Almoço de Bolsonaro com as mulheres: a maioria sem máscara, seguindo o “dress code” do homenageado

Líderes, empresárias respeitadas, experientes, conhecidas, produzidas e… sem máscara. Era o almoço de Jair Bolsonaro com mulheres, nesta sexta (30/04), no Palácio Tangará, em São Paulo, organizado por Karim Miskuli,  presidente do Grupo Voto, que certamente quiseram causar boa impressão ao homenageado, seguindo o seu “dress code”, digamos assim.  Como sabemos, Bolsonaro não perde seu…

“Minuto Carioca” com Danuza Leão: “É uma vergonha que eu carrego, e tem um culpado” (veja vídeo)

O “Minuto Carioca”, que tenho na SulAmérica Paradiso, agora está no Insta, em formato de vídeo, pelos 13 anos do blog (www.lulacerda.com.br). São entrevistas curtas e amadoras. Nesta quarta (28/04), é Danuza Leão, que se define como não pertencente a nenhuma categoria profissional.  Danuza fala sobre Roberto Carlos, arrependimentos, trabalho, dietas, quarentena e, principalmente, a vergonha que carrega…

Psicanalista Arnaldo Chuster comenta perfil de Witzel, cujo impeachment tem decisão esta semana. Ele vai chorar de novo?

Sexta-feira (30/04) é o dia da decisão do impeachment de Wilson Witzel, caso aprovado, os cariocas poderão parar de chamá-lo governador afastado, já que ele deixa definitivamente o cargo. Não se surpreenda se Witzel chorar, como aconteceu no último dia 7 de abril, durante depoimento ao Tribunal Especial Misto.  Procurado, o psicanalista Arnaldo Chuster comenta essas “pessoas…

Opinião, por Adriana Mattar (chef e empresária): “A minha reação para a angústia gerada neste ano foi de arrumar mais coisas para fazer” 

A minha reação para a angústia gerada neste ano tão estranho foi de arrumar mais coisas para fazer. A isso eu agradeço essa terrível pandemia. Fui atrás de conhecimento. Iniciei, por zoom, claro, um novo curso de francês, um de literatura inglesa, outro de artes que era eventual e passou a ser bem mais frequente…

De Próprio Punho, por Christina Oiticica (artista plástica): “Nossa vida de antes, minha e do Paulo, continua quase a mesma; o que mudou foram os nossos sentimentos e a maneira de olhar o mundo”

  Como falar da pandemia, como falar das pessoas, como falar deste momento? Muito difícil, pois temos que falar de dentro e fora de nós. Penso que eu gostaria de ter crescido mais espiritualmente.  Será  que aprendi alguma coisa? Não sei — esse aprendizado é lento e difícil de medir. Como eu e o Paulo começamos…