“Academia do Coração”: 50 apresentações

Teve festa no Teatro Maison de France (Centro) nessa quinta-feira (30/01). Em clima de muita alegria, “Academia do Coração” completou 50 apresentações e ganhou comemoração. É um sucesso de público e crítica; o autor e diretor Flávio Marinho escolheu o humor para contar a experiência vivida há três anos, quando enfrentou um problema cardíaco. Veja…

Filipa também mostra o que Portugal tem…

Excelente comida, ótimos vinhos, papos descontraídos (e em português!)… não foi à toa que a comitiva da Presidente Dilma Rousseff escolheu Lisboa como escala para a viagem a Cuba. A foto acima é mais um exemplo da sedução “enogastronômica” da Terrinha. Filipa Pato não é apenas bonita; é também uma das enólogas mais influentes de…

Banquinho e violão: Adriana Calcanhotto traz ao Rio o show “Olhos de Onda”, aclamado em Portugal. A apresentação é única, neste sábado (01/02), às 22h, no Vivo Rio (Aterro do Flamengo), com repertório formado por músicas próprias e outras que ela adora, como “Me dê motivo” e “O nome da cidade”.

Maitê Proença encerra a temporada carioca de “À Beira do Abismo me Cresceram Asas”, em que atua como diretora (ao lado de Clarice Niskier) e atriz. No palco, ela contracena com Clarisse Derziê Luz, num divertido bate-papo sobre tudo que é assunto, como sexo e a eterna batalha entre homens e mulheres. É só até…

Últimos dias para assistir ao espetáculo “Pessoalmente Fernando”, com a Cia. Portátil, de Curitiba, na Casa de Cultura Laura Alvim (Ipanema). A peça é uma adaptação sobre a obra de Fernando Pessoa e tem suas apresentações finais nesta sexta-feira, no sábado e no domingo (31/01 a 02/02).

Baby do Brasil aproveita o show que faz nesta sexta-feira (31/01), às 21h, no Imperator (Méier) para gravar o DVD “Baby Sucessos”. Como o título sugere, o repertório tem as músicas mais conhecidas da cantora, em sua fase “Baby Consuelo”, como “Todo Dia Era Dia de Índio” e “Menino do Rio”.

Exportar é realmente o que o importa?

O Brasil fechou a quarta semana de janeiro com queda nas exportações (7,5% a menos do que no mesmo período do ano passado), e pelo menos a turma que vive da moda tem uma explicação para isso: exportar não é, exatamente, o que mais importa nesses dias. O custo de produção no País está deixando…