Cinco perguntas para André Ramos (maior festeiro do Rio): “As prioridades mudaram e nos forçaram a ter outro olhar sobre o que um dia foi importante”

A expressão “Petit Comité” nunca esteve entre as preferidas do empresário André Ramos, nem no Rio, nem em Paris, onde ele adora passar temporadas. Adorava, claro! Agora, imagina você, uma pessoa acostumada a dar festas e festas, de repente sem poder fazer nada há mais de um ano? A realidade é isoladinho-em-casa, na Gávea, onde…

Treze perguntas para Uriã Fancelli (Internacionalista — autor do livro “Populismo e Negacionismo”): “Todos deveriam se posicionar”

Nestes tempos em que as redes sociais se tornam ringues de polarização, Uriã Fancelli, 30 anos, aproveitou a onda máxima das discussões e acaba de lançar seu primeiro livro, “Populismo e Negacionismo”, com prefácio do jurista Rubens Ricupero (ex-ministro do Meio Ambiente e Fazenda), que está em 4ª lugar dos mais vendidos na seção de…

Sete perguntas para Carla Benchimol (casada com Cláudio Benchimol, atuante na pandemia): “Médicos são heróis, mas mulheres de médicos também têm o seu papel”

Carla Benchimol, suíço-ítalo-brasileira, porém muito carioca, formada em Administração de Empresas, mas sem se dedicar, por passar parte do seu tempo também na Suíça, é casada com o cardiologista Cláudio Benchimol há 22 anos, professor-adjunto da UFRJ e da UERJ. Como muitas mulheres de médicos devotados à profissão, ela viu sua vida passar por grande mudança desde o começo…

Dez perguntas para Geovanna Tominaga (celebrante de casamentos): “Pra quem já subiu em favela para cobrir matéria de mulher de traficante, falar sobre amor me dá uma energia incrível”

Como muitos rostos que se ausentam das telinhas, as pessoas se perguntam: por onde anda Geovanna Tominaga? A atriz, repórter e apresentadora de TV, que trabalhou com Angélica, fez novelas, apresentou o TV Globinho e foi repórter do “Mais Você”, há três anos, tem uma nova carreira, a de celebrante de casamentos. Se você está noiva,…

Sete perguntas para Sérgio Romay (cirurgião plástico): “Os exageros levaram à ‘desarmonização facial’”

Franz Kafka (1883-1924), o escritor tcheco, costumava se referir a sua aparência de maneira depreciativa. Eram comuns, em seus diários, adjetivos como “miserável” e “desprezível”, além de “ombros caídos”, “braços desajeitados” ou “postura encurvada”. Certa vez, escreveu: “Tinha pavor de espelhos porque eles refletiam uma feiura inescapável.” Se vivo estivesse, Kafka faria uma harmonização facial?…

Seis perguntas para Sônia Neves (ongueira), com mensagem para Déa Lúcia (mãe de Paulo Gustavo): “Que você tenha fé e pense que ele tirou umas férias. Só o tempo é capaz de amenizar a dor”

Era o ano de 1989 quando a engenheira carioca Sônia Neves, hoje com 65 anos, viveu o pior drama pelo qual uma mãe pode passar: descobriu que seu filho mais novo, Marcos, com 8 anos, tinha leucemia. Depois de um longo período de tratamento em hospitais no Rio, os médicos disseram que a única possibilidade…

Nove perguntas para Cristiana Beltrão (empresária de gastronomia): “O empreendedor carioca é apaixonado, teimoso e masoquista”

Talvez, Cristiana Beltrão nem se importe se alguém disser que a mesa pode ser o primeiro prazer deste mundo. Para muitos, existe desencontro de opiniões quanto a isso, quando afirmam ser o segundo — e não venha perguntar qual seria o primeiro (rsrsrsrs). Cris ama comer, mas normalmente nem vai à cozinha: “As pessoas sempre me…

Sete perguntas, para Carlos Leal (editor de livros): “Quem tem vida interior sofre menos na pandemia porque as artes reinventam a vida”

Quem quer um bom momento falando de arte, literatura, fotografia? É com Carlos Leal. Seja o lado mundano, o sagrado, seja o lado que for, esse carioca, editor de livros de arte, colecionador de fotografias, curador e recém-eleito vice-presidente do Pen Clube do Brasil, tem a vida dedicada à Cultura. Ele lembra que seu pai, o armador e…

Oito perguntas para João Grangeiro (ortopedista): 64 anos, 18 dias no CTI, com a covid: “Não fiquei com sequela nenhuma” 

João Grangeiro Neto, 64 anos, é um nome importante na classe médica carioca. É mestre em ortopedia e traumatologia pela UFRJ; diretor-geral do INTO, Ministério da Saúde (2019-2020), diretor-médico dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em 2016. Em abril do ano passado, ainda no começo da pandemia, de uma hora pra outra, sentiu-se mal, enquanto atendia no Instituto Nacional de Traumatologia…