05/09/2018 - 18:00

Chico Batera: “Chico Buarque é o melhor patrão”

MIS: Chico Batera com o vice-presidente do MIS, Pedro Só, em tarde de “Depoimentos para a Posteridade” /Foto: Fred Pontes

Chico Buarque é o melhor patrão, mas ele não gosta muito de ouvir isso não (ser chamado assim)”, disse Chico Batera, integrante da banda do compositor há 44 anos, em bate-papo para a série Depoimentos para a Posteridade, do MIS, em homenagem à bossa nova, nesta quarta-feira (05/09), no Centro. “Fui apresentado ao Chico pelo pessoal do MPB4. Tinha acabado de chegar dos Estados Unidos e mal sabia quem era Chico Buarque, nem sua importância como músico e cidadão; isso foi em 1964. E foi quando aprendi o motivo de suas músicas serem censuradas. O Chico, com sua esperteza, me fez admirá-lo logo no início”, disse Batera, que está comemorando 57 anos de carreira.

O músico, nascido em Madureira, já rodou o mundo com Cat Stevens, gravou com Frank Sinatra, The Doors e Joni Michel. Mas foi no Brasil que conheceu seus ídolos, no Beco das Garrafas, na década de 60, onde fez escola com Milton Banana, Edison Machado, além dos amigos Luizinho Eça, Johnny Alf, Sérgio Mendes, Tom Jobim. “Antigamente tinha uma barreira entre os músicos que estudavam (e andavam de ternos) e a turma da bossa, que usava jeans. A bossa era bem Zona Sul e o ambiente, elitista. Se falasse em Madureira, de onde eu vim, não sabiam nem onde era. Mas acho que o gênero foi a melhor coisa que aconteceu no Brasil. Elevou a classe musical. Não sei o motivo de muitos terem vergonha de dizer que são da elite, porque isso é uma coisa boa se usada com sabedoria. Eu adoraria ter nascido rico.” 


Enviado por: Redação
02/03/2018 - 13:56

“Chico é a nossa Billie Holiday, canta com a alma”.

 

Do dramaturgo Zé Celso Martinez Corrêa durante o show da turnê “Caravanas”, de Chico Buarque, em São Paulo. 


Enviado por: Redação
14/11/2017 - 17:00

Belo Horizonte: show extra de Chico Buarque

Chico Buarque: cantor abre mais uma data em BH/ Foto: divulgação (Mario Canivello)

Chico Buarque: cantor abre mais uma data em BH/ Foto: divulgação (Mario Canivello)

Todos sabem como lotam os shows de Chico Buarque, que não faz turnê desde 2012 – é fácil, no entanto, encontrá-lo durante em caminhadas entre Ipanema e Leblon ou no campo do time Politheama, no Recreio.  Mas, quando resolveu colocar o álbum “Caravanas” nos palcos, não economizou datas. Com ingressos já esgotados para as apresentações de 13 a 16 de dezembro no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, ele acaba de abrir o dia 17 aos fãs – as vendas começam online e na bilheteria do show dia 20 de novembro. Depois, só no ano que vem, em janeiro, de 4 a 21, no Vivo Rio. São Paulo, de 1 a 11 de março, e de 22 de março a 1 de abril.

O anúncio foi feito pelo Instagram de Chico e sua equipe, que têm trabalhado duro no lançamento da turnê na internet. Em julho passado, o cantor de 73 anos lançou perfil na rede, com posts bem-humorados e vídeos ensaiando as canções. A coletânea é seu 23º trabalho e tem nove composições, entre elas, parcerias com os netos Clara e Chico Brown, e Rafael Mike, do Dream Team do Passinho.


Enviado por: Redação

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline