“Para tirar os perfis falsos do ar, preciso provar que eu sou eu, a verdadeira; mas qualquer um, falso, pode se passar por mim. Pra isso, ninguém precisa provar nada”. De Glória Maria, nesse fim de semana, sobre os perfis falsos com seu nome no Facebook e Twitter.

“Acho demais essas pessoas que estão sempre ligadas no que não está presente. Não sou assim; quero viver o momento”. De Rodrigo Santoro, nesta sexta-feira (23/09), respondendo o porquê de estar sempre sem celular.

“Gosto do nome Cecília, mas descobri que significa “a cega”. Desisti na hora!” De Lavínia Vlasak, comentando sobre o nome de sua filha, que pode ser Antonia, no “Solte sua voz por uma causa”, evento no Bar d’Hotel, no Leblon, nessa quarta-feira (21/09).

“Nunca fui apegada a nada na vida, só aos meus filhos e aos meus gatos. Resolvi fazer um bazar já que no meu closet não cabe mais nada; minha arrumadeira está velhíssima e não aguenta mais cuidar disso”. De Carmem Mayrink Veiga, esta semana, falando sobre o bazar com parte de suas roupas, em Ipanema.

“Gastei uma grana preta no botox, e você me chama de senhor?” De Sérgio Chaia, presidente da Nextel, nessa segunda-feira (19/09), em evento da empresa, na Urca, respondendo a uma jornalista.

“Sou a Ana Maria, apenas Ana Maria, nem a Braga, nem a brega” Da ‘Mulher de Branco’, personagem de Ipanema, que aniversariou esta semana, falando de si.

“O seu cumprimento ‘tudo joia?’ eu dispenso”. Do marchand e antiquário Arnaldo Brenha, nesta quinta-feira (15/09), ao atender a um telefonema e ouvir essa frase. Como sabido, as joias de sua mãe, Heleninha Petraglia, foram furtadas recentemente, no apartamento dela, na Avenida Rui Barbosa.

“Se o ladrão se arrepender, sou capaz de perdoá-lo”. Do marchant e antiquário Arnaldo Brenha, nesta quarta-feira (14/09), sobre o furto das jóias de sua mãe, Helena Petraglia.

“Preciso segurar os impulsos pra não me quebrar inteira por dentro e por fora.” De Narciza Tamborindeguy, neste fim de semana, num momento “impulsivo”

“Só se for para a capa; menos do que isso, nem pensar!” De Ney Latorraca (sempre com o humor a toda), ao ser perguntado se podia ser fotografado em festa na Vieira Souto, nesse fim de semana.