“Ai, não posso ver esse papel alumínio que me dá uma vontade de ficar loira!”. De Carolina Dieckmann, nesta quarta-feira, para o amigo e cabeleireiro Thiago Fortes, durante uma sessão de fotos, com saudades da época em que estava louríssima.

“Meu telefone está igual a pai-de-santo: só recebendo”. Do saxofonista Raul Mascarenhas, nesta segunda-feira, comentando que, quase sempre, ao chegar ao País, esse tipo de situação acontece, por morar fora. Desta vez, não deu atenção a esse fato, pela razão conhecida: a morte trágica de seu filho, Rafael.

“Para ver os olhos de ardósia, viro até acadêmica!” De Glória Maria, nessa quarta-feira, dizendo que estará na plateia, na ABL, durante a abertura do ciclo “Poesia, Letra e Música”, cuja palestra inicial será “Chico Buarque: a poesia no chão”, dia 3 de agosto. Os olhos a que ela se refere são os do cantor,…

“Para ver os olhos de ardósia, viro até acadêmica!” De Glória Maria, nessa quarta-feira, dizendo que estará na plateia, na ABL, durante a abertura do ciclo “Poesia, Letra e Música”, cuja palestra inicial será “Chico Buarque: a poesia no chão”, dia 3 de agosto. Os olhos a que ela se refere são os do cantor…

“Eu não me chamo Nazaré, querido; meu nome é Renata”. De Renata Sorrah, nesta quarta-feira (28/07), para um treinador da academia Estação do Corpo, que insistia em chamá-la de Nazaré, seu marcante personagem na novela ‘Senhora do Destino’.

“Eu não me chamo Nazaré, querido; meu nome é Renata”. De Renata Sorrah, nesta quarta-feira, para um treinador da academia Estação do Corpo, que insistia em chamá-la de Nazaré, seu marcante personagem na novela tal.

“No fundo, talvez por viverem no Brasil, confiam na impunidade.” Do advogado desportivo Theotonio Chermont de Britto, esta semana, opinando sobre o caso do goleiro Bruno.

“Quando for me suicidar, não preciso comprar cadeira elétrica: uso a sua.” Do artista plástico Siron Franco, esta semana, para o jornalista Luiz Gravatá, que instalou em sua cobertura, em Ipanema, uma cadeira movida a energia elétrica, para facilitar a vida de alguns amigos seus.

“A viagem está tudo de bom. Sol, sol e sol… Uma delícia. Estou todo trabalhado no fator 50 e, mesmo assim, superqueimado…”. De Bruno Chateaubriand, nesta quarta-feira, de Cannes, na França, onde está passando férias com André Ramos, comentando que nem o protetor solar está dando jeito no verão europeu.