06/06/2018 - 19:11

Sete perguntas para Cynthia Bezerra (psicanalista e escritora)

Foto Bruno de Lima - www.brunodelima.com - contato@brunodelima.c

O nome parece lugar comum para um livro sobre o assunto: “Consultório de Psicologia”. Porém, como na maioria das coisas, as aparências enganam: a publicação, que vai ser lançada nesta sexta-feira (08/06), na Livraria Cultura, do Fashion Mall, a psicanalista e psicóloga carioca Cynthia Bezerra fala sobre as questões mais recorrentes e angustiantes da atualidade em 26 artigos – estão lá solidão, ciúmes, depressão, medo de perder, corpo que fala. No fim de cada capítulo, ela dá uma receita culinária associada ao tema; ela é cozinheira das boas e acredita que a melhor forma de “arrumar a casa interna” é cultivando hobbies. Tanto que o chef Pedro Benoliel manda um recado no prefácio: “Cozinhar é um ato de autorreflexão, é lúdico, é colocar em prática a sua criatividade, traduzir quem você é em sabores, formas, cores. Por isso, penso que unir artigos com gastronomia é uma grande possibilidade de experiências transformadoras.”

1
Como surgiu essa ideia de unir a Psicologia à Gastronomia?  

Foi muito intuitivo, mas sempre quis reunir as duas coisas. Depois da Psicologia, minha grande paixão é cozinhar porque há um mecanismo de defesa, dito em 1911 por Freud, o qual se chama sublimação, que é a transformação da dor ou do conflito em algo bom, que esteja a seu serviço, que tenha sido feito com as suas mãos. A gente pensa que só grandes artistas, como Monet ou Picasso, são capazes de sublimar naqueles quadros maravilhosos – qualquer um pode fazer isso. Seria uma válvula de escape, só que muito mais profunda.

2
E o que as receitas têm a ver com isso?  

No artigo “A prevenção das drogas começa no jardim da infância”, a receita é um bolo de chocolate, que toda criança ama; no capítulo ‘Bullying’, é um arroz de pato porque, na minha época, os bobos eram chamados de patos; sobre depressão, tem o mousse de chocolate, já que o ingrediente é comprovadamente antidepressivo… e por aí vai.

3
Quais são as maiores queixas no seu consultório? 

Tentei falar sobre 26, mas geralmente giram em torno do amor, que tem uma força poderosíssima quando bem direcionada, mas, quando ela é mal manejada, é destruidora, e o medo da perda, que são assuntos recorrentes. No entanto, a grande maioria vai ao consultório por solidão – nunca estivemos tão conectados e tão sozinhos. As redes sociais colaboram com isso porque nunca tivemos tanto acesso às pessoas e tão longe delas. E também o ciúme. Um casal vivia aquela relação, e o dia em que não desse certo, cada um ia para um lado. Hoje há uma convivência online maciça noite e dia e a desconfiança de que a pessoa está te traindo no computador. É uma insegurança natural e compreensível humanamente, porque há uma oferta e uma exposição muito grande, de nós e do outro.

4
E por que “o ser humano nunca deu tanto defeito”?  

Hoje temos muitas ferramentas a nosso favor. Nunca existiram tantas linhas espirituais, religiosas, onde você tem o direito de ser o que quiser, milhares de leituras e acessos a tantas fontes do que há 50 anos. Vejo que o ser humano nunca deu tanto defeito no sentido de estar sozinho, desamparado e infeliz. A terapia pode ajudar no encontro de você mesmo. Há uma série de perguntas que, sozinho, você não encontra.

5
O que quer uma mulher, afinal?  

Há 130 anos, existia uma série de fenômenos em que a mulher não tinha o direito de se manifestar, sentir prazer etc. A figura feminina estava doente e, em resposta a Freud, digo que a mulher não quer carregar o mundo nas costas; nem todas nascem para ser mães – é fato -, mas são capazes de amar incondicionalmente um animal, por exemplo. Não querem falsidade, querem trabalhar, aprender, ensinar e se apaixonar. Há tempos, a mulher sabe o que quer e já pode falar sobre sentir prazer ou aprender a melhor maneira de dar prazer, quer diversão, arte, sonho. Querem pagar as contas, assumir consequências e não ficar num casamento infeliz.

