BLOG

12/11/2018 - 18:00

Flávia Marcolini: festa para o marido Gian Franco Ronchi

Flávia Marcolini, Bruno Marcolini, Fernanda Marcolini, Gian Franco Ronchi e Giorgia Brocco /Foto: Marcio Irala

Julio Kuhner, Gian Franco Ronchi e Fernanda Marcolini /Foto: Marcio Irala

Enrico Marcolini Ronchi e Luiza Marcolini /Foto: Marcio Irala

Regina Rafaelli e Gian Franco Ronchi /Foto: Marcio Irala

Gian Franco Ronchi e Flávia Marcolini /Foto: Marcio Irala

Marcelo Tavares, o motorista de Flávia e Gian Franco Ronchi, é dublê de cantor /Foto: Marcio Irala

Flávia Marcolini deu festa de aniversário para o marido, Gian Franco Ronchi, nesse domingo (11/11), na Barra – foi a primeira comemoração desde a morte do pai da empresária, Luiz Paulo Marcolini, fundador do CasaShopping, há quase um ano e meio. Uma noite para a família e amigos íntimos. Detalhe: a ordem expressa aos convidados foi “nada de presentes”, mas tudo em alimentos para doação. A atração da noite foi Marcelo Tavares, motorista do casal, que também é cantor. Alguém brincou: “Esse é daqueles que viraria as quatro cadeiras dos jurados do The Voice” 


Enviado por: Redação
12/11/2018 - 16:40

Marcelo Hicho: “O maquiador da Michelle Bolsonaro”

Marcelo Hicho e Sheron Menezzes /Foto: Vera Donato

Raquel Sena e Jeane Faria – Liliana Rodriguez e Marcelo Hicho /Foto: Vera Donato

Rodrigo Raposo e Giovanna Priolli /Foto: Vera Donato

Gabriella Vasconcelos – DJ Scarlet /Foto: Vera Donato

O casal Marcelo Hicho e Italo Luz, com os cachorrinhos Francesco e Gilda /Foto: Vera Donato

Para comemorar os 48 anos de idade e 30 de carreira, o maquiador Marcelo Hicho – o predileto das noivas – reuniu os muitos amigos cariocas para uma festa no fim da tarde desse domingo (11/11), em sua casa, na Barra. Em determinado momento, começaram a brincar: “O maquiador da Michelle Bolsonaro” – foi dele a maquiagem dela, em 2013, para o casamento com o Presidente eleito. “Todas as minhas amigas e pessoas que torcem por mim falaram que seria bacana ela me escolher novamente para a foto oficial da posse, no dia 1º de janeiro. Michelle não costuma usar muita maquiagem e ficaria belíssima”, diz Hicho. Para completar o clima do dia ensolarado, a orquestra de Cássio Vieira acompanhou os vocais da cantora sul-coreana Yumi Park, que veio morar no Rio, para aprender a cantar MPB e fazer shows com repertório exclusivo de samba e bossa nova. Depois, a DJ Scarlet entrou em cena. 


Enviado por: Redação
12/11/2018 - 15:20

Wilson Witzel: tietado por autoras em livraria

Wilson Witzel entre as autoras Luciana Martins, Ruth Bompet e Maryse Müller /Foto: Arquivo Pessoal

As autoras do livro (da esquerda para a direita): Pérola Kaminietz, Maryse Müller, Maria da Graça Carneiro, Fernanda Basbaum, Danuzza Sartori, Ruth Bompet, Regina Jakubovicz, Cintia Parga; e embaixo (da esquerda para direita), Maria Silvia Câmara Vianna e Irandy Garcia Duarte da Rosa /Foto: Cristina Granato

Num momento em que os políticos vivem escondidos, muitos até com medo de apanhar ou de ser hostilizados pelo povo que os elegeu, o governador eleito Wilson Witzel andava tranquilamente, nesse domingo (11/12) à tarde, pelo Shopping Leblon, em direção à Livraria da Travessa, para comprar um livro, ao lado da mulher, Helena Witzel. Ao ver o lançamento de um grupo de fonoaudiólogas, comprou um exemplar e foi tietado por todas, cumprimentou as dez autoras, entre elas Maryse Müller, cujo filho, o médico Paulo Müller, comentou: “Não me lembro, nos últimos 25 anos, de um governador comprando livro e indo tranquilo a um shopping. Resta uma esperança”. O presidente eleito Jair Bolsonaro foi ao banco, no último fim de semana, na Barra, onde mora, sacar dinheiro do caixa eletrônico. Ambas as cenas são incomuns. Que continuem dando as caras.  


