“A TV também é um pouco de culinária, mas cozinhar é mais fácil. Você domina os elementos, você manda no alho, na cebola, no arroz, mas não manda nos artistas, nos autores”. De Boni de Oliveira, no lançamento do livro que escreveu com Ricardo Amaral, “Boni & Amaral – Guia dos Guias”.

“Estou vivendo um momento muito pleno”. De Daniela Mercury sobre seu relacionamento com Malu Verçosa, no lançamento do livro das duas “Uma História de Amor”.

“Isto tudo está sendo um combustível para eu tocar a minha vida”. De Tiago Abravanel, depois de cantar na festa de Natal para crianças em tratamento no Inca (Instituto Nacional de Câncer).

“O mel rico em vitaminas B e C pode agir como estimulante da produção de hormônios sexuais, ou seja, aumenta o tesão”. Da nutricionista Andréa Santa Rosa Garcia, em entrevista ao ‘saite’, dando uma dica para animar a relação.

“O Rio é a capital mundial das baratas. Quem nunca andou a pé por Ipanema? Tudo que tem de rato em Nova York, tem de barata no Rio”. Da atriz Carolina Ferraz, comentando seu maior medo, em entrevista a este ‘saite’.

“Insucesso foi ter que passar correndo pela infância e adolescência em busca da sobrevivência”. Da atriz Bárbara Paz, em entrevista ao site, nesse fim de semana.

“O Brasil teve o JK (faltou o F do meio). O JFK mandou o homem à Lua. JK mandou o homem pra Brasília”. Do diretor de teatro Gerald Thomas, refletindo sobre os 50 anos da morte de Kennedy.

“Não tenho nada contra a opção sexual de ninguém, gays ou lésbicas, mas os filhos adotados não vão ter pai nem mãe no futuro. Casais gays, não adotando filhos, acho perfeito” De Carmem Mayrink Veiga, esta semana, no Flamengo, sobre as inúmeras adoções de crianças por casais gays.

“Desde a notícia sobre o meu casamento com a Ana, só tenho ouvido palavras boas pela minha atitude. Quero manter esse bom astral”. De Maria Zilda Bethlem, em entrevista ao ‘saite’, sobre ter assumido o relacionamento de seis anos com a arquiteta e cenógrafa Ana Kalil.