De Próprio Punho, por Isabel Clemente (jornalista): “Duas meninas, marido, casa, um pai com Alzheimer exigiam minha atenção”

Eu me tornei jornalista pelo prazer de contar histórias. Desde menina. Sempre guardei frases, anotei as que mais me impressionaram. Incluí personagens fictícios na lista das pessoas que mais admiro. Livros me acompanham desde sempre. Houve um tempo em que os livros sumiram um pouco da minha rotina. Eu me trancava no banheiro para tentar…