carla-ok

Quer se dar bem no carnaval pernambucano? Faça de tudo para estar na lista da “Embaixadora do frevo”, Carla Bensoussan, o nome por trás das festas mais bacanas daquele estado. Em um mercado tradicionalmente dominado por homens, a pernambucana, à frente da Lead Assessoria, uma das empresas pioneiras em relações-públicas e produção no Nordeste, comanda o carnaval há 15 anos e produz os espaços mais procurados na terra do frevo – ao lado de uma equipe de 400 pessoas. Este ano, são cinco grandes eventos entre Recife e Olinda. “Vamos receber cerca de 16 mil pessoas durante todo o carnaval”, diz Carla. Mesmo com tanto sucesso, a empresária ainda acredita que exista uma rivalidade de outros estados com o Nordeste. “Infelizmente, ainda existe muito preconceito. As pessoas não sabem que o público nordestino é muito exigente e está acostumado a um padrão de serviços de alto nível”, afirma.

1
A “Embaixadora do frevo” é um título bem adequado a você, como dizem?

Como uma boa pernambucana, sou apaixonada pela cultura popular do meu estado e, claro, pelo frevo; mas não só por ele. Em tudo o que produzo e faço, estou sempre valorizando essa diversidade cultural que só Pernambuco tem. Maracatu, caboclinhos, as troças, orquestras… Tudo que respiro e penso nos meus eventos tem essa pegada tradicional e, ao mesmo tempo, de vanguarda.

2
Esse mercado do carnaval é tradicionalmente dominado por homens no Nordeste. Como você conseguiu conquistar esse espaço?

Já são 15 anos atuando com relações-públicas, produção e comunicação. Tenho uma relação de confiança e parceria com grandes marcas e fornecedores; acredito que isso fez com que conseguisse me consolidar e ser respeitada nesse mercado de produção que, de fato, é dominado por homens. Ainda existe muito preconceito, mas não penso muito nisso. Apenas trabalho duro e faço com que as mulheres também tenham espaço de destaque nos meus produtos e serviços. Meu grande desafio, no início, foi querer que o Brasil conhecesse o nosso carnaval. Agora estamos querendo trazer o novo para o carnaval pernambucano, para que também mostrem suas assinaturas – sempre em busca de bons parceiros.

3
Vc se sente uma representante do carnaval pernambucano? Quantos convidados você recebe em média? 

Com certeza! Em 2018, vai ter a “Queirogada” (prévia carnavalesca da tradicional família Queiroga, formada por músicos renomados); o”Carnaval Recife Antigo”, num casarão em frente ao palco central no coração da folia; a “Casa Bonfim” (Olinda) e o “Paço Music Carnival”, o primeiro polo eletrônico do carnaval pernambucano, um espaço à beira do Rio Capibaribe com vista privilegiada para o palco do Rec-Beat, um dos principais festivais independentes do Brasil. Também tem a “The Week On The Road”, uma espécie de turnê da boate gay The Week, pela primeira vez na folia daqui. Vamos receber cerca de 16 mil pessoas em nossos eventos durante o carnaval. Há 10 anos, quando começamos a fazer a “Casa no Carnaval do Recife Antigo”, foi para resgatar o prestígio e atrair a visibilidade da mídia nacional para a nossa festa. O “Recife Antigo”, hoje, é uma dos espaços mais disputados pelas marcas no Brasil. Atualmente, estamos fazendo um movimento parecido em Olinda, com a “Casa do Bonfim”, uma proposta bem diferenciada e de extrema valorização da cultura carnavalesca no Sítio Histórico de Olinda, que respira o carnaval de rua e toda a cultura popular, que só Pernambuco tem.

4
Quais as diferenças principais entre o carnaval carioca e o pernambucano?

Eu amo o carnaval do Rio! Amo as escolas de samba! Amo os blocos da Zona Sul. Mas, no Recife, o carnaval é mesmo uma coisa ancestral… Ver as ladeiras de Olinda e as ruas históricas do velho Recife tomadas pelo frevo, maracatu, pelos tambores sagrados dos afoxés, pelos blocos líricos, e pela irreverência dos foliões com suas fantasias me emociona! Não só isso… Enfim, é o carnaval mais multicultural do Brasil. Eu diria, até, o mais tradicional.

5
Que atrações citaria para atrair para o carnaval de Pernambuco?

Primeiro lugar, os “4 Cantos de Olinda”. É uma encruzilhada que reúne as principais ruas do Sítio Histórico de Olinda. Durante o carnaval, está sempre lotada de foliões ávidos pelo frevo. É uma loucura quando várias troças se encontram nesse ponto. Minha casa, no carnaval, fica bem pertinho daí… É uma delícia acompanhar tudo isso de perto e ainda poder receber os amigos e o público. Depois, a Praça do Marco Zero, que é onde fica a minha casa “Carnaval Recife Antigo”. Aí acontecem os principais shows, o encontro dos blocos líricos, das nações de maracatu… Uma experiência antropológica e espiritual, eu diria. Ainda indico pesquisar um pouco sobre as tradições ancestrais do “Homem da Meia-Noite” e “A Noite dos Tambores Silenciosos” – pura magia e axé!

Share
Enviado por: Redação

1 comentário para "Cinco perguntas para Carla Bensoussan (“embaixadora do frevo”)"

  1. 08/02/2018 - 11:28 Enviado por: Luana

    E embaixadora do RIO quem é? Heehehe


SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline