Morte repentina de Roberto Bittencourt

A classe médica carioca está chocada com a morte repentina de Roberto Bittencourt, personagem educadíssimo, simpaticíssimo e queridíssimo no Rio. Ele, que morava na Av. Delfim Moreira e estava em Buenos Aires, morreu no domingo (07/04), mas a família só soube nesta terça-feira (09/04) – o corpo já estava no IML, na Argentina. Era cardiologista, e…

Ivo Pitanguy: prêmio em Nova York

Ivo Pitanguy embarcou para Nova York, nessa segunda-feira (08/05). O professor recebe, no próximo dia 12, na cidade americana, o prêmio de melhor artigo científico, pelo trabalho “Facial Rejuvenation: A Retrospective Study of 8788 Cases” de 2012, pela Aesthetic Surgery Education & Research Foundation. A premiação, com o título de “Best Journal Article by Author…

Linha de relógios em Milão: cores e nomes cariocas

Com apenas 32 anos, o designer Rafael Miranda já coleciona trabalhos bem- sucedidos para as marcas Hitachi, Versace, Timex e Bulova. Na última, foi o responsável pelo design do relógio Richard Branson limited Edition. Especializado em design de mobiliário e relógios de luxo, ele vive há 13 anos na Itália e agora decidiu que é…

Aldir Blanc ganha livro sobre sua trajetória

Presença rara em eventos e badalações por ter uma vida mais reclusa e sem publicar crônicas há tempos, a chance de ficar um pouquinho mais perto de Aldir Blanc é agora pelo livro livro “Aldir Blanc – resposta ao tempo” (Casa da Palavra), que será lançado nesta quarta-feira (10/04), às 19h, na Livraria Argumento do…

Joia emprestada usada por Kate Moss vira sucesso

Kate Moss é mesmo uma grande vitrine. Apesar de sua rapidíssima passagem por São Paulo, os efeitos do furacão no mercado de moda continuam sentidos. E não só por lá. Do último fim de semana pra cá, seis clientes cariocas estiveram na loja de Ara Vartanian, no Village Mall, procurando o colar em ouro branco…

“Alta Ajuda”, por Anna Sharp: O terror à rejeição

Nascemos com a rejeição! Nascemos “pela” rejeição! Enxertos incompatíveis, somos lançados à Terra e eliminados pelo modelo original. “No momento em que nos sentíamos onipotentes, fomos expulsos do paraíso (o ventre materno). Rejeitados, julgamo-nos castigados e, consequentemente, culpados pela incompatibilidade.’ Condenados, condenamos… Precisamos compreender que a rejeição, na verdade, é o passaporte que nos permite…