“Preciso me jogar na noite por ordens médicas”. De Carlos Tufvesson, esta semana, falando sobre esta fase calma em sua vida, desde que largou o cigarro.

“Eu juro que não estou tentando roubar o carro”.   De Mariana Gross, repórter global, nessa quinta-feira (15/12), para recuperar seu New Beatle prata com o manobrista do hotel Fasano, após perder o papel do comprovante.

“Todo mundo tem a sua fase e a Fátima (Bernardes) já cumpriu a dela”. De Cid Moreira, nessa segunda-feira (12/12), se referindo à saída da mulher de William Bonner do Jornal Nacional, antes de elogiar a iniciativa da apresentadora  e desejá-la “todo sucesso do mundo”.

“Imagina se o rabo da minha filha vai ser menor que o das outras”. Da jornalista Glória Maria, nesse fim de semana, sobre o aplique que a filha mais velha, Maria, usou em uma apresentação de balé.

“Não entrando para a novela, vou adoçar minha vida com os brownies“. Da atriz Sílvia Pfeifer, nesta quinta-feira (08/12), em conversa no Leblon sobre sua nova ocupação.

“Sem sexo frequente não há juventude que resista, não dá pra sublimar”. Da jornalista Glória Maria, em entrevista esta semana para o “saite”.

“Acho um porre pessoas que, toda vez que me encontram, perguntam quando vou me casar com o Eike!” De Flávia Sampaio, namorada do empresário, em entrevista neste “saite”, no fim de semana.

“Para o padrão de medida hétero, eu estou ótimo. Para o padrão gay, estou obeso“. Do cabeleireiro Márcio Sanchez, do Ophicina do Cabelo do Shopping Leblon, em conversa recente sobre a alta cobrança em relação ao físico no mundo gay.