“Existe algo neste País mais factual do que eu?” De Glória Maria, nessa quinta-feira (14/05), durante o 25º Prêmio da Música Brasileira, no Teatro Municipal, respondendo a uma repórter.

“Popozuda que me desculpe, beijinho no ombro já rola no meu corpo há mais de seis anos, e com pimenta!” De Nega Teresa, uma baiana-carioca, filha de Iansã, sobre o beijo tatuado no ombro há mais de seis anos.

“A aliança está na cabeça”. De Lilibeth Monteiro de Carvalho, esta semana, explicando a razão de não usar aliança, depois do noivado com o francês Vincent Kieffer.

“O dr. Luiz Roberto Londres (dono da clínica) permitiu porque ele é uma pessoa muito humana”. De Narcisa Tamborindeguy, nessa quinta-feira (01/05), explicando como conseguiu levar um bolo e cantar parabéns para a sua mãe, numa CTI.

“Pra me defender de racismo, eu preciso ser macaco? A gente precisa acreditar que é macaco pra se conscientizar sobre o racismo?” De Glória Maria, esta semana, depois de Neymar lançar a campanha ‘Somos todos macacos’.

“Mulher que usa roupa de franja, bota e chapéu ao mesmo tempo, é puta.” De Ricardo Amaral, nessa terça-feira (29/04), durante jantar com o ‘Baron’  Philippe de Nicolay-Rothschild, no Rio.

“Sou adepta do ‘menos é mais’, sempre, bem o oposto dessa cafonice de fotografar o look do dia.” De Pinha Mello Franco em entrevista ao ‘saite’ nesse fim de semana.

“Fico triste é com os humanos – parece que estão virando bicho!” Da atriz Cissa Guimarães falando sobre a destruição das jardineiras no Túnel Rafael Mascarenhas, em homenagem ao seu filho.

“Eu não dirijo, estou pensando em entrar numa autoescola, mas vou continuar andando de ônibus, já que o trânsito do Rio está uma putaria.” Da atriz Lucélia Santos em entrevista ao ‘saite’ nesse fim de semana.

“O prejuízo, prefiro nem calcular para não ficar mais triste”. Da atriz Luana Piovani, nesta quarta-feira (16/04), ao ser perguntada sobre as joias furtadas na sua casa em São Paulo.