“É preciso nos posicionarmos contra as ações que destroem nossa dignidade diante da vida e da morte. A banalização de ambas nos torna seres amorfos e fadados ao derretimento e ao sangramento de nossas almas. O Brasil está derretendo e, com ele, as nossas forças que insistem em não morrer. O meu grito hoje é que insistamos na nossa potência de viver — com amor e dignidade!”.

De Claudia Lisboa, mestra em Astrologia e escritora, sobre os dias atuais. Ela acaba de lançar “Astros e Previsões” (Globo…

Leia Mais