6
Como driblar o estresse do cotidiano?  

Quando você conhece suas limitações, pode desenvolver uma rotina a seu favor. São coisas boas, como usar meia hora do almoço para fazer uma massagem, chegar em casa e fazer a própria comida, pegar uma roupa e fazer uma bainha (quando eu costuro, dou um jeito no mundo inteiro). São dicas práticas e objetivas. Não adianta sofrer, por exemplo, com a situação política do País, com a greve dos caminhoneiros ou quando o Crivella faz ou fala um monte de besteira, porque isso não está no seu controle. Quanto mais acesso você tem a coisas que não lhe interessam, mais estressado vai ficar. Devemos aprender a nos desligar do que não nos interessa; não precisamos ler todos os jornais porque estamos entupidos de coisas que não nos servem. Experimente ficar sem acesso ao que não lhe interessa por quatro dias. Garanto uma melhora no sono, menos pesadelos.

7
E as redes sociais?  

As pessoas estão num “Big Brother” eterno, tiram fotos e postam o tempo todo, numa histeria coletiva. Não existe privacidade entre casais, sejam heteros, gays ou o que for. Estamos conectados o tempo todo com tudo, queremos ver o que o outro está comendo, em que país está… Isso pode causar ora depressão, ora euforia, o que lembra a bipolaridade. Mas as pessoas já entenderam que nem sempre aquilo que elas veem corresponde à realidade, porém ainda não sabemos como nos desligar dessa coisa toda. Outro absurdo é o excesso de grupos no WhatsApp, com aquele ruído infernal a noite inteira. Mesmo que você silencie, tem alguém enviando mensagem às 4h12 da manhã, que não serve pra nada. No entanto, as pessoas já estão começando a aprender que não fica feio sair de um grupo e dizer adeus.

Foto: Bruno de Lima


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 18:25

Liam Payne: show surpresa da sacada de hotel

liam

Liam Paye: ex-One Direction faz show da sacada do hotel no Rio /Foto: AG.News

Liam Payne, ex-One Direction, tem sido muito generoso com os fãs cariocas em sua passagem pela cidade. Notando a comoção na calçada do hotel Grand Hyatt, na Barra, o cantor fez sinal da janela do seu quarto para que as pessoas esperassem. Ele voltou com um microfone, no fim da tarde dessa quarta-feira (06/06), e cantou para as centenas de celulares nervosos. O cantor chegou a São Paulo nessa terça-feira (05/06), já causando: foi tumulto no aeroporto, na porta do hotel – até pediu pizza para as pessoas – e num shopping, onde organizou uma fila para atender aos pedidos de todos.

Confira o vídeo de uma fã:


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 17:19

Marcelo Crivella homenageia guardas municipais

foto-prefeito-com-gm-gentileza-6-6-18

Gentileza e Marcelo Crivella: o famoso guarda municipal foi homenageando pelo prefeito em almoço nesta quarta-feira (06/06) / Foto: Edvaldo Reis

Dez guardas municipais que, de alguma modo, se destacaram foram homenageados por Marcelo Crivella, nesta quarta-feira (06/06), em feijoada no Palácio da Cidade. Todos reconhecidos por missões nas ruas, algumas resultaram em prisão de traficantes foragidos ou gestos de solidariedade com a população, entre eles, o Gentileza (Ricardo Rodrigues), bem conhecido dos cariocas. Os outros agiram em casos de apreensão de drogas com tentativa de suborno. Cinco deles são da Unidade Operacional do Leblon e de Ipanema, e os outros, do GOE (Grupamento de Operações Especiais), que tiveram a oferta de R$ 15 mil para a liberação de um flagrante. No almoço, os guardas receberam o Certificado de Excelência Operacional, certamente sonham mesmo é com um salário melhor, mas claro que o gesto deve trazer um ânimo.


