O Núcleo de Cultura Popular Céu na Terra organiza exposição para celebrar seus 20 anos, de terça-feira a domingo, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, a partir das 10h. A mostra conta com fotografias, apresentações e alguns estudos sobre a trajetória do grupo. O evento é aberto ao público.

O gramado do Maracanã vai receber a última festa do projeto “The Epic”, nesta sexta-feira (13/07), com show de luzes assinado pelo artista Muti Randolph. No som, Tropkollaz e João Brasil, além dos DJs Rapha Lima, John Failly, Marie Bouret e Lorenzo Caliento.

A peça “Édipo e o Rei, um Acidente Mitológico”, em cartaz no Teatro dos Quatro, na Gávea, tem suas últimas apresentações nesta sexta-feira e sábado (13 e 14/07). No elenco, Francisco Vitti (Édipo), Gabriela Rosas (Jocasta) e José Karini (Laio). A direção é de Adriano Coelho e o texto de Laura Rissin.

Nando Reis faz show na Praça Mauá, nesta quarta-feira (11/07), às 17h. O evento, aberto ao público, conta também com transmissão dos jogos da Copa e festa com DJ.

O sanfoneiro Marcelo Caldi faz show no Sesc Copacabana, nesta terça-feira, às 20:30, com a participação do cantor Claudio Lins. O artista homenageia compositores nordestinos que os influenciaram.

Djalma Ribeiro lança o livro “Quem tem medo do feminismo negro?”, na Livraria da Travessa de Botafogo, nesta quarta-feira (11/07), às 18h. Vão ser distribuídas 300 senhas para o evento, aberto ao público, com bate-papo com a autora.

Em clima de Copa do Mundo, o Midrash Centro Cultural, no Leblon, organiza a apresentação “Noites Russas”, nesta quarta-feira (11/07), às 20h. O repertório, com a voz de Thiago Debossan, homenageia a música tradicional russa e o período soviético.

Suzana Queiroga ganha exposição na Galeria Cassia Bomeny, em Ipanema, até o dia 15 de agosto. A mostra, aberta ao público, conta com quinze obras inéditas da artista e acontece de segunda a sábado, a partir das 10h.

Até o dia 15 de julho, a Companhia de Dança Deborah Colker apresenta o espetáculo “Cão sem Plumas”, inspirado em poema de João Cabral de Melo Neto, no Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes. A performance retrata a pobreza da população ribeirinha do Rio Capibaribe, e pode ser conferida de quinta a domingo.

O ator e produtor João Monteiro estreia 0 monólogo “André ou Receita para se fazer um Monstro”, nesta sexta-feira (13/07), às 19h, no Teatro Dulcina, no Centro da cidade. O projeto, inspirado no livro “Receita para se fazer um monstro”, de Mário Rodrigues, tem direção de João Paulo Soares e apoio do Piollin Grupo de Teatro.