Pelo olhar o psi, por Arnaldo Chuster: “A peste sob a forma de uma Esfinge se instalou nas portas da cidade, impondo um isolamento social”

A peste, como realidade e metáfora, está presente no mito que mais engloba e traduz a realidade psíquica humana: o mito de Édipo. Freud utilizou esse mito para descobrir a psicanálise, oferecendo-nos múltiplas possibilidades — hoje e sempre — para pensar nos fenômenos psíquicos que caracterizam e configuram a mente humana. Conta-nos o mito que, por causa…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Ainda nos encontramos engatinhando como sociedade”

Nossos ancestrais mais remotos eram muito frágeis, mas desenvolveram uma forma fantástica de sobreviver num mundo que lhes era extremamente hostil. Os bebês passaram a nascer cada vez mais “inacabados”, ou seja, sua maturação completa passou a ocorrer depois do nascimento. Os paleoantropólogos chamam esse processo de neotenia — significa que a imaturidade dos fetos reduziu…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Agora, o inimigo é invisível, o que não exclui o fato de existirem pessoas procurando inimigos visíveis o dia todo”

Dor e adversidade são elementos constantemente presentes na vida humana. No mínimo, é tão fácil ser cruel, negando-as como componentes da vida, quanto é fácil ser cruel, negando ajuda para esses elementos. O famoso escritor russo Feodor Dostoievsky dizia que “compara-se muitas vezes a crueldade do homem à das feras, mas isso é injuriar estas…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Não adianta apenas se indignar; é preciso fazer algo realmente humano para mudar a sociedade egoísta, infantil e irresponsável em que vivemos”

A ética é a função psíquica que, como psicanalista, chamo, metaforicamente, de “anjo da guarda”, uma proteção invisível contra os perigos da crua realidade das emoções de ódio, inveja, voracidade, ambição, crueldade etc. A lista é grande, como são os males que saíram da caixa de Pandora. A ética não pode ser ensinada, mas pode…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Fazemos parte da equipe do resgate mental e emocional dos náufragos da pandemia”

Existe um complexo interjogo entre desenvolvimento tecnológico e desenvolvimento emocional. Em ambos desenvolvimentos, o ser humano não consegue resolver nenhum problema sem que imediatamente surjam novos problemas para solucionar. Por exemplo, quando uma criança aprende a andar é imediatamente apresentada a um espaço muito mais vasto do que quando engatinhava, e esse mundo novo e…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Políticos se batem de frente, com argumentos opostos”

Se existe algo com que o psicanalista deve tomar cuidado, é com reducionismos de interpretação. Por exemplo, interpretar a complexidade social como se funcionasse como o psíquico, e vice-versa. As áreas relacionam-se intimamente, mas não são redutíveis uma à outra. Entretanto, existe um pensar psicanalítico capaz de abrir caminho para discutir o que ocorre no…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “O coronavírus é novo, mas a humanidade já viu tudo isso acontecer”

Uma das características das epidemias é o desejo de identificar verdades universais sobre como as sociedades reagem a doenças contagiosas. Trata-se da eterna busca de uma verdade absoluta e que, geralmente, vem acompanhada de porta-vozes, muitos deles, “profetas do Apocalipse”. “A Peste”, livro de Albert Camus, ilustra bem essa característica. Nele, lemos como as epidemias seguem um drama…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Nada de contato direto. O ‘ao vivo’ é preconceituado como algo perigoso entre as pessoas”

A era da informática, com todas as facilidades que foi trazendo, veio acompanhada de duas graves vicissitudes. Uma delas é o crescente e exponencial isolamento entre as pessoas (vide o celular). A outra recebeu o nome de “vírus”, programas de computador que algumas pessoas, os “hackers”, desenvolvem com intuito de destruir os computadores dos outros —…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “A China, apesar de todo o seu poderio, não conseguiu evitar esse vírus mandarim”

O escritor Marcel Proust, certa vez, disse que a grande viagem da descoberta não está em novas paisagens, mas em novas formas de olhar. A psicanálise se adapta perfeitamente a esse dizer, esforçando-se, desde sempre, em busca de uma nova forma de olhar a realidade psíquica humana. Para tal, procura desenvolver uma prática com os…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “O autoritarismo brasileiro está encravado nos protagonistas do cenário público”

A antropóloga Lilia Moritz Schwarcz mostra, com muita propriedade, que, em momentos de crise ou de mudanças institucionais, o campo da história se torna muitas vezes um campo de guerra. Travam-se batalhas pelo monopólio da “verdade” e se criam ou reativam mitos, de modo a produzir uma versão do passado que melhor justifique projetos políticos…