“Esse livro só tem histórias surreais, sexuais e prazerosas”. De Narciza Tamborindeguy, esta semana, que já está escrevendo um novo livro “Ai, que delícia!”, depois de ter publicado “Ai, que loucura!” e “Ai, que absurdo!”

“Se a garota quiser um champagne antes para dar um clima, mando a garrafa pra casa dela e, quando terminar de tomar, ela vem”. Do empresário Helio Viana, nesse fim de semana, comentando sobre a sua falta de tempo, até com as mulheres, desde que começou a fazer mestrado da Fundação Getúlio Vargas.

“Ser voluntario é alma, coração e espirito! É um momento mágico que todos os problemas do dia a dia se tornam pequenos demais, principalmente quando vemos seres humanos que ainda precisam muito de aprender e saber a respeitar o seu próximo!”. De Sonia Braga, neste sábado (22/01), falando sobre o trabalho voluntário, assunto que ela…

“Se minhas calças caírem no aeroporto, será uma tragédia. Estou sem cuecas devido a cinta modeladora, que é uma espécie de macaquinho. E no avião, a barriga incha. Tenho medo de explodir!”. Do novelista Walcyr Carrasco, nesta quarta-feira, a caminho do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para pegar a ponte aérea. O autor acaba…

“Autor de teatro, depois da estreia, vai beber. Roteirista de cinema, depois da estreia, vai beber. Colaborador de novela, depois da estreia, vai trabalhar por mais cento e tantos capítulos”. De João Ximenes Braga, nesta terça-feira, reclamando da falta de tempo durante a produção de uma novela. Ele é um dos colaboradores de “Insensato Coração”,…

“Nas sete horas e meia que fiquei na fila do Hemorio, consegui doar e me emocionei com a solidariedade do carioca: ninguém reclamou nem foi embora. Só não sabemos escolher governantes!” Da decoradora Leila Teixeira Soares, nesta segunda-feira (17/01). Por aí, pode-se ter uma ideia do tamanho das filas, proporcionais à solidariedade, obviamente.

“Estou aqui no que restou do Vale do Cuiabá. Depois das imagens terríveis que vi, restou pouco de mim também…” Da réporter da TV Globo Mariana Gross, nesta sexta-feira, depois da matéria que foi fazer na Região Serrana.

“Meu material bélico é muito mais forte que o 3X4”. De Alicinha Cavalcanti, nessa quarta-feira, durante o Fashion Rio, no Píer Mauá, elogiando um fotógrafo por pegar um ângulo favorável. Segundo Alicinha, ela é muito melhor pessoalmente, já que a fotogenia não é seu forte.

“Virei uma franciscana”. De Daniela Maia, empresária, dona do portal Maismoda.tv, filha do ex-prefeito Cesar Maia, nesta segunda-feira, depois de saber que sua casa em São Conrado foi assaltada e levaram todas as joias (as antigas de família, inclusive), além de lap tops, câmeras, filmadoras etc.

‎”Tá decidido: parar no porta-malas é o novo preto”. Do jornalista de economia  Gilberto Scofield, nesta quinta-feira, dizendo que vai virar moda o caso da psicóloga Karen Tanhauser, que sumiu e foi encontrada três dias depois no porta-malas de um carro em seu prédio, no Jardim Botânico.