Briga entre shoppings da Barra tem segundo ’round’

O desentendimento entre a administração dos shoppings Downtown e Città America, em razão do fechamento, em junho de 2015, de uma passagem localizada nos fundos dos dois shoppings, continua quente neste início de ano. O Città America resolveu, agora, restringir o horário de abertura do portão de metal do grande muro de concreto erguido há…

Oito perguntas para: Marília Carneiro

A figurinista Marília Carneiro começa o ano como sempre: muito solicitada. É dela o figurino do musical “SamBRA”, encenado na praia de Copacabana, no réveillon, o guarda-roupa dos apresentadores do “É de Casa”, da Globo, e ainda as roupas de época da minissérie “Ligações Perigosas”, que estreou com tudo nessa segunda-feira (04/01). No entanto, Marília…

Em casa, por Marcia Müller: cocheiras

Esses animais sempre nos fascinaram. Primeiro, pela sua liberdade de movimentação e, durante muito tempo, pela sua funcionalidade. Nunca deixamos de amá-los, nem deixamos de tê-los por perto. Esportes ligados a cavalo estão associados a elegância, charme e sofisticação; é difícil dissociar um esporte com cavalo dessas palavras meio chavão mesmo. Então, cocheiras para cavalo,…

Ana Luiza Rego: série de trabalhos em papel

A artista plástica Ana Luiza Rego está embarcando para Nova York nesta quarta-feira (06/01) para concluir uma série de trabalhos em papel, começada em Berlim, mas esquecidos pela artista em 2015, no Hotel Titanic. Ana Luiza, que já participou de exposição na cidade americana, acaba de lançar o site (www.analuizarego.com), onde constam depoimentos sobre ela…

Os instrutores de SUP do Arpoador

Muita gente tem remado neste verão, no Arpoador: é o SUP, Stand Up Paddle, esporte que conquistou mesmo os cariocas. A atriz Maria Padilha, por exemplo, é assídua dali, sempre acompanhada dos instrutores Valter Hins e Jorge Assunção. Aliás, muita gente conhecida está sempre naquelas águas – irresistíveis.

Opinião, por Lu Lacerda: comportamento blá blá blá

Depois de muitos “Feliz Natal” e “Feliz Ano Novo” – vá lá, alguns verdadeiros (a maioria, bem, a maioria é como um cumprimento, um clichê social) – agora só se ouve “Como foi o Natal?” ou “Como foi o réveillon?” E isso por pessoas que não estão minimamente interessadas no que vamos responder. Cabe a…