mtst

MTST: artistas se reúnem em São Bernardo do Campo. Além de Caetano Veloso, Paula Lavigne, Alinne Moraes, Marina Person, Sonia Braga, Letícia Sabatella, Eduardo Suplicy entre outros /Fotos: Mídia Ninja

MTST: artistas se reúnem em São Bernardo do Campo. Além de Caetano Veloso, Paula Lavigne, Alinne Moraes, Marina Person, Sonia Braga, Letícia Sabatella, Eduardo Suplicy entre outros /Fotos: Mídia Ninja

A Justiça de São Paulo aceitou o pedido do Ministério Público e o show de Caetano Veloso, marcado para às 19h desta segunda-feira (30/10), na ocupação Povo Sem Medo, do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), em São Bernardo do Campo, foi embargado. Está o maior tumulto no lugar onde seria a apresentação. Além de Caetano, estão por lá Paula Lavigne, o senador Eduardo Suplicy, as atrizes Sonia Braga, Alinne Moraes, Letícia Sabatella, Criolo, o rapper Emicida e Marina Person. “Prometi pra vocês um show mas peço desculpas por que não podemos fazer o show, não estamos aqui para fazer guerra, estamos em missão de paz. Viemos apoiar vocês, a ocupação, eu prometo que faremos o show, seja aqui ou em qualquer outro lugar”, disse Paula em transmissão ao vido pela Mídia Ninja no Facebook. A decisão foi da juíza Ida Inês Del Cid, com uma multa de R$ 500 mil. Segundo ela “o local não tem estrutura para suportar o show de artistas da envergadura de Caetano”.

Lavigne assumiu o comando do ato e puxou o ‘grito de guerra’ “aqui está o artista sem medo, sem medo de lutar, aqui está o artista sem medo de lutar” e todos a seguiram.

Enquanto o povo gritava “canta, canta, canta…”, Caetano pegou o microfone, para delírio do movimento: “Viemos aqui com vontade de cantar e com essa missão para mostrar solidariedade. Mas como vocês já sabem, não pudemos cantar. Mas vamos continuar nossa luta”, disse ele ao Mídia Ninja.

Todos os artistas subiram ao palanque e, no fim, ficaram abraçados e começaram a cantar: “Pisa ligeiro, pisa ligeiro, quem não pode com a formiga não atiça o formigueiro”, seguido de “Fora Temer”. Nesta terça-feira (31/10), os ocupantes pretendem sair às 5h da manhã em marcha com destino ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, para cobrar do governador Geraldo Alckmin (PSDB) uma saída para a situação.

Share
Enviado por: Lu Lacerda

20 comentários para "Show de Caetano proibido na ocupação Povo Sem Medo, do MTST"

  1. 30/10/2017 - 20:44 Enviado por: Régis

    Isso demonstra que o judiciário é a parcela mais classista e privilegiada do nosso país pois proíbe manifestações como essa. Não adianta só fora Temer, é preciso o povo entender que quem está mandando não só no Brasil mas em boa parte no mundo são poucas famílias de banqueiros oligarcas donas do FED e BIS, que imprimem o papel moeda dólar e obrigam que todos os governos (inclusive EUA) peguem emprestados deles e devolvam novamente esse dinheiro com juros extorsivos mais algo em contrapartida, como os poços de petroleo por exemplo. E se tiver algum governo que não aceite essas regras cai naquilo que eles chamam de Estado que patrocina o terrorismo para poderem legitimar uma guerra cujo objetivo é implantar o Banco Central deles e controlar governo e riquezas naturais desse país que sonha com soberania verdadeira.

  2. 30/10/2017 - 20:56 Enviado por: Régis

    Isso demonstra que o judiciário é a parcela mais classita e privilegiada de nossa sociedade por proíbirem manifestações legítimas como essa. Não adianta só “Fora Temer”, o povo precisa ter consciência que quem manda no nosso Brasil e em boa parte do mundo são poucas famílias de banqueiros oligarcas donas do FED e do BIS que imprimem o papel moeda dólar e obrigam que governos (inclusive os EUA) peçam emprestados deles que terá como contrapartida devolver tudo com juros extorsivos mais algo como poços de petróleo por exemplo. Dessa maneira essas famílias de banqueiros vão adquirindo as riquezas reais do mundo inteiro (como minérios, gás, petróleo, etc) e se por acaso algum governo de um país nao aceitar esse sistema corrupto e fraudulento caíra naquilo que a imprensa corporativa controlada por esse banqueiros chamam de “Estado que patrocina o terrorismo” para então legitimar uma guerra e dessa forma implantar o seu Banco Central e controlar governo e riquezas naturais desse país que sonha com uma soberania livre da escravidão dos juros extorsivos.

  3. 30/10/2017 - 21:05 Enviado por: Laurindo

    Tenho 78 anos e depois de tanto tempo após o fim da ditadura militar com a qual convivi dolorosamente, não esperava assistir a ações iguais às que as forças armadas promoviam p/ calar o povo e seus representantes: primeiro, fazem reformas apenas contra os trabalhadores, depois, mandam o exército p/ as ruas por qq motivo, desrespeitando, inclusive, as funções dessa instituição e agora, proíbem o povo de cantar. Eu já vi