“Esse magnata foi alguém que inventou. Quem dera tivesse uma pessoa bacana para me apaixonar, ainda que fosse um antimagnata”. De Luiza Brunet, esta semana, sobre o que saiu na imprensa exaustivamente afirmando que ela estaria de romance com um magnata paulista.

“Vou para a área mais Vip do Rock in Rio: meu quarto com minha televisão maravilhosa” De Mariana Amaral, 7 anos, que poderia estar em qualquer camarote do Rock in Rio com o tio Rick Amaral ou com os avós, Gisella e Ricardo Amaral, mas preferiu o conforto de seu quarto.

“Elas apenas devem ter visto o tamanho do meu biquíni”. De Glória Maria, nesta sexta-feira (30/09), ao ser perguntada como suas filhas Laura e Maria, de 2 e 3 anos, sabiam cantar a música “Biquíni de Bolinha Amarelinha”.

“Ficamos abraçados numa comunhão de amor entre pessoas exercendo o perdão real do qual tantas religiões falam e ficam no abstrato” De Yvonne Bezerra de Mello, esta semana, descrevendo o encontro com um bandido que levou o filho ao projeto Uerê.

“Para tirar os perfis falsos do ar, preciso provar que eu sou eu, a verdadeira; mas qualquer um, falso, pode se passar por mim. Pra isso, ninguém precisa provar nada”. De Glória Maria, nesse fim de semana, sobre os perfis falsos com seu nome no Facebook e Twitter.

“Acho demais essas pessoas que estão sempre ligadas no que não está presente. Não sou assim; quero viver o momento”. De Rodrigo Santoro, nesta sexta-feira (23/09), respondendo o porquê de estar sempre sem celular.

“Gosto do nome Cecília, mas descobri que significa “a cega”. Desisti na hora!” De Lavínia Vlasak, comentando sobre o nome de sua filha, que pode ser Antonia, no “Solte sua voz por uma causa”, evento no Bar d’Hotel, no Leblon, nessa quarta-feira (21/09).

“Nunca fui apegada a nada na vida, só aos meus filhos e aos meus gatos. Resolvi fazer um bazar já que no meu closet não cabe mais nada; minha arrumadeira está velhíssima e não aguenta mais cuidar disso”. De Carmem Mayrink Veiga, esta semana, falando sobre o bazar com parte de suas roupas, em Ipanema.

“Gastei uma grana preta no botox, e você me chama de senhor?” De Sérgio Chaia, presidente da Nextel, nessa segunda-feira (19/09), em evento da empresa, na Urca, respondendo a uma jornalista.

“Sou a Ana Maria, apenas Ana Maria, nem a Braga, nem a brega” Da ‘Mulher de Branco’, personagem de Ipanema, que aniversariou esta semana, falando de si.