Pedro Neschling lança seu primeiro livro

O ator Pedro Neschling lançou seu primeiro livro nessa terça-feira (04/06), na Livraria da Travessa, em Ipanema. Com prefácio de Alcides Nogueira, “Como nossos pais”, da editora Giostri, é uma referência à peça de mesmo nome, que estreia no próximo dia 15, no Centro Cultural Justiça Federal, Centro. Veja fotos na Galeria.

Scarlet: luto generalizado

O luto no Rio é generalizado (nos meios artístico, social, boêmio, e na vida carioca de maneira geral) com a morte da atriz, escritora e jornalista Scarlet Moon de Chevalier, na madrugada desta quarta-feira (05/06). Segundo Teodora, uma de suas filhas, já havia dez anos que ela lutava contra uma doença degenerativa, a Síndromede Shy-Drager.…

Da novela para o circo

Domingos Montagner é bem mais do que um dos poucos galãs maduros da TV. Depois do sucesso como Zyah, em Salve Jorge, o ator apresenta um projeto diferenciado – desta vez, no teatro. Montagner, para quem não sabe, tem uma longa trajetória nos segmentos da mímica, humor e teatro. Apaixonado por circo, ele é responsável…

Leilão JoiArt: noite de brilho e generosidade

Foi um sucesso o leilão do projeto JoiArt, com jantar no Pobre Juan, do Fashion Mall, nessa segunda-feira (03/06). Oito joias foram vendidas, com renda revertida para obras do Instituto Marquês de Salamanca, de Olavo Monteiro de Carvalho – Isabela e Maria Monteiro de Carvalho representaram o pai. Veja as fotos na Galeria.

Ronaldo Fenômeno aluga apto em Londres

Ronaldo Fenômeno agora tem um endereço pra chamar de seu na Inglaterra: alugou um apartamento de dois quartos (com tudo dentro) no Chelsea, em Londres, onde está com a namorada, Paula Moraes. O ex-jogador, novo comentarista da Rede Globo, virá ao Brasil mais ou menos a cada 20 dias. Antes de vir ao Rio, no…

Quando a internet ultrapassa todos os limites…

Todo mundo já percebeu que a internet é um território sem lei. Boxes, pop-ups, redirecionamentos involuntários, spams, navegação cruzada… Dá pra ficar um dia inteiro falando sobre as armadilhas virtuais – e a gente continua navegando mesmo assim, porque não consegue viver desconectada. Nem por isso, deixamos de nos revoltar quando essa “invasão” ultrapassa os…