“São o sinal de uma voz do passado que eu tanto esperava!” De Anna Sharp, nesta terça-feira (20/05),  sobre o fato de o diário de sua avó, Anna de Assis, ter chegado às suas mãos através de um desconhecido.

“Existe algo neste País mais factual do que eu?” De Glória Maria, nessa quinta-feira (14/05), durante o 25º Prêmio da Música Brasileira, no Teatro Municipal, respondendo a uma repórter.

“Popozuda que me desculpe, beijinho no ombro já rola no meu corpo há mais de seis anos, e com pimenta!” De Nega Teresa, uma baiana-carioca, filha de Iansã, sobre o beijo tatuado no ombro há mais de seis anos.

“A aliança está na cabeça”. De Lilibeth Monteiro de Carvalho, esta semana, explicando a razão de não usar aliança, depois do noivado com o francês Vincent Kieffer.

“O dr. Luiz Roberto Londres (dono da clínica) permitiu porque ele é uma pessoa muito humana”. De Narcisa Tamborindeguy, nessa quinta-feira (01/05), explicando como conseguiu levar um bolo e cantar parabéns para a sua mãe, numa CTI.

“Pra me defender de racismo, eu preciso ser macaco? A gente precisa acreditar que é macaco pra se conscientizar sobre o racismo?” De Glória Maria, esta semana, depois de Neymar lançar a campanha ‘Somos todos macacos’.

“Mulher que usa roupa de franja, bota e chapéu ao mesmo tempo, é puta.” De Ricardo Amaral, nessa terça-feira (29/04), durante jantar com o ‘Baron’  Philippe de Nicolay-Rothschild, no Rio.

“Sou adepta do ‘menos é mais’, sempre, bem o oposto dessa cafonice de fotografar o look do dia.” De Pinha Mello Franco em entrevista ao ‘saite’ nesse fim de semana.

“Fico triste é com os humanos – parece que estão virando bicho!” Da atriz Cissa Guimarães falando sobre a destruição das jardineiras no Túnel Rafael Mascarenhas, em homenagem ao seu filho.