“E a tal da ansiedade? Saber distinguir a fome física da fome emocional ajuda nos impulsos de atacar a geladeira a qualquer momento. Na primeira, queremos matar a fome com qualquer coisa, na segundo é aquele famoso “quero comer uma coisa gostosa, mas não sei o quê”. Atente-se a isso pra não sair da quarentena cabendo apenas nos pijamas, rss…”.

Da psicóloga e nutricionista Thaís Araújo, que trabalha com ênfase em nutrição comportamental, modulação intestinal e nutrigenética, sobre como lidar…

Leia Mais