02/02/2018 - 20:00

Programe-se: agenda para o fim de semana

agenda-4

Está deprimida com os corpos das rainhas e musas das escolas de samba? Saia do sofá, vá à academia, faça uma ioga ou jogue um transatlântico cheio de oferendas para Iemanjá. Ainda dá tempo!

Que tal marchinhas no piano? O espetáculo “Carnaval em concerto”, na Sala Cecília Meireles, na Lapa, recebe as pianistas Lúcia Barrenechea, Maria Teresa Madeira e Erika Ribeiro nesta sexta-feira (02/02) e sábado (03/02), para reproduções de Villa-Lôbos, Schumann e outros talentos. Cada ingresso custa R$40. Mais informações, pelo telefone (21)2332-9223. 

Se você não tem o mesmo talento de Antonia Frering pra se maquiar (em poucos minutos, para qualquer situação), pode pedir dicas a maquiadores amigos para os blocos – são mais de 100 neste fim de semana. Pode te ajudar a sair do zero a zero.

Alguém falou mal de você? Que bobagem – a negatividade vai pra ele. Isso não mata, senão Marcelo Crivella, o “não prefeito”, estaria mortinho. Mas, neste caso, está todo mundo perdoado. É ou não é?

Ama o clima de carnaval, mas não aguenta as marchinhas? Dentre os 119 blocos no Rio neste fim de semana, o melhor para você é o “Chora me Liga”, neste domingo (04/02), no Aterro do Flamengo. Ali, a dupla sertaneja João Lucas e Matheus comanda trio por quatro horas. A concentração está marcada para as 7h, na altura do MAM, e o início do desfile, às 9h, com encerramento previsto para as 13h.

Se, assim como muitos cariocas, você é movido por uma das duas melhores coisas da vida – estou falando da comida, não se anime tanto, rs -, este programinha é ideal: saque o cartão de crédito: o Fasano Al Mare, em Ipanema, acaba de receber as Trufas Negras de Nórcia, da região da Úmbria, na Itália. Os pratos ficam entre R$260 e R$480 por pessoa.

Já se inteirou da previsão do tempo e desistiu dos programinhas ao ar livre? Que tal uma exposição?! Dentre as que abrem na cidade neste fim de semana, sugerimos uma visita ao projeto “Abre Alas”, na Gentil Carioca, no Centro. A 14ª edição do evento reúne trabalhos de 20 novos artistas. Na abertura, neste sábado (03/02), a partir das 18h, performances e concurso de fantasias.

Para as crianças, neste sábado (03/02): o Shopping Downtown, na Barra, organiza uma folia infantil gratuita com o bloco Gigantes da Lira, a partir das 18h; no Jockey da Gávea, o “Bailinho de Carnaval Burburinho” começa às 10h, e reúne oficinas, food trucks e customização – ingressos no site ingresso.com; no Centro, a Caixa Cultural abre das 9h às 14h, com a festa “Pequena Grande Arteira”, com entrada gratuita e recomendada para crianças entre 1 e 4 anos

Neste sábado (03/02), se você estiver a fim de um bom show, já pode anotar que vai ser no Circo Voador, na Lapa. Ali, dois queridos de todo mundo se apresentam, no mesmo horário: a cantora Fernanda Abreu com o show “Amor Geral” e Gilberto Gil com a gravação do DVD em comemoração aos 40 anos do disco “Refavela”. Mais informações, no telefone (21)2533-0354.

Se tudo der certo, fique em casa: dias nublados e xixi nas ruas – use o seu corpinho na intimidade, sem desgaste energético, com muito conforto. Ao contrário de Sérgio Cabral, que, só agora, depois de 15 dias preso no Paraná, pode ver a cara do sol e assistir a uma TV de 20 polegadas.  

Já são incontáveis as marchinhas de carnaval com letras em homenagem a Jair Bolsonaro, Michel Temer, Garotinho, Lula, Lava Jato, Marcelo Crivella etc., mas a mais comentada é a de Gilmar Mendes: “Alô, alô Gilmar/ eu tô em cana / vem me soltar /Eu roubei, eu roubei, eu roubei/ não estou preso à toa/ mas no mundo não há quem escape/ de uma conversinha boa”…

Está rolando nos grupos de WhatsApp: “Pessoal, cuidado ao receber um arquivo chamado “CD novo de Pabllo Vittar”. Não abra: pode ser o CD novo de Pabllo Vittar mesmo.”

Ilustração: Edgar Moura


Enviado por: Lu Lacerda
02/02/2018 - 17:50

Quiosque Qui Qui, de Dani Maia, ganha marchinha exclusiva

Quiosque Qui Qui, em São Conrado, ganha marchinha de carnaval e cardápio especial /Foto: Divulgação

Quiosque Qui Qui, em São Conrado, ganha marchinha de carnaval e cardápio especial /Foto: Divulgação

O quiosque Qui Qui, em São Conrado, entrou em clima de carnaval e ganhou até uma marchinha exclusiva, que vai ser lançada durante o primeiro “Grito de carnaval”, neste sábado (03/01). O “#vamosquiquizar” foi composta pelo produtor musical Kiko Fernandes, com arranjos de José Ibarra – pianista e vocalista da banda Dônica, criada por Tom Veloso. Nos vocais, além de Ibarra, dois nomes da nova geração da música brasileira: Tom Karabachian (filho de Paulo Moska) e Dora Morelenbaum (filha de Jaques e Paula Morelenbaum). No cardápio do dia, o prato predileto dos brasileiros, o feijão, com “releituras” pelas mãos do chef Francisco Nóbrega. A partir das 16h, o DJ DudaM, junto com Juninho do Vale na percussão, vai trazer sucessos de todos os carnavais, além de improvisações e passistas para animarem os convidados.


Enviado por: Lu Lacerda
02/02/2018 - 17:25

Neste domingo (04/02), a Confraria do Bloco Peru Sadio, que anima as ruas do Leme há mais de 25 anos,  vai prestar uma homenagem ao compositor João Roberto Kelly, rei das marchinhas, e ao humorista José Santa Cruz, o rei das gargalhadas, no Quiosque Espaço A, no Leme. No evento, uma roda de samba liderada por Lucio MarianoRicardinho Vila Isabel.


Enviado por: Redação
02/02/2018 - 16:30

Baile da Vogue 2018: criatividade, transparência e ousadia ao limite

[nggallery id=8538]

Concordância coletiva sobre as produções para o Baile da Vogue: figurinos incríveis desfilaram pelo Hotel Unique, em São Paulo, nessa quinta-feira (02/02). A festa movimenta a paulistada, alguns cariocas, e até estrangeiros vêm para a ocasião. A data é o grau máximo de competição entre cabeleireiros, estilistas, maquiadores, para montar a mulherada, antecipando o que vem por aí no carnaval. O tema da edição deste ano levou a criatividade, transparência e ousadia ao limite – uma homenagem à diversidade cultural brasileira, com o tema “Divino, Maravilhoso”, música da “Tropicália”, de Caetano Veloso e Gilberto Gil, muito bem traduzida nos modelos inspirados na fauna e na flora.

A atração foram as fantasias, ou a falta delas, com brilho, purpurina e profusão de corpos incríveis e bundas desumanas de tão perfeitas, como Sabrina Sato (de Miss Amazonas) e, ainda, Bruna Marquezine, Juliana Paes (a rainha da edição junto com Marina Ruy Barbosa) e muitas lindezas nem tão conhecidas, procurando um lugar ao flash. O figurino mais ousado foi de Jéssica Rodrigues, noiva do cantor Latino, que, sem calcinha ou sutiã, usou uma transparência absoluta com a aplicação de uma cobra e um disfarce para esconder a pepeca, contando a história de Eva no Paraíso. Que talento físico!

Um dos nomes mais falados do momento, Jojo Todynho, fez jus ao hit “Que tiro foi esse” ao usar um vestido de R$ 40 mil feito sob medida pelo estilista Amir Slama, com mais de seis mil paetês bordados à mão. “Preta, pobre e gorda, eu sou uma afronta para a sociedade. Vim toda trabalhada no Barroco”, disse a cantora, uma das musas do baile ao lado de outras, como Débora Nascimento, Flávia Alessandra, Zezé Motta.….Os anfitriões oficiais eram Sabrina Sato e Bruno Astuto, que anunciavam e recebiam os convidados. A noite bombou até as tantas, com Preta Gil levando os salões à loucura. Vamos às fotos.


Enviado por: Lu Lacerda
02/02/2018 - 16:23

A Dona Coisa, no Jardim Botânico, convida para a pop-up dentro da loja com peças para o carnaval – dos blocos aos bailes. Nesta sexta (02/02), entre 16h e 20h, e neste sábado (03/02), das 11h às 18h, Mariah Rovery vai estar no espaço customizando as peças para a data, além de uma maquiadora disponível para preparas as meninas para os blocos.


Enviado por: Redação
02/02/2018 - 15:30

Festa de Iemanjá no Arpoador vai varar a madrugada

"Festa de Iemanjá no Arpoador": centenas de pessoas entram no mar para fazer oferendas até de madrugada /Foto: Reprodução Instagram

“Festa de Iemanjá no Arpoador”: centenas de pessoas entram no mar para fazer oferendas até de madrugada /Foto: Reprodução Instagram

Ainda dá tempo, leitor: está tudo pronto para a 16ª edição da “Festa de Iemanjá no Arpoador”, que começa no fim da tarde desta sexta-feira (02/02) e vara a madrugada. Um dos organizadores, o ator e roteirista William Vorhees, já preparou tudo para o dia especial de oferendas à rainha do mar. A festa, que teve o risco de ser cancelada por falta de verba, foi patrocinada pelo babalorixá Anderson de Oxum, conhecido como Guru Anderson, pelo segundo ano. “Com as forças dos mares de Iemanjá, os pedidos deste ano são para a volta da paz no Brasil e principalmente na nossa Cidade Maravilhosa”, diz William. Centenas de pessoas vestidas de branco invadem a areia da praia com cantos, danças e oferendas num barco confeccionado especialmente para a data – carregados por 18 mulheres (em alusão ano ano de 2018) escolhidas como rainhas da tradicional festa.


Enviado por: Redação
02/02/2018 - 14:30

Marcia Tiburi: lançamento de livro com filas inacabáveis

1marcia-tiburi-e-mana-bernardes

2julita-lemgruber-virginia-beriel-e-helena-niemayer

3leila-adesse-cris-vianna-e-luciana-boiteux

4nilcea-freire-e

Na primeira foto, Marcia Tiburi e Mana Bernardes; na segunda, Julita Lemgruber, Virgínia Beriel e Helena Niemayer; na terceira, Leila Adesse, Cris Vianna e Luciana Boiteux; na quarta, Nilcea Freire e Rubens Casara; na quinta, Laura F., Beatriz Azevedo e Marilia Guimarães

Na primeira foto, Marcia Tiburi e Mana Bernardes; na segunda, Julita Lemgruber, Virgínia Beriel e Helena Niemayer; na terceira, Leila Adesse, Cris Vianna e Luciana Boiteux; na quarta, Nilcea Freire e Rubens Casara; na quinta, Laura F., Beatriz Azevedo e Marilia Guimarães

A filósofa Marcia Tiburi, que está fazendo uma caravana feminista pelo lançamento de “Feminismo em comum“, primeiro livro pela editora Record, chegou ao Rio depois de passar por Recife, e lotou a Livraria da Travessa do Shopping Leblon, do fim da tarde desta quinta-feira (01/02) até quase a meia-noite. Na fila, muita gente jovem para pegar o autógrafo. Incansável, talvez nem a autora soubesse de tantos fãs na faixa de 20 anos, além de nomes conhecidos de todas as idades. Na publicação, ela fala sobre o feminismo não como “doutrina”, mas como uma forma de pensar e agir eticamente no mundo. “Retirar o feminismo da seara das polêmicas infindáveis e enfrentá-lo como potência transformadora é o que há de urgente”, diz Marcia.


Enviado por: Lu Lacerda
02/02/2018 - 13:10

Super Bowl: Brasil é o 4º na lista de mais ingressos comprados

Tom Brady entrou para a história ao conquistar seu quinto título e levar sua equipe para uma virada no jogo de 2017 contra o Atlanta Falcons /Foto: Reprodução

Tom Brady entrou para a história ao conquistar seu quinto título e levar sua equipe para uma virada no jogo de 2017 contra o Atlanta Falcons /Foto: Reprodução

Enquanto só se fala de carnaval por aqui, tem brasileiro que não está nem aí para a folia. De acordo com pesquisa do site de venda de ingressos StubHub, os brasileiros estão entre os que mais compraram entradas para o Super Bowl – um único jogo que decide o grande campeão do futebol americano da temporada -, que acontece neste domingo (04/02), em Mineápolis, entre New England Patriots – o time de Tom Brady, marido de Gisele Bündchen,  que levou sua equipe ao pódio no ano passado – e Philadelphia Eagles. O Brasil apareceu em quarto lugar numa lista dos 10 países estrangeiros que mais compraram bilhetes para o evento; detalhe, a maioria não mora nos Estados Unidos, mas fez pacotes de viagem que inclui a atração.

Apenas Canadá, México e Austrália ficaram na frente. Cada brasileiro, mesmo com essa crise danada, pagou US$ 4.700 (aproximadamente R$ 14.843) por entrada, mas tem também aqueles que compraram ingressos a US$ 30 mil (R$ 95 mil). De quebra, o público vai assistir ao show de Justin Timberlake. O Super Bowl é o evento mais assistido da televisão dos EUA, atraindo mais de 100 milhões de espectadores.


Enviado por: Redação
02/02/2018 - 12:12

Manias de Roberto Carlos e frescor de Boninho

img_4391

rc-1

colagem-rc-3

 

img_4587

Na primeira foto, Dody Sirena, Boninho e Ana Furtado; na segunda, Vanessa da Mata, seguida de Isabella Santoni; na terceira, Roberto Carlos cheirando e beijando alguns de seus presentes; na quarta, o Rei durante o show / Fotos: AgNews

Convidada que nunca tinha estado no show de Roberto Carlos, não entendeu o artista cheirar as sacolas (repara nas fotos) e perguntou se seriam trufas (cujo perfume é mesmo irresistível) ou algum cacoete? Ele tem muitos, todo mundo sabe. Não, nada disso, amigo de Roberto explicava aos curiosos que ele estava, na verdade, beijando os presentes, um hábito antigo do músico, como um agradecimento. No jantar que aconteceu antes do show, dentro do cruzeiro “Projeto Emoções“, ancorado no Pier Mauá, chamava a atenção o ‘Boninho pós-bariátrica’, a perda de peso deixou o diretor bem mais jovem. No mais, um Roberto Carlos bem leve e alegre, sem preocupação com a madrugada, recebeu muitos amigos no camarim.


Enviado por: Lu Lacerda
02/02/2018 - 11:00

Teatro, por Cláudia Chaves: “Grande Sertão Veredas”

Diadorim (Luíza Lemmertz) e Riobaldo (Caio Blat) em cena de "Grande Sertão Veredas" /Foto: Roberto Pontes

Diadorim (Luíza Lemmertz) e Riobaldo (Caio Blat) em cena de “Grande Sertão Veredas” /Foto: Roberto Pontes

Existe uma imensidão que jamais conseguimos alcançar. Seja seguindo trilhas conhecidas, atalhos, indicações. Procuramos aquilo que nos opõe: um inimigo real, um pecado em nossa alma, uma culpa. Um sentimento que  precisamos esconder. Fazer um pacto, seja com quem for, não nos alivia. Esse é o mundo de Guimarães Rosa, na obra-prima Grande SertãoVeredas, em cartaz no CCBB.

A genial concepção de Bia Lessa extrapola o contar da saga do jagunço Riobaldo (Caio Blat), que atravessa o sertão para combater seu maior inimigo, Hermógenes (Leon Goes), fazer um pacto com o Diabo e descobrir seu amor por Diadorim (Luíza Lemmertz). Em uma instalação concebida pelo mais premiado arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha, que transforma o “palco” em uma instalação/ jaula/ gaiola e a plateia em voyeurs, dissolve-se qualquer dimensão tradicional.

A gongórica e letal escrita de Rosa ganha o corpo dos atores; empresta-lhes ação e fala. E a trama romanesca se desenvolve diabolicamente, com movimentos desordenados, afetuosos e anárquicos, qual máquina escultural assinada por Jean Tinguely, um dos fundadores do Novo Realismo. Novo Realismo igual a − diz o famoso manifesto − novas percepções do Real”, fala Silviano Santiago, orientador da montagem.

É a obra total: teatro, música, artes plásticas, literatura, atores que se movem, se desnudam, gritam, atiram,  reproduzem os movimentos dos animais, das pessoas. É a capacidade da obra de arte de transcender a si própria. Se Guimarães Rosa criava palavras, descobria sonoridades e significados naquilo que ouvimos e lemos, Bia Lessa cria uma encenação na qual podemos apreciar aquilo que o teatro é: pura força de gente criando um novo universo.

Serviço:
CCBB
Quarta a domingo,  às 21h

tarja-claudiachaves


Enviado por: Redação