De Próprio Punho, por Julia Dias Leite (CEO do CEBRI): “Meu avô dizia que as pessoas mais ocupadas são as mais eficientes”

  Iniciei minha carreira há 20 anos, no CEBRI. À época, tive o privilégio de ser apresentada ao “think tank” pelo saudoso chanceler Luiz Felipe Lampreia, seu fundador e presidente (hoje, o Conselho Curador do CEBRI é presidido por José Pio Borges). De lá pra cá, passei por instituições, como o Council of the Americas,…

De próprio punho, por Ursula Tautz (artista plástica), que levou nove toneladas de terra para o Paço: “Lembrança de tudo que aconteceu com as mortes pela Covid e dos novos tempos brotando”

Pela pandemia, minha exposição individual “O som do tempo ou tudo que se dá a ouvir”, que aconteceria no Paço Imperial, depois de cinco anos de pesquisa e planejamento, teve que ser adiada. E muito mais forte que tudo: perdi uma grande amiga, que não suportou o isolamento. Nesse período, comecei a questionar a forma…

De Próprio Punho, por Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira (presidente da Firjan): “Em sua longa vida, Jorge (Hue) nos ensinou a viver”

Inesquecível! Criança eu era. Nossa casa, na Rua David Campista, estava  em construção; Jorge Hue a visitava periodicamente. Suas observações, orientações para os engenheiros eram por suas mãos transmitidas — meus olhos, fixos, nas danças de seus lápis  e canetas no papel manteiga. Rapidamente, após os primeiros traços, apareciam os detalhes que o arquiteto imaginava. Nada…

De Próprio Punho, por Patricia Rudge (administradora): “Primeiro, não faça mal — cresci ouvindo essa frase do meu pai (o médico Elsimar Coutinho)”

Primeiro, não faça mal (Primo non nocere) — cresci ouvindo essa frase do meu pai, o médico Elsimar Coutinho, de quem, na verdade, fui enteada; neste caso, a nomenclatura não faz diferença, pois penso que o amor é que importa. É uma frase que vem do latim e sempre norteou a sua trajetória na vida. Esse…

De próprio punho, por Cláudia Porto (modelo):  “O envelhecimento não deveria ser recebido como um fardo, mas sim como um prêmio dado a poucos”

Minha história de ressignificação do conceito de beleza e aceitação das mudanças que vêm com a maturidade iniciou de um processo de curiosidade, de descoberta de quem eu realmente era debaixo de camadas e mais camadas de tinta aplicadas nos fios de um cabelo que, ao longo de muitos anos, foi tornando-se mais sem viço…

De próprio punho, por Arturo Isola (empresário): “Na vida, o importante não é a trajetória, e sim a paixão” 

Há quatro anos, resolvi investir no setor de bebidas. Em 2017, meu único objetivo era criar algo em que eu acreditasse, ao lado do meu sócio, Alexandre Mazza (artista plástico). Nunca imaginei que a Amázzoni chegaria onde está tão rápido — dois anos depois, ganhamos o primeiro prêmio, o “World Gin Awards”, como o Melhor Produtor…

De Próprio Punho, por Simone Jordão (curadora de moda): “Muitos dizem que 2020 foi o ano que não existiu para realizações. Não foi o meu caso”

Até precisamente cinco dias antes da decisão de distanciamento social imposta no Rio, eu estava voando de volta para o Brasil, saindo de uma Nova Iorque totalmente perdida em termos do que estava para acontecer. Até hoje, não sei como não peguei covid em NY, já que fui a restaurantes, teatros e eventos de moda…

De Próprio Punho, por Anna Penido, educadora, viúva do jornalista Gilberto Dimenstein: “Depois que ele se foi, não tive medo da dor, por entendê-la inevitável”

Assim que Gilberto partiu, passei a dormir do outro lado da nossa cama. Inicialmente, pensava que a minha decisão tinha a ver com a vontade de estar mais perto dele, de me moldar às marcas deixadas por seu corpo no nosso colchão. Mais adiante, percebi que evitava a experiência de me defrontar com a ausência…