De Próprio Punho, por Fabienne Bezerra, presidente do Jardim da Saudade: “Criamos novas formas de despedidas, como velórios ao ar livre” 

Trabalho em uma área essencial, em que o preconceito em relação à atividade ainda é muito grande no Brasil. Há 40 anos, quando decidi seguir esse caminho profissional, fui influenciada pela paixão de meu pai, Nacle, fundador de nosso grupo empresarial, cujo sonho era tornar o momento de adeus mais humano e digno, oferecendo às…