Corpo, Tyaro Maya e muitos outros. O “Levante” tem produção da EAV em parceria com Dyonne Boy (coordenadora executiva do Jongo da Serrinha) e Júlio Barroso (agitador cultural e integrante do Ocupa Carnaval).

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 12:30

Ilustrador da “Bossa Nova” faz depoimento para posteridade no MIS

César Vilella: ilustrador e artista plástico vai gravar depoimento para posteridade no MIS /Foto: Divulgação

César Vilella: ilustrador e artista plástico vai gravar depoimento para posteridade no MIS /Foto: Divulgação

O ilustrador e artista plástico César Villela será o próximo convidado da série “Depoimentos para a Posteridade” do Museu da Imagem e do Som (MIS), nesta quarta-feira (21/02), na Praça XV. A escolha do nome é para dar sequência à programação em homenagem aos 60 anos da Bossa Nova – César é considerado o “criador das capas de LP´s” do gênero e fez mais de mil para vários artistas como Sylvia Telles, Edu Lobo, Roberto Menescal, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, Nara Leão etc. No dia, ele será entrevistado pelo amigo Roberto Menescal, além do escritor Ruy Castro, do jornalista João Luis Albuquerque e do designer gráfico Beto Martins. O encontro é gratuito.

Enviado por: Redação
19/02/2018 - 11:30

Paulo Müller ao achar relógio: “Não é todo mundo que rouba”

paulo-muller-2

Paulo Müller: cirurgião plástico perde relógio de quase R$ 50 mil – quem achou devolveu. Pena que honestidade ainda nos surpreende / Foto: Cristina Granato (arquivo Site Lu Lacerda)

Depois do habitual treino na academia do Copacabana Palace, nesse fim de semana, o cirurgião plástico Paulo Müller se deu conta que, antes de se trocar, tinha colocado o seu Chopard no bolso do blazer; pegou tudo rapidamente e, minutos depois, cadê o relógio? Caiu sem ele ter percebido. Procurou até cansar… e nada. O preço médio do modelo é de mais ou menos 12 mil euros (quase R$ 50 mil). Chegando à recepção, resolveu perguntar (sem a menor esperança) se alguém teria achado e, por milagre, devolvido. Tinha sim, disse a recepcionista. Depois de tudo, ao ser perguntado o que sabia sobre a pessoa, o médico respondeu: “Sei que é brasileiro, honesto e hóspede do Copa. Não é todo mundo que rouba.” Pena que honestidade ainda nos surpreende!

Enviado por: Lu Lacerda
18/02/2018 - 18:18

Nina Stevens e Narcisa Tamborindeguy: 10 camarotes por noite

nina-stevens-e-narcisa-tamborindeguy-0p0a6511

leticia-muhana-0p0a5837

Na primeira foto, Nina Stevens e Narcisa Tamborindeguy; na segunda, Letícia Muhana; nesta foto, Paloma Bernardi e Marcelo Saback entre o casal Luiz Fernando Coutinho e Liège Monteiro / Fotos: Eny Miranda

As amigas Narcisa Tamborindeguy e Nina Stevens chegaram a ir a uma dezena de camarotes por noite nesse carnaval. No sábado (17/02) das campeãs acabaram no espaço da Grande Rio – a escola desceu, mas o camarote continuou subindo, digamos assim.

Enviado por: Lu Lacerda