“Seja a Princesa Isabel de si mesma: liberte-se da perfeição – ela não existe, é utópica”. Da atriz Lavinia Vlasak, neste site, nesse fim de semana, dando dicas para o equilíbrio do corpo, mente e alma.

“Não furo fila, de jeito nenhum, não pega bem pra ninguém, obrigado” De William Bonner, nessa quarta-feira (14/08), no lançamento de “Vidas Provisórias”, de Edney Silvestre.

“A químio é uma bomba que pinga lentamente um coquetel de remédios, fazendo um barulhinho monótono. Está acoplada a um cateter implantado em meu corpo. Sinto um leve gosto de metal na boca e penso nos vinhos austríacos”. Da jornalista Sandra Moreyra, em entrevista ao ‘saite’, sobre a luta contra o câncer no esôfago.

“Isso é discriminação? Por que você, Roberto, não fez foto comigo?” De Glória Maria para Roberto Carlos, depois do show no Forte de Copacabana, reivindicando uma foto com o “Rei”.

“Antes de lutar pela minha inocência, preciso lutar pela minha vida”. De Marc Beauchamps, produtor de cinema que passou 29 dias preso, acusado de tráfico internacional de drogas, e que luta contra um câncer.

“Você prefere deixar a garrafa pertinho ou trazer uma gueixa para ficar aqui colada na mesa?” De Ivo Pitanguy, em tom de brincadeira para o garçom no jantar de aniversário do neto, Antonio Paulo, ao perceber o tamanho bem reduzido dos copinhos de saquê.

“Não quero vender nada – eles é que querem comprar”. Do empresário Carlos Werneck, rebatendo comentários sobre a venda do Hotel Marina Palace, no Leblon.

“Vamos mandar uma flechada para a Dilma, pra ver se a Presidente acorda”. De Wilson Czaia, padre de Curitiba, assessor litúrgico da Pastoral dos Surdos no Brasil, neste sábado (27/07).

“Se o bebê real George Alexander Louis virar drag,  já pode ensaiar ‘Meu nome é GAL’”. Do jornalista carioca Rinaldo Zirrah, do tipo que não perde uma, sobre as iniciais do filho recém-nascido de William e Kate.