Enviado por: Lu Lacerda
12/11/2018 - 14:30

Trabalhos de Francisco Brennand chegam ao Rio

Evandro Carneiro entre Maria Helena e Maria da Conceição Brennand, filhas do artista e curadoras da mostra /Foto: Marco Rodrigues

Patricia Peltier de Queiroz e Gilberto Buffara /Foto: Marco Rodrigues

Gisela Chamma e Júlio Rodrigues /Foto: Marco Rodrigues

Andrea Buffara e Christiana Medeiros /Foto: Marco Rodrigues

Laura Carneiro, Pedro Herzog e Lúcia Wochman /Foto: Marco Rodrigues

Paula Fiuza e Júlio Bandeira /Foto: Marco Rodrigues

É praticamente impossível tirar Francisco Brennand, aos 91 anos, em plena atividade, de sua casa, no Recife. No entanto, seus trabalhos viajam, e muito: nesse fim de semana, 44 deles chegaram à Galeria Evandro Carneiro Arte, na Gávea. Com curadoria de Evandro Carneiro e das filhas de Francisco, Maria Helena e Maria da Conceição Brennand, a mostra inclui 13 desenhos e pinturas, cinco cerâmicas vitrificadas, 15 dos famosos ovos cerâmicos e, ainda, 11 esculturas seriadas. Alguns trabalhos são inéditos e, detalhe, todas as peças estão à venda.


Enviado por: Redação
12/11/2018 - 13:00

Mais um restaurante em Ipanema

Os sócios Fabíola Giffoni e Andre Penso /Foto: Ari Kaye

Francisco Grabowsky, Beth Accurso e Beto Silva /Foto: Ari Kaye

O casal Patricia e Ricardo Mayer /Foto: Ari Kaye

Wander Gomes, Patricia Brandão e Nina Sonsol /Foto: Ari Kaye

Diogo Bastos, Miguel Saint-Yves e Luiz Guilherme Avelar /Foto: Ari Kaye

Germano Alves, Tarcísio Carvalho e Alexandre Hockensmith /Foto: Ari Kaye

Roberta Gandara e Marcelo Faustini /Foto: Ari Kaye

Os sócios Fabíola Giffoni e Andre Penso inauguraram o restaurante Fresh & Good, em Ipanema, nesse domingo (11/11). Com a volta do sol na cidade, nada melhor do que unir comidinhas contemporâneas e veganas, drinques refrescantes e boa companhia – assim foi o clima, ao som do DJ Voight. O espaço de 300 metros quadrados foi projetado pelo arquiteto Vicente Giffoni.


Enviado por: Redação
12/11/2018 - 11:30

Christiane Torloni: doc sobre Amazônia estreia no telão

Miguel Przewodowski, Christiane Torloni, Liège Monteiro e Luiz Fernando Coutinho /Foto: Divulgação/ Liège Monteiro Assessoria

Christiane Torloni e Deborah Evelyn – Christiane Torloni e Simone /Fotos: Divulgação/ Liège Monteiro Assessoria

Miriam Leitão com o marido, Sérgio Henrique Abranches /Foto: Divulgação/ Liège Monteiro Assessoria

Thiago Luciano e Lucy Alves /Foto: Divulgação/ Liège Monteiro Assessoria

Tamur Aimara, diretor do curta “Pura Mensagem” que abriu a sessão, com Maria Clara Aimara /Foto: Divulgação/ Liège Monteiro Assessoria

O documentário “Amazônia – O despertar da Florestania”, estreia de Christiane Torloni na direção e produção, ao lado de Miguel Przewodowski, foi exibido nesse fim de semana, no Estação NET Gávea, dentro da programação do Festival do Rio. O filho, Leonardo, também trabalhou como assistente de direção e produção. O doc discute como a floresta e a natureza têm sido tratadas no Brasil desde o início do século XX. Florestania é um termo usado para sintetizar o conceito de cidadania e direitos florestais, tornando-se o código genético da identidade brasileira, com testemunhos de Fernando Henrique Cardoso, Juca de Oliveira, Milton Nascimento e muitos outros que, de alguma forma, lutam para preservar o verde brasileiro. “Visito a Amazônia desde a década de 80, mas quando filmei mudei minha percepção porque consegui chegar a lugares que nunca tinha ido antes”, diz ela, que dormiu várias noites em redes na reserva de Mamirauá até conseguir um quarto numa pousada flutuante. O curta “Pura Mensagem”, de Tamur Aimara e Paulo China, abriu a sessão – o filme conta a história do artista plástico João Salomão, que vive nos Estados Unidos e é filho do poeta Jorge Salomão.


Enviado por: Redação
11/11/2018 - 18:18

Caetano de cueca – fisicamente, sem alteração

Caetano Veloso: corpinho do artista, no camarim, com o ator Jõao Felipe de Castro e o figurinista Felipe Veloso – 76 com corpinho de 46. É ou não é?

Se alguém disser 76 com corpinho de 46, você poderia não acreditar; então, olha: Caetano Veloso posou de cueca no camarim, depois do show “Ofertório”, nesse sábado (10/11), onde se apresentou com os filhos Moreno, Zeca e Tom, numa foto com tanta simplicidade e espontaneidade. Fisicamente, Caetano parece não sofrer alteração. Paula Lavigne, sua mulher, postou essa imagem do marido, com o ator João Vicente de Castro e o figurinista Felipe Veloso. 


Enviado por: Lu Lacerda
11/11/2018 - 18:00

O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues

Na primeira foto, Mariana Ximenes e Bruna Linzmeyer; na segunda, Jesuíta Barbosa entre as gêmeas Amanda e Louise Britto; na terceira, Betty Faria e Cacá Diegues; na quarta, Renata Magalhães entre as amigas Maria Geyer e Thaía Araújo; nesta foto, o casal Djavan e Rafaela Brunin no “Grande Circo Místico” / Fotos: Cristina Granato

A presença de Cacá Diegues já muda o cenário, também pelo que ele diz. Nesse sábado (10/11), foi apresentado, no Festival do Rio, “O Grande Circo Místico”, 18º longa desse diretor, nome tão importante na cultura brasileira. Logo de cara, o cineasta pega o microfone e diz: “Se a vida real não é tão bela, se a sua fantasia não faz mal a ninguém, troque a realidade por ela”. Inspirado no poema de Jorge de Lima e com músicas de Chico Buarque e Edu Lobo, é contada a história de cinco gerações da família dona do circo. As atrizes gêmeas Amanda e Louise Britto (na ficção interpretam as filhas da protagonista, Mariana Ximenes) foram muito cumprimentadas, quase tanto quanto “a mãe” ou Bruna Linzmeyer. A propósito, as duas aparecem nuas em cena, o que trouxe certa inquietude pela presença do pai na plateia. Imagina, zero problema, pelo menos ali, no social. Betty Faria, figura presente no trabalho de Cacá, não deixaria de comparecer. A atriz vai participar do próximo filme de Diegues, “A Dama”. Renata Magalhães, dama da vida real, recebia com o marido. 


Enviado por: Lu Lacerda
11/11/2018 - 16:00

Oito perguntas para: Zazá Piereck (sobre carioquices)

Existem algumas pessoas cuja imagem se associa às suas cidades; no Rio, uma delas é Zazá Piereck, aquele jeito de sou-carioca-basta-olhar-pra-mim quase escrito na testa. Na mesma linha, segue o seu restaurante, Zazá Bistrô, em Ipanema, fazendo 20 anos, mostrando que ela é tão boa na cozinha quanto no salão, a tomar pelos tantos amigos. Dentre personagens bacanas que já passaram por ali, a que mais a emocionou foi  a paquistanesa Malala Yousafzai, Prêmio Nobel da Paz em 2014, em julho deste ano. Recentemente, foi inaugurado o Zazá Café, no Shopping Leblon, seguindo na mesma linha – poderia fazer parte do circuito do charme, se é que vocês me entendem. Mas essa pequena entrevista é mais em cima da Zazá, voltada à minha, à sua, à nossa cidade e suas carioquices, pela voz dessa cinquentinha, de casamento único, com o também empresário Cello Macedo e mãe de um casal de filhos.  

1
 A vida vai bem?  

 Tenho que afirmar que sim, pois sou, creio, uma mulher a quem a vida muito tem dado mais do que mereço. Tenho alegria de viver, amo a vida e sou feliz com meu marido e meu casal de filhos. Sofri, como todos, com essa crise, mas continuo a lutar e a fazer um trabalho que me dá prazer e orgulho. Tenho mãe e pais vivos, irmãos e amigos excelentes. Para mim, a amizade é o bem da vida, e vivo muito com meus amigos.  

