Doceiros de Paraty agora são Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio /Foto: Reprodução

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) declarou, nesta terça-feira (09/10), que os doceiros do Centro Histórico da cidade de Paraty são Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio, em proposta que tramita por lá desde abril deste ano, pelo deputado estadual Waldeck Carneiro. Segundo o autor, os doceiros são importantes para a economia da cidade turística, e os carrinhos já fazem parte do cenário. “A culinária tipicamente caiçara é uma mistura das cozinhas indígena, portuguesa e africana. Em Paraty, são doces caseiros feitos com receitas de família, passadas de pais para filhos, que fazem parte da paisagem das ruas tão pitorescas”, diz a justificativa de Carneiro. Entre as delícias mais vendidas, estão os brigadeiros, as cocadas, os bolos cobertos com leite condensado, a rapadura, os quindins e os famosos quebra-queixos. A propósito, o Centro Histórico é considerado pela UNESCO como “o conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso”, e a cidade é também Patrimônio Nacional tombado pelo IPHAN e candidata a Patrimônio da Humanidade.

Share
Enviado por: Redação

Deixe um comentário





SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline