19/10/2018 - 13:30

Desfile em SP: coleção de talento físico

“Le Lis Blanc”: Bruna Marquezine foi o centro das atenções e teve que falar sobre o término com Neymar /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Fernanda Motta e Alessandra Ambrosio /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Izabel Goulart e Lea T. /Fotos: AG.News

“Le Lis Blanc”: a sudanesa Adut Akech e a dinamarquesa Josephine Skriver /Fotos: AG.News

“Le Lis Blanc”: Carol Trentini e Camila Queiroz /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Donata Meirelles e Costanza Pascolato /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Patrícia Poeta – Klebber Toledo /Fotos: AG.News

“Le Lis Blanc”: Tati e José Vitor Oliva /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Luciana Gimenez e Iara Jereissati /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: Lea T., Izabel Goulart, Fernanda Motta, Alessandra Ambrosio, Ana Beatriz Barros e Camila Queiroz nos bastidores /Foto: AG.News

“Le Lis Blanc”: o show de Ivete Sangalo /Foto: AG.News

Pense numa coleção (não de roupa), mas de talento físico, daqueles que a sensação em ver tanta beleza não passa logo, sabe? Sem ser indiferente a nenhum olhar, chega Bruna Marquezine, numa fase apaixonada por desfiles (recentemente, ela esteve na semana de moda de Paris) e “desapaixonada” por Neymar. Sim, a atriz e o jogador encaram mais um rompimento (não se sabe até que horas): os dois estavam juntos desde 2012, entre idas e vindas. Voltando, sem respiro, ao evento: era o desfile da Le Lis Blanc, nessa quinta-feira (18/10), no Jockey Club de São Paulo, sim, surpreendente, já que muitas marcas fecham nessa fase.

Na passarela (em ordem alfabética), a sudanesa Adut AkechAlessandra AmbrosioAna Beatriz BarrosCamila QueirozCarol RibeiroCarol Trentini, Fernanda Motta, Izabel Goulart, a dinamarquesa Josephine SkriverLea T., Shirley Mallmann, num total de 90 modelos. A passarela foi montada na área externa do Jockey, com duas gruas de ferro em cada ponta, por onde as modelos passavam – numa delas, o DJ Alok; na outra, uma orquestra. O convite dava o tom da festa: black-tie, para 500 pessoas. No fim, show de duas horas com Ivete Sangalo e todos os seus sucessos. Preta Gil e Mariana Rios também subiram ao palco.


Enviado por: Redação
30/11/2017 - 20:00

BrazilFoundation arrecada R$ 1 milhão

postar-andrea

postar-ingrid-guimaraes-e-bruno-astuto-e-flavia-alessandra

postar-donata-meirelles-e-nizan-guanaes

postar-licia-fabio

Na primeira foto, Andrea Dellal; na segunda, Bruno Astuto entre Ingrid Guimarães e Flavia Alessandra; na terceira Nizan Guanaes e Donata Meirelles; na quarta, Licia Fabio; na quinta, Alice Dellal /Fotos: Cleiby Trevisan

Na primeira foto, Andrea Dellal; na segunda, Bruno Astuto entre Ingrid Guimarães e Flavia Alessandra; na terceira Nizan Guanaes e Donata Meirelles; na quarta, Licia Fabio; na quinta, Alice Dellal /Fotos: Cleiby Trevisan

A 4ª edição do gala BrazilFoundation foi praticamente um desfile de alta-costura nessa quarta-feira (29/11), na Casa Fasano, em São Paulo – arrecadou R$ 1 milhão; mas as doações não param por aí.

Entre as mulheres, as que mais atraiam a atenção estavam as que menos são vistas na capital paulista, como Andrea e Alice Dellal ou a baiana Licia Fábio, principal nome na Bahia quando o assunto é festa, ali recebida pelo casal Nizan Guanaes e Donata Meirelles, que participam sempre.

A propósito, Andrea e Alice arremataram o lote “Amazônia Luxo” de três dias por R$16 mil. Se vão ou não, pouco importa, o que vale é o espírito vou-fazer-uma-doação. Sophie Charlotte e Flávio Canto abriram a noite, anunciando os homenageados, Cláudio Haddad, da Insper, e Eduardo Lyra, do Instituto Gerando Falcões.

Flavia Alessandra foi a embaixadora global do BrazilFoundation, que pegou o microfone para falar sobre a ONG e depois passou o comando da festa para Ingrid Guimarães, que arrasou nas piadas. Depois das carteiras abertas, foi só deixar rolar o efeito das borbulhas do Perrier-Jouët e das taças de vinho de Philippe de Nicolay-Rothschild, e curtir a pista com o show animado de Preta Gil. A noite terminou com o som da DJ Marina Diniz.


Enviado por: Redação
14/11/2017 - 15:55

Lea T: “Meu pai disse que gerou uma aberração da natureza”

Lea T: brasileira é capa da revista italiana Grazia e revela passado difícil /Foto: Reprodução

Lea T: brasileira é capa da revista italiana Grazia e revela passado difícil /Foto: Reprodução

Lea T é capa da edição de novembro da revista italiana Grazia. A publicação percorre a vida da modelo brasileira, filha do ex-jogador Toninho Cerezo, que ganhou o mundo quando Riccardo Tisci, estilista da Givenchy, a descobriu e a lançou como modelo. Desde então, ela é notícia mundial. Na entrevista, Lea revela que, na época da descoberta como transexual, “Meu pai (famoso na Itália por ter jogado pelo Roma e no clube genovês Sampdoria) disse que gerou uma aberração da natureza e só não morreu porque era um grande homem.” Hoje está tudo bem com a família, tudo superado. “Estou orgulhosa do meu passado transexual, tanto que tatuaria na minha testa o quanto estou feliz. Não deixaria de derramar uma lágrima se pudesse voltar atrás. Ir contra o mundo me fez uma mulher três vezes mais forte”, disse na entrevista.

Ela cita o apoio de Tisci durante a descoberta: “Nós nos tornamos amigos inseparáveis desde os 21 anos, quando ele voltou a Milão depois de terminar o Colégio de Arte Central Saint Martins e Design de Londres. Naquela época, tínhamos pouco dinheiro e saímos de carro pela costa nos divertindo como loucos. Em Miami, contei a ele quem eu era de verdade, e ele disse que eu sempre seria uma Tisci. O T é uma homenagem a Ricky “. Sobre sua vida amorosa, ainda disse: “Estou solteira porque o amor para nós, transexuais, é um assunto ainda mais complicado. Estou tão certo da minha identidade, que isso pode assustar muitas pessoas que cresceram com paradigmas preestabelecidos. Encontrar um companheiro é mais difícil, mas não impossível”.

Leia também: Lea T vai morar em Nova York.


Enviado por: Redação

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline