“Imagina, de manhã, eu olho pra aquilo e depois olho pra isso” Da atriz Heloisa Perissé em recente encontro na Gávea, sobre a beleza da foto da promoção da peça “E foram quase felizes para sempre” em comparação à cara de quem acabou de acordar.

“A solidão masculina é um varal sem calcinhas”. Do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, depois de palestra sobre mulheres, nessa terça-feira (22/10), no Leblon.

“Detesto a atual nomenclatura que reduz as angústias da alma a uma ‘síndrome do pânico’”. Da atriz Sylvia Bandeira, em entrevista aqui ao ‘saite’, na seção ‘Invertida’.

“Cabral não descobriu o Brasil; quem descobriu o Brasil foi a Paula Lavigne”. Do diretor teatral Gerald Thomas, sobre posicionamento de Paula Lavigne à frente do grupo que defende autorização prévia para a publicação de biografias.

“Sinto que poderia ser o garoto-propaganda das minhas próprias academias (Bodytech e Fórmula!)“. Do empresário Alexandre Accioly, depois de perder 25 quilos em 5 meses, graças a reeducação alimentar e exercícios físicos.

“Como boa geminiana, tenho um pé na terra e outro no céu. Impulsos sim, mas um pé está na terra”. Da produtora de cinema Lucy Barreto, em entrevista à seção “Invertida”, aqui no ‘saite’.

“Já aprendi que gordura e açúcar dão cansaço – quem acorda de madrugada não pode se dar a esse luxo”. Da jornalista Ana Paula Araújo, aqui no #Ficaadica, sobre os novos hábitos, agora que apresenta o “Bom Dia Brasil”.

“Antes do figurino, vem a pessoa. E a roupa vai estar sempre adequada à minha personalidade, ao programa e ao meu estado de espírito do momento.” De Renata Vasconcelos, ao ser perguntada sobre o figurino no Fantástico, onde estreou nesse domingo (06/10)

“Nas minhas, sempre têm mulheres bonitas e gostosas. Faço questão delas nos meus eventos!” Do empresário Mário Bulhões, no #FicaaDica, aqui no ‘saite’, dando uma das receitas de sucesso para as festas que organiza.