Opinião, por Arnaldo Bloch (jornalista): “A primeira vez que me vejo Botafogo é com meu pai, saindo de um jogo, quando papai, um homem redondo, caiu num bueiro aberto”

Neste terceiro dia de Chanuká, a festa das Luzes, penso na iluminação que tanto nos falta e no infinito de energia que gastamos à toa e por causas que, embora nos pareçam nobres, são impulsos primitivos, os mesmos que levavam os povos antigos a se digladiarem, e, hoje, de novo. Antes que os ilustres (do…

De próprio punho, por Alexia Dechamps (atriz): “Chorei pela Florencia, chorei pelo cachorro, chorei pela magia do meu Búzios que ficou no passado”

Eu começaria dizendo que grande parte da alma de Búzios é argentina — os argentinos chegaram aqui muito cedo. Ramon Avellaneda criou a pousada do Sol na Rua das Pedras, quando ainda era terra batida, na década de 1960. Ali, Brigitte Bardot se hospedou. E meu pai, que era belga-argentino, Claude Dechamps, conheceu Búzios pelo…