“Tô aqui agarrado, animado, apesar da tragédia que está aí”    De Ciro Gomes, nessa terça-feira (17/04), em encontro no Rio, ao ser perguntado se estaria em plena campanha 

“Perder nossos direitos é como perder massa magra depois de certa idade”.   Da atriz Zezé Polessa, sobre a votação do STF do dia 26 de abril, que pode acabar com a existência do registro profissional de artista (DRT).

“Devia estar esperando o Brasil mostrar a sua cara; até hoje, só estamos levando na cara.”   De Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, sobre os trechos da música “O Tempo não Para” – “piscina cheia de ratos e o museu de velhas novidades” – e o que o filho pensaria sobre o momento político atual. 

“Estamos num desmonte muito grande e temos que estar mais unidos do que nunca”.   De Paula Lavigne, sobre ajudar na arrecadação de verba para trazer a peça “O Rei da Vela”, de Zé Celso, ao Rio.

“Sempre fui meio ‘tomboy’ (garotas com características e comportamentos considerados tipicamente masculinos)”   Da cantora Joyce Moreno, nessa terça-feira (27/03), durante o “Depoimentos para a Posteridade do MIS”

“Começando agora, como modelo aos 80, quero uma graninha.”   De Marialice Celidônio sobre a nova “carreira” de modelo e a única coisa que falta em sua vida: dinheiro.

“Deram uma cutucada e viram que a bunda é totalmente minha”.   De Marialice Celidônio, na comemoração de 80, ao duvidarem da autenticidade da sua bunda.

“Se a Wikipedia diz que sou, não serei eu a desmentir… e nem abrir abrir mão da metade da população”.   Da atriz e apresentadora Maria Ribeiro sobre bissexualidade, em bate-papo no Shopping Leblon.