“Até quando vamos ser tratados como Terceiro Mundo, se pagamos a passagem em dólares, euros… Por que um tratamento tão diferenciado?”. Do novelista Walcyr Carrasco, nesta sexta-feira, revoltado com o tratamento que recebeu da companhia AirFrance, no voo de Paris para Osaka, no Japão, com demora de quatro dias e atrasos sem explicação.