Opinião, por Arnaldo Chuster (psicanalista), sobre o caso Dr. Jairinho): “A barbárie — parece não haver escassez deste artigo em nosso país” 

Mais uma vez, o cenário brasileiro se choca com a barbárie. Parece não haver escassez desse artigo em nosso país. Trata-se agora de um vereador do Rio de Janeiro, conhecido por Dr. Jairinho que, juntamente com sua mulher, assassinaram o filho dela. Só se tem notícia dos requintes de crueldade do ato, em tempos recentes,…

Opinião, por Arnaldo Chuster: “A globalização perversa trouxe a ausência de solidariedade e de valores éticos”

Como psicanalista, não tenho por função analisar o mundo social-histórico, mas o social-histórico chega diariamente ao consultório pelas inquietudes e sofrimentos dos analisandos, e aí temos que fazer construções imaginativas, analogias, alegorias, para ajudar a entender o que ocorre no mundo interno. O próprio Freud disse que essas construções podem estar totalmente erradas; afinal, somos…

Opinião, por Arnaldo Chuster (psicanalista): “Não existem limites na história humana para a hipocrisia”

Edgar Morin, pseudônimo de Edgar Nahoum, judeu de origem sefaradita, nascido em Paris, antropólogo, sociólogo, filósofo, epistemólogo, escritor, aproxima-se de fazer 100 anos de idade, absolutamente produtivo, e considerado um dos principais pensadores contemporâneos. Sua abordagem é conhecida como “pensamento complexo” ou “paradigma da complexidade”. Uma de suas ideias destacadas foi mostrar a dificuldade da…

Opinião, por Arnaldo Chuster (psicanalista): “Cuidado! Seu filho, seu vizinho, seu amigo, todos podem ser seu inimigo”

Imaginemos viajantes provenientes de uma galáxia distante chegando hoje à Terra e se encontrando com a espécie humana. De imediato, os viajantes constatam que essa espécie conversa aterrorizada, por todo o Planeta, sobre acontecimentos que se repetiram milhares de vezes em sua História, e que chamam de “guerra”. Assim, fala-se o tempo todo de quantos…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Os jovens não são ‘inocentes do Leblon’, nem de Bangu, nem de qualquer lugar”

Angelus Silesius, médico-pensador do século XVII, escreveu uma poesia com o título “Sem porquê”: “A flor é sem porquê, floresce por florescer, não olha para si mesma, nem pergunta se alguém a vê”. A poesia me parece falar do mistério da vida ou da realidade, ambas sempre muito mais complexas do que podemos supor. Com…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Os princípios jurídicos básicos evidenciam que a vítima não pode ser o juiz do caso. Contudo, esse princípio de imparcialidade foi rasgado e lançado ao lixo”

Um ministro do Supremo Tribunal Federal (o nome não importa para o que penso ser importante destacar) declarou que “liberdade de expressão não é liberdade de agressão”. Certamente, essa afirmativa não se trata de uma opinião jurídica (para a qual é pago para dar), mas de uma posição moral, que, como qualquer outra nessa categoria,…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Todo isolamento na história das pandemias cobrou seu preço, senão no imediato, em algum ponto do futuro”

  No museu do Prado, um pequeno painel de Hieronymus Bosch representa a tentação de Santo Antão. Em destaque, vemos o velho eremita sentado num buraco de árvore, tendo, por trás, uma paisagem miraculosa, feita de cores ocres e verdes suaves, a qual se abre num caminho que corre entre pequenos vales e colinas arborizadas.…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Não existe quem não possa enxergar seus erros e tentar abrir-se para uma reparação”

O “discurso do ódio” não tem lado, não tem partido, não tem religião nem cultura. Ele pode valer-se de tudo e de todos, vir acompanhado das mais diversas justificativas e titulações, mas é sempre destrutivo para a mente humana. Como psicanalista, penso que jamais devo silenciar sobre o cortejo de danos causados pelo ódio, os…

Pelo olhar o psi, por Arnaldo Chuster: “A peste sob a forma de uma Esfinge se instalou nas portas da cidade, impondo um isolamento social”

A peste, como realidade e metáfora, está presente no mito que mais engloba e traduz a realidade psíquica humana: o mito de Édipo. Freud utilizou esse mito para descobrir a psicanálise, oferecendo-nos múltiplas possibilidades — hoje e sempre — para pensar nos fenômenos psíquicos que caracterizam e configuram a mente humana. Conta-nos o mito que, por causa…

Pelo olhar do psi, por Arnaldo Chuster: “Ainda nos encontramos engatinhando como sociedade”

Nossos ancestrais mais remotos eram muito frágeis, mas desenvolveram uma forma fantástica de sobreviver num mundo que lhes era extremamente hostil. Os bebês passaram a nascer cada vez mais “inacabados”, ou seja, sua maturação completa passou a ocorrer depois do nascimento. Os paleoantropólogos chamam esse processo de neotenia — significa que a imaturidade dos fetos reduziu…