Washington Olivetto está fazendo uma maratona aérea para lançar “Direto de Washington – W. Olivetto por ele mesmo”. O publicitário chegou há poucos dias de Londres, onde mora desde 2016, começou a divulgar o livro por São Paulo e aterrissou no Rio, nessa quarta-feira (11/04), para assinar as dedicatórias – foram muitas para uma fila bem grande que lotou a Livraria da Travessa: é cheio de amigos cariocas. Mantendo a cara-de-mau para as fotos, ao ver a amiga Gabriela Duarte, não resistiu. Mas rolaram algumas piadinhas ao pé do ouvido, com Jorge Benjor, Regina Casé, Ricardo Amaral e Lulu Santos. Quando alguém ali perguntou o motivo de ter escrito uma autobiografia, ele disse: “Minha mulher (Patricia) me perguntou por que eu finalmente tinha decidido aceitar o convite para escrever essas histórias. Respondi com uma frase de efeito: ‘Cansei de ler inverdades a meu respeito; agora resolvi contar as minhas próprias mentiras.’ A frase é divertida – parece do Grouxo Marx, mas é minha. E não é verdade“, brinca.

A biografia tem 21 capítulos, e não existe uma ordem cronológica – ele pôs nas páginas o que foi lembrando, entre outubro de 2016 e dezembro de 2017. A foto da capa, que estava em tamanho considerável na Travessa, é de Sebastião Salgado, e o texto de orelha, do jornalista Luis Fernando Silva Pinto.

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.


SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline