18/11/2017 - 12:00

Fernanda Torres lança livro, agora no Rio

fernandas

marcos-e-arlete-e-louise

Na primeira foto, as Fernandas, Montenegro e Torres; na segunda, Marcos Caruso e Arlete Salles; e Louise Cardoso; na terceira, Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães /Fotos: AG.News

Na primeira foto, as Fernandas, Montenegro e Torres; na segunda, Marcos Caruso e Arlete Salles; e Louise Cardoso; na terceira, Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães /Fotos: AG.News

Depois de passar por São Paulo, Fernanda Torres lançou seu segundo romance, “A Glória e o Seu Cortejo de Horrores”, na livraria da Travessa do Shopping Leblon, nessa sexta-feira (17/11). A fila foi grande para receber os autógrafos da artista, mas ela criou uma solução: mandou fazer vários carimbos para substituir a caneta com frases do próprio livro. Fernanda Montenegro na fila é sempre uma atração – depois de um dia intenso de gravações da novela “O Outro Lado da Paraíso”, a atriz ficou muito tempo recebendo os amigos da autora, muitos deles seus também, como Luiz Fernando Guimarães (trabalharam juntos por 15 anos em “Os Normais”). “Fim”, o primeiro romance de Fernanda Torres, lançado em novembro de 2013, vendeu mais de 200 mil exemplares.


Enviado por: Redação
29/10/2017 - 12:00

Sete perguntas para Fernanda Montenegro

Fernanda Montenegro: "Hoje em dia, a ciência e tecnologia colocaram a opinião pública sem reservas" /Foto: AG.News

Fernanda Montenegro: “Hoje em dia, a ciência e tecnologia colocaram a opinião pública sem reservas” /Foto: AG.News

Não é fácil escrever a abertura de uma entrevista com Fernanda Montenegro. Atriz que aos 88 anos recém-completados (em 16 de outubro) – 70 de carreira -, ao ouvir de um jornalista que é um exemplo de mulher, mãe, profissional, ativista e sempre à frente do seu tempo, diz “Não sou, não”, sorrindo. Já podemos concluir que Fernandona não conhece a si mesma, ou seria aquele sorriso de quem sabe que sim, mas faz de conta que não? Talvez por ter consciência de que a sabedoria é uma maneira de ver as coisas (quem disse isso? Proust?).

Assediada ao limite na festa de lançamento de “O Outro Lado do Paraíso”, novela de Walcyr Carrasco, onde interpreta Mercedes (uma mulher mística, rezadeira, que escuta vozes e está sempre disposta a ajudar), Montenegro deu atenção a todo mundo, com carinho e disposição. Algumas respostas à essas perguntas, feitas pelo site e outros veículos credenciados, eram quase de supetão, sem precisar pensar. A atriz praticamente “quebrou a Internet” em suas primeiras aparições, e suas cenas foram os assuntos mais comentados nas redes sociais.

Leia sua entrevista:

1
A senhora acredita em premonições? 

Tem muitas maneiras de você usar seu misticismo; até mesmo que você não creia em nada, tem sempre algo em que você se envolve. No caso da minha personagem, Mercedes é singela, simples, e sua emoção é bem descompromissada com qualquer sofisticação teológica. É a fé do povão. Eu me considero mística, embora tenha dúvidas, mas deixa eu pensar bem… Há um santo que diz que “se você duvida, é porque você já crê” (Santo Agostinho). Ou se você perde tempo se dizendo ateu e explicando o motivo, ele já dá importância à crença. A coisa da crença é muito forte, e o ser humano sempre acredita em alguma coisa. 

2
E na lei do retorno (um dos temas da novela)? 

Se você não aceitar a ideia de ir em paz para o próximo plano, você não vai conseguir nada. Sempre fiz tudo seguindo meu coração. Na medida que eu possa me olhar, só segui meu coração, mas ainda não consegui enxergar na outra dimensão. 

3
Com tantos anos de carreira, a senhora ainda enfrenta desafios?

Não existe essa carreira sem desafio. Não há paz de espírito, essa é a lei do paraíso. Nossa carreira é muito intensa, tanto que a gente vicia no estresse. Todo dia, o ator tem que mostrar sua criação, sua criatividade. Aqui, nesta terra, não há descanso – todo dia você acorda e agradece a Deus que acordou. Passa o dia, e você agradece por ter chegado ao fim. Vai dormir e pensa no que pode fazer para melhorar o amanhã, se é que vamos ter algo para fazer porque, neste país, às vezes, não há muito que fazer no amanhã. 

4
Falando nisso, o que acha do momento atual na cultura do nosso país? 

Estamos num momento muito complicado. O voto foi de paz e, de repente, temos uma cambada no Congresso absolutamente rasteira àquele voto de um país a caminho do melhor. Um país que não tem cultura, não é um país. A gente precisa de uma cultura criadora, respeitosa. É difícil uma educação seca, esquelética. É a cultura que dá carnificação da educação. Estamos caminhando para uma coisa pior do que no tempo dos militares. O Brasil está sendo colonizado por esse “país” chamado Brasília. 

5
E a rotina mudou com o tempo? 

Total. Acho que está havendo a necessidade de uma estética cinematográfica. Então está se colocando de lado o processo televisivo de fazer histórias com as câmeras de TV, e isso exige uma luta difícil porque, hoje em dia, um capítulo de uma novela é como a produção de um filme por dia. Temos que ver até que ponto se aguentará isso. Até o momento, não fico cansada; não sei no futuro. É a primeira vez que eu estou enfrentando uma estética cinematográfica como essa. Costumo fazer cinema, tudo bem, mas com essa produtividade diária de um longa na TV, nunca. Precisamos ver o que é isso. 

6
Acompanha as redes sociais? 

Mal tenho celular e uso só para fazer ligações. Tenho uma página no Facebook que a minha secretária alimenta. Quando falam bem, ela me diz maravilhas, mas quando falam, me destroem, ela não fala nada; mas também, se falarem mal e eu souber, tudo bem. Geralmente, as pessoas me avisam quem me xinga e quem me ama. É uma balança. Hoje em dia, a ciência e tecnologia colocaram a opinião pública sem reservas. 

7
A gente conhece a Fernanda, mas quem é Arlette? (o nome verdadeiro da atriz é Arlette Pinheiro Esteves Torres). 

Eu sou esquizofrênica assumida. Quando a Arlette fala é através da entidade Fernanda Montenegro, que se criou e nunca soube que daria certo. A dona Arlette é uma senhora doméstica que se esconde muito; já a Fernanda é essa senhora do mundo, que vive nos palcos deste país. É uma dicotomia doentia – eu só não estou no hospício porque publicamente me aceitam assim e, às vezes, até aplaudem. Poucas pessoas me chamam de Arlette – a maioria já morreu. 


Enviado por: Redação
21/10/2017 - 02:10

Lançamento da novela “O Outro Lado do Paraíso”

Foto de:

O Parque Lage ficou totalmente vermelho para receber o lançamento de “O Outro Lado do Paraíso”, nova novela das nove da Rede Globo, que estreia nesta segunda-feira (23/10). A ambientação foi inspirada nas tradições das comunidades do Parque Estadual do Jalapão, onde parte da trama foi filmada. O capim dourado, símbolo cultural e econômico da região, estava presente nas instalações que saíam do teto até a piscina (uma beleza!), inspiradas na obra de Lygia Pape, significando ‘o outro lado’. Estava lindo.

Antes de sair de casa, Walcyr Carrasco, autor da trama, enviou uma mensagem para Gloria Perez, de “A Força do Querer”, sucesso total de audiência. “Hoje é o último capítulo, o maior sucesso das 21 horas da Globo nos últimos anos! Parabéns! Mesmo assim você teve a generosidade de publicamente me desejar boa sorte. Antes de ser autor, já admirava você como autora. Hoje admiro também como pessoa. Vou ao lançamento da minha novela com amor e com o sentimento de honra se suceder a você! Beijão!” escreveu. Durante o evento, disse à coluna: “Estou aqui muito animado e satisfeito com o lançamento, mas vou acabar perdendo o último capítulo de A Força do Querer. Vou ter que assistir de casa no sábado ou pego o capítulo na Internet”. E sobre a sua? Manteve mistério. “Muito não posso adiantar, mas fico orgulhoso por abordar com seriedade o nanismo na novela. Eu me sinto lionjeado quando grandes atrizes aceitam fazer uma novela minha. Como não ficaria feliz por contar com Gloria Pires e Fernanda Montenegro em um elenco meu? São grandiosas”, disse.

Os atores começaram a chegar devagarinho, posando para fotos e conversando com os jornalistas. Mas, quando Fernanda Montenegro chegou, não teve pra ninguém. Aos 88 anos com vigor à vista, a atriz foi abordada por mais de 20 jornalistas. Ela foi levada a um canto barulhento, mas logo ‘dirigiu’ a cena e colocou todo mundo para o lado de fora, mais fresco e menos tumultuado, descendo as escadas de braços dados com um repórter. Sentou-se à beira de uma mureta e começou a ‘palestrar’. Perguntada sobre sua atividade nas redes sociais, disse que sua secretária faz o filtro: “Tenho uma página no Facebook, mas é minha secretária quem posta. Mal tenho celular. Quando falam bem, ela me diz maravilhas. Mas quando falam mal, me destroem, ela não fala nada. Hoje em dia a ciência e tecnologia colocaram a opinião pública sem reservas”, disse. Depois de inúmeros trabalhos, ela ainda afirma que filmar o folhetim tem sido uma novidade. “É a primeira vez que estou enfrentando esse tipo de filmagem, com uma estética cinematográfica. Até o momento não me sinto cansada, mas vamos ver no futuro. Hoje em dia uma novela dura quase 1h30, isso é um longa”.

Entra Grazi Massafera – e não decepcionou. A bela chegou com um vestido Miu Miu prateado, lantejoulas e costas nuas, decote generoso nas laterais e sapatos igualmente reluzentes. Sobre Lívia, sua personagem, ela contou ser muito diferente. Lívia é filha de Sophia (Marieta Severo), umas das mulheres mais ricas e ambiciosas de Tocantins. “Vim de família muito humilde e aprendi desde cedo que querer não é poder. Sou da época que comia o que tinha em casa”. Na ficção, ela tem o sonho de engravidar, mas vai descobrir que não pode ter filhos. Mãe de Sofia, de 5 anos, do relacionamento com Cauã Reymond, Grazi cita os desafios da maternidade. “É ótimo poder proporcionar tudo para a minha filha, mas tem que dialogar muito”.

Entre os atores-gatos, Rafael Cardoso, todo moderninho num terno com uma camisa estampada, ao lado da mulher, Mariana Bridi, contando estar apaixonado pelo Tocantins. “Tocantins é um paraíso. É seco pra caramba, parece um desertão, mas tem unas veredas, que parecem uns oásis. É um paraíso total. A água é quente. Quero levar a minha mulher para lá um dia”, disse ele, pai de Aurora, de 3 anos. “Odeio estar longe da minha filha. Como o meu tempo é sempre corrido por causa do trabalho, fico muito tempo fora e quando  estou em casa, quero ficar com elas. Sou um pai babão. Queremos ter mais filhos em breve”.

Uma das protagonistas do folhetim, Bianca Bin chegou num vestido rosa de couro de cobra assinado pela carioca Patricia Viera. Para a história, a atriz alongou os fios. “Esse cabelo não é meu. É um tic tac de cabelo que precisou ser costurado por causa das cenas de água que fizemos essa semana”, contou ela, que interpreta Clara, que viverá uma relação abusiva com Gael, personagem de Sérgio Guizé. “Acredito muito no poder do amor, na transformação. Mas o Gael vai ter que mudar muito para provar que merece uma segunda chance”.

Já Sérgio defende seu personagem: “É uma história de amor diferente. Tocantins é um lugar mágico. O Gael é pautado pelo amor”.

Entre papos, comidinhas e bebidas, o povo foi se soltando durante o evento e uma das mais animadas era a atriz Bárbara Paz, uma das ‘mázinhas’ da trama, que chegou a ficar descalça para dançar na pista ao som do DJ Nepal à beira da piscina (os vídeos estão no Instagram @lulacerdaoficial). Marieta Severo, despida de qualquer vaidade, sentou numa das almofadas, conversava com as pessoas e tirava selfie. Walcyr ficou praticamente até o fim e atacou a mesa do café, posta logo na entrada, especificamente a bandeja de brigadeiro de colher.

Também estiveram por lá Juliano Cazarré, Laura Cardoso, Eliane Giardini, Ellen Roche, Luis Melo, Érika Januza, Zezé Motta, Juca de Oliveira, Thiago Fragoso, Fernanda Rodrigues, Malu Rodrigues, Raphael Viana, Fabio Lago, entre tantos.

Cobertura ’em movimento’ no Instagram @lulacerdaoficial


Enviado por: Redação
16/10/2017 - 13:00

Murilo Benício lança longa como diretor esta semana

Murilo Benício estreia longa como diretor em São Paulo / Foto: Divulgação,TV Globo,Estevam Avellar

Murilo Benício estreia longa como diretor em São Paulo / Foto: Divulgação,TV Globo,Estevam Avellar

Murilo Benício vai lançar “O Beijo”, seu primeiro longa como diretor, nesta sexta-feira (20/10), durante a 41ª Mostra Internacional de Cinema, no Espaço Itaú, em São Paulo. O ator tirou R$ 1 milhão do próprio bolso para rodar o filme, fotografado por Walter Carvalho e rodado em apenas 11 dias, uma nova versão de “O Beijo no Asfalto”, inspirada na peça de Nelson Rodrigues. O elenco estará em peso na estreia: Débora Falabella, mulher de Benício há cinco anos, e Lázaro Ramos, no papel do homem recém-casado que beija um desconhecido atropelado na rua, além de uma participação especial de Fernanda Montenegro, que encomendou o texto a Nelson há quase 60 anos.


Enviado por: Redação
15/03/2011 - 18:07

Fernanda Montenegro é homenageada com almoço pela ABL

Fernanda Montenegro: almoço na ABL

Considerada uma tradição mensal na Academia Brasileira de Letras, a “merenda” (na verdade um almoço) oferecida pelo presidente da ABL, Marcos Vilaça, terá como figura central desta sexta-feira (18/03), uma mulher que merece todas as homenagens: Fernanda Montenegro. Nossa grande dama do teatro e da TV irá acompanhada de familiares. À mesa, muitos acadêmicos, claro, empresários e alguns jornalistas.


Enviado por: Lu Lacerda