“No País do apagão, bueiro da Ligth é uma bomba no chão…” Do estilista Napoleão Lacerda, esta semana, comentando sobre a recente explosão do bueiro em Copacabana.

“Se a Justiça não fosse cega colocaria o Bolsonaro para fazer análise – 3 sessões por semana. Logo, logo, ele sairia do armário cantando: “Eu sou neguinha…” Da psicanalista Beatriz Kuhn sobre o caso Preta Gil X Jair Bolsonaro, um dos assuntos mais comentados do País.

“Enquanto na Argentina temos o casamento gay, na Avenida Paulista temos o espancamento gay”. Da senadora Marta Suplicy para o Coordenador Especial da Diversidade Sexual, Carlos Tufvesson, esta semana, em Brasília.

“Eu não quero pegar dengue! Mas se tiver que pegar, que seja tipo 4. Pelo menos, é lançamento!” De Renata Grimberg, estilista da Q-Vizu, nessa quarta-feira. Como sabido, esse tipo da doença é mais raro e violento do que os mais conhecidos.

“Neste fim de semana não precisamos sair de carro blindado, podemos deixar portas e janelas abertas, usar todas as joias que quisermos. Os americanos vão nos proteger”. Do fotógrafo Sergio Pagano, fazendo os cariocas lembrarem que, com a presença do Presidente Barack Obama na cidade, o Rio está seguro.

“Alguém ainda acha interessante ver presidente americano vendo capoeira, batendo palminha, acompanhando o ritmo do berimbau?” Do empresário da área de energia David Zylberstajn, nesta quarta-feira (16/03), sobre a agenda de Barak Obama, que consta uma exibição de roda de capoeira na Cidade de Deus, no próximo domingo (20/03).

“Arrumei toda a suíte, arrumei banheiro, limpei os copos, limpei tudo. Só assim, pra eu conseguir dormir”. De Luiza Brunet, neste domingo (06/03), falando de sua paranoia com limpeza. Depois do Baile de Gala do Copacabana Palace, nesse sábado (05/03), do qual foi madrinha, a modelo arrumou a suíte presidencial do hotel, onde estava hospedada.

“Amo esta cidade e vou continuar investindo para matar paulista de inveja!” Do empresário Eike Batista, no dia do aniversário do Rio. Ele se retratou depois dizendo que é para matar os gringos de inveja.

“Cuidado com ‘a Galliano’, que do jeito que o mundo está politicamente correto, você pode ser demitida por preconceito”. Da modelo paulista Marcelle Bittar, nesta segunda-feira, sobre o caso do estilista John Galliano, acusado de racismo por um casal em Paris.