Enviado por: Lu Lacerda
06/06/2018 - 15:50

São Paulo: Cícero Dias em 40 trabalhos

Retrospectiva de Cícero Dias leva muita gente à loucura, ainda mais que a última foi na década de 1980. Waldir Simões de Assis, da Simões Galeria de Arte, em parceria com o Shopping Cidade Jardim, estão à frente, desta vez, com 40 trabalhos do artista pernambucano. A mostra fica em cartaz até o dia 4 de agosto, na Assis Galeria de Arte, nos Jardins, em São Paulo. Foi, ainda, mostrada ao público – três décadas depois da sua criação – a “Suíte Pernambucana”, série inédita de litografias criadas em Paris. Veja algumas fotos.


Enviado por: Lu Lacerda
06/06/2018 - 13:30

Toia Lemann: noite de jazz da Dias Ferreira

Toia Lemann tem agitado o Leblon com eventos frequentes em sua Anna Vic. Nessa terça-feira (06/06), a empresária recebeu um grupo de amigos para a inauguração do projeto “Na Varanda” – aproveitando o terraço com vista privilegiada para o Cristo e a Pedra da Gávea –, com show de Kiki Ferr & Jazz Band. Ao lado de Toia recebendo os muitos convidados, a filha Maria Osório, modelo da marca; a amiga de infância Cristina Paulino, gerente; e a estilista Ana Voss. E a noite rolou descontraída em clima de bar e galeria de arte – com os quadros de Tote Quental, mãe de Toia – e muita circulação pela escada. O evento vai acontecer uma vez por mês com músicos convidados fazendo seus improvisos. Confira quem passou por lá na Galeria.


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 12:39

Nesta quinta-feira (07/06) será inaugurado o Studio Le Provence, em Ipanema, salão de beleza inspirado na região do sul da França, com projeto assinado por Afonso Vellasco.


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 12:30

Crivella sobre “Corpos Visíveis”: “Não chamo isso de censura”

corpos-visiveis-e

“Corpos Visíveis”: organizadores da mostra em protesto dessa terça-feira (05/06), no Méier /Foto: Fotoguerrilha

Marcelo Crivella reafirmou, nesta quarta-feira (06/06), que não vai permitir, em espaços da Prefeitura, exibição de espetáculos ou exposições que ofendam a religião das pessoas, durante a abertura dos Jogos Estudantis, no Parque Olímpico, na Barra. “Vou dizer que é censura, sim. Uma censura que garante os direitos de liberdade religiosa e de as pessoas não serem ofendidas na sua liberdade religiosa. Enquanto eu for prefeito, nós não permitiremos, nos espaços públicos, qualquer manifestação que ofenda a religião das pessoas”, disse ele.

Um dia antes, o prefeito divulgou um vídeo nas redes sociais sobre o cancelamento do espetáculo “O Evangelho segundo Jesus, a Rainha do Céu”, em que uma atriz transexual representa o papel de Jesus e seria apresentado no Parque de Madureira, neste fim de semana. Os organizadores da mostra “Corpos Visíveis” enviaram um comunicado, nessa terça-feira (05/06), pedindo ajuda da sociedade, artistas e produtores culturais para uma manifestação em frente à Câmara Municipal, na manhã desta quarta-feira (06/06), para tentar seguir com a programação normal do evento.


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 12:00

Caco Borges e Patricia Secco: quando a arte encontra a arquitetura

Dizem que o melhor lugar da casa é a cozinha. A máxima fez todo o sentido no lançamento da exposição “Tuninho na cozinha de Caco Borges por Patricia Secco”, nessa terça-feira (05/06), na Florense, em Ipanema. A arquitetada carioca se uniu com a arte em noite animada e, como diz o título da mostra, Tuninho, uma escultura em arame da artista plástica Patricia, foi o anfitrião do ambiente projetado por Caco e todo mundo quis tirar uma casquinha do modelo da vez. Um dos convidados brincava dizendo que Tuninho seria a companhia perfeita para algumas ocasiões: não fala, não reclama, não bebe nem come e ainda é fotogênico. Mas ele tem uma coisa que muita gente precisa, no sentido figurado – um coração. “Ele tem um coração porque o mundo hoje em dia está precisando de muito amor e harmonia”, diz Secco, que além da escultura, levou suas famosas pipas coloridas ao espaço. Confira as fotos na Galeria.


Enviado por: Redação
06/06/2018 - 11:00

Paris, por Paulo Pereira

nota-1

Hoje começo a coluna com uma dica super-romântica: próximo de Paris, a Isle-Adam, chamada o paraíso terrestre de Balzac! É um lugar especial, lindo, com vários parques, praia de rio doce, museus e muito verde. Super-romântica e tranquila, é, sem duvida, um passeio ideal para quem quer passar momentos agradáveis, aproveitando a natureza. Você pode ir com um motorista ou de trem, estação Gard du Nord — em 50 minutos, você está no paraíso.

—————————————————————————————————————————————

nota-2

Um pouco de novidades fashion não faz mal a ninguém, ao contrário! Tem novidade na próxima semana da alta-costura parisiense, em julho: o hotel mais fashion da cidade e uma tendência inusitada para o guarda-roupa do homem europeu. Quem desfila na próxima semana da alta-costura parisiense é a Maison Sonia Rykiel, com uma coleção intitulada “L’Atelier“, criada pela diretora artística da maison, Julie de Libran, para comemorar os 50 anos da maison. O desfile acontecerá na L’Ecole des Beaux-Arts de Paris, no dia 1º de julho. Desfile superaguardado!

—————————————————————————————————————————————

nota-3

Considerado o mais fashion de Paris, o hotel Dress Code é o preferido por várias editoras de moda internacionais, por sua localização: do lado da Ópera — conforto, qualidade de serviço e o preço. Um hotel-boutique todo decorado por Stéphanie Coutas, como se você estivesse em plena fashion week parisiense, com fotos memoráveis de desfiles de grandes mestres da costura francesa. São 33 quartos superconfortáveis e um delicioso spa para o descanso das guerreiras fashion. O cafe da manhã é delicioso e supercaprichado. Vale a pena conhecer e passar uns dias rodeado de moda e bom gosto!

Hotel Dress Code
5, Rue Caumartin – 75009 – Paris

—————————————————————————————————————————————

nota-4

É… minhas queridas, agora parece que a moda de saia pra homem vai pegar de vez. As editoras das revistas de moda estão apostando nessa tendência. Vista pela primeira vez em um desfile do estilista Jean-Paul Gaultier, em 1984, a tendência foi muito apreciada por correntes fashion mais de avant-guarde. O que se tem observado é que, em coleções masculinas desfiladas recentemente, o tema tem sido levado bastante a sério, criando looks de ternos com saia para executivos, vestidos com blaser para empresários e saias soltas para serem usadas descontraidamente.

E já está começando a pipocar nas ruas de grandes cidades da Europa, onde vemos cada vez mais homens de saia. Questionados por que essa opção de usar saia, eles respondem que, além de ser diferente, é superconfortável. Será que o Brasil encara tal tendência? Se bem que, com as coisas um tanto quanto confusas no nosso Brasil, a ultima coisa que os empresários pensam é com qual cor e comprimento de saia vão usar para uma reunião em Brasília!

—————————————————————————————————————————————

nota-5

Linda, poética, com uma dinâmica urbana fascinante, é a exposição do fotógrafo Willy Ronis em Paris. Ele é famoso por suas imagens de instantes do quotidiano parisiense que contam a história de toda uma época, a dos anos 50 e 60 – um verdadeiro artista! Suas fotos transmitem uma simplicidade emocionante, com luz e perspectivas atemporais. Trata-se de uma linda viagem bucólica na Paris dos anos 50 e 60. Bacanérrima!

Willy Ronis par Willy Ronis
Até 20 de setembro
Pavillon Carré de Ménilmontant – 75020 – Paris 

—————————————————————————————————————————————

Visite também parisporpaulopereira.com

tarja-paulo-pereira-2017


Enviado por: Redação

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline