26/04/2018 - 14:14

Caetano dirige Teresa Cristina

Teresa Cristina apresentou o show “Teresa Cristina canta Noel: o batuque é um privilégio”, nessa quarta-feira, no Theatro Net Rio, em Copacabana. A cantora volta ao palco com Carlinhos 7 Cordas, que a acompanhou na turnê “Teresa canta Cartola”. Foi nessa montagem, inclusive, que Caetano Veloso convidou-os para fazer a turnê “Caetano apresenta Teresa”, que chegou até a Ásia. Na atual montagem, o time manteve-se intacto, só que agora Caetano chega como diretor musical. Durante a apresentação, Mosquito foi um dos convidados para um dueto, mas o que levou a plateia à loucura foi a mãe da artista, Dona Hilda, que cantou com a filha “Último Desejo”. Veja algumas fotos.


Enviado por: Redação
26/03/2018 - 18:15

Casa do Jongo reabre com Teresa Cristina e outros convidados

Teresa Cristina: cantora será uma das convidadas da reabertura da Casa do Jongo, em Madureira /Foto: Divulgação

Teresa Cristina: cantora será uma das convidadas da reabertura da Casa do Jongo, em Madureira /Foto: Divulgação

Depois de fechar as portas por falta de verba pública e privada, a Casa do Jongo, em Madureira, vai voltar com várias programações, começando por este sábado (31/03). “Estamos reabrindo a casa somente com o recurso que temos da Benfeitoria (site de financiamento coletivo), o que não paga todas as nossas despesas. Mas, nos juntamos para enfrentar mais essa batalha, porque nossas crianças não podem ficar sem os projetos que oferecemos. Vamos abrir as portas na raça e na coragem e com a ajuda e participação de muitos amigos”, diz Tia Maria, de 97 anos, maior nome do Jongo da Serrinha atualmente. Da meta de R$ 7.100,00 mensais, o projeto só conseguiu R$ 2.800, de 98 colaboradores.

O evento começa com o cortejo da bateria do grupo Herdeiros e Molecada, às 10h, na Rua Silas de Oliveira e segue para a Casa do Jongo. Por lá, nomes como Pretinho da Serrinha, Teresa Cristina, Nelson Sargento, Zé Luiz do Império, Velha Guarda do Império Serrano, Dorina e Paulão Sete Cordas. O Jongo da Serrinha, como se sabe, foi tombado em 2005 pelo Iphan por seu trabalho de 60 anos dedicados à preservação do jongo como Patrimônio Imaterial do Sudeste, além de atender cerca de 400 alunos de todas as idades.


Enviado por: Redação

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline