“Acho que sou ingênua. Acabo sempre vendo só o lado bom das coisas. É escolha e também preguiça”. Da atriz Zezé Polessa, em entrevista a este ‘saite’, sobre qual considera ser o seu defeito.

“Que cada um faça aquilo que considera importante, seja o que for: namorar, casar, viajar, trabalhar, transar homem com homem, transar mulher com mulher”. Da jornalista Glória Maria, em entrevista ao ‘saite’, dando suas dicas para quem procura ter um ano mais leve.

“Só se o proprietário construiu um palácio dentro, todo em ouro e diamantes, o que é improvável”. De Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi-Rio, sobre apartamento no Cap Ferrat anunciado por 20 milhões de euros (R$ 66 milhões) em um site estrangeiro.

“Precisam ser reclassificados como ‘elite da imbecilidade’”. Do joalheiro Jack Vartanian, sobre pilotos e donos de helicópteros que estão assustando os frequentadores de Trancoso com seus voos rasantes sobre a praia.

“Na hora da virada, agradeça a oportunidade de todo o aprendizado do ano anterior; faça seus pedidos, deseje de coração o melhor a seu próximo e ao Planeta”. Do tarólogo Raphael Hammoud, dando dicas para receber 2014.

“Falou em apagão, penso nos políticos, cada vez mais corruptos. Acho que o Brasil foi apagado da cabeça de tantos deles – só pensam em si mesmos”. De Lilibeth Monteiro de Carvalho, vice-presidente do Grupo Monteiro Aranha, definindo seu conceito de “apagão”, em entrevista a este ‘saite’.

“Estamos em clima de romance, não queremos participar de festas”. Da jornalista Renata Ceribelli, sobre o plano de passar o Réveillon com o novo namorado, o empresário Carlos Vaisman, quietinha, em Itacaré, no litoral baiano.

“Frustração é ver o trabalho que fiz pela qualidade na televisão ser jogado no lixo”. De José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, em entrevista a este ‘saite’, nesse fim de semana.

“A TV também é um pouco de culinária, mas cozinhar é mais fácil. Você domina os elementos, você manda no alho, na cebola, no arroz, mas não manda nos artistas, nos autores”. De Boni de Oliveira, no lançamento do livro que escreveu com Ricardo Amaral, “Boni & Amaral – Guia dos Guias”.