2
 As crises atingem as carioquices?

Sim, atingem

3
Quais?

Aleveza, a tolerância, a cordialidade. 

4
O que de mais detestável tem visto no Rio, nos últimos tempos? 

As certezas que as pessoas têm sobre tudo – da política aos costumes e, atualmente, há pouca tolerância aos que pensam diferente. Sinto que aos melhores lhes falta toda a convicção, enquanto os piores estão plenos de certeza apaixonada. 

5
É um fenômeno carioca?  

Os cariocas que aqui vivem e continuam apaixonados, apesar do que se faz ao Rio. Isso vem da familiaridade com essa topografia magnífica, com a pontualidade do sol, o burburinho das ruas.

6
Você é considerada por muitos um-dos-retratos-do-Rio. Faz sentido, por quê?

 Me sinto lisonjeada com essa afirmação e talvez entenda essa representação através da busca pela leveza, pelo equlibrio do interno com o externo e por não me levar muito a sério.   

7
Para alguém que trabalha muito, mas com um olhar aos prazeres, cabe algum temor com os últimos acontecimentos? 

Penso que precisamos voltar a olhar para o mundo real, não embarcar na ficção, nem criar fantasias, nem continuar como fugitivos. Precisamos de um espelho que funcione como antídoto, de modo a voltarmos a nos apaixonar por nós mesmos, pela realidade concreta e humana, por mais defeituosa que seja. O grande avanço, o grande avanço de verdade será encontrar nós a nós mesmos. E descobrirmos a casa, a rua, o tempo, o amanhecer, o entardecer, o sol, as nuvens, o orgânico. A gente nunca vai ter a quantidade suficiente daquilo que não precisa para ser feliz – é uma busca que nos deixa exaustos e nos afasta da verdade. A felicidade e a verdade estão dentro; não, fora.

8
O que pode dizer ao novo governador?

Ao novo governador digo que nos surpreenda – positivamente. Um povo pode resistir a uma série inacreditável de fracassos sem arrefecer, mas não consegue aceitar que perdeu seu futuro, se isso lhe foi prometido.


Enviado por: Lu Lacerda
11/11/2018 - 15:30

“Rio Moda Discute” com Danny Martin e Stacie Henderson

Na primeira foto, Alessandra Marins, Camila Souza, Gogoia Sampaio e Raphael Ribeiro; na segunda, Danny Martin e Stacie Henderson; na terceira, Beth Nabuco, Danny Martin e Cristian Resende; na quarta, Roberto Meirelles e Alessandra Marins; nesta foto, Elida Pinheiro e Ellen Távora / Fotos? Bruno Ryfer

Danny Martin, integrante do Comitê de Direção do grupo LVMH, e Stacie Henderson, estrategista digital, que tem como clientes, Versace e Ferragano, foram os dois convidados internacionais da sétima edição do Rio Moda Discute, ali representado pela diretora Alessandra Marins, nesse sábado (10/11), na Casa Firjan. O tema foi a influência das ruas na moda, com seis palestras sobre o assunto. Alessandra, num vaivém intenso, mas na delicadeza habitual! 

“O streetwear tornou-se um negócio internacional de US $300 bilhões que deverá crescer anualmente. Louis Vuitton fez uma parceria com a marca Supreme de skate, em uma colaboração de design. De acordo com a empresa de pesquisa de moda Edited, desde o primeiro trimestre de 2017, o volume de tênis oferecido por marcas de luxo aumentou em 220%”, disse Staciei.

Enquanto Danny afirmou que muita coisa está mudando no sistema da moda, e a influência crescente das ruas tem muito a ver com isso: “Está acabando o tempo em que uma marca de luxo pode pagar 2 milhões de euros por ano a um diretor criativo brilhante que trabalha apenas 15 dias por ano, ao mesmo tempo em que os designers mais seniores, que trabalham para a mesma marca, ganham 150 mil euros no mesmo período por uma quantidade de trabalho 20 vezes maior. Essa conta astronômica precisa ser paga por produtos caríssimos, que acabam vendendo para muito pouca gente. Isso cabe cada vez menos no mundo em que vivemos, onde as pessoas têm senso crítico crescente e querem cada vez mais ser autoras de si mesmas”. 

De brasileiros, Beth Nabuco (da FYI), Cristian Rezende (da Cratel 11) e Raphael Ribeiro (da Ca.ce.te) também participaram. Evento lotado, muitos aplausos, energia alta! 


Enviado por: Lu Lacerda
Página 3 de 2.93312345102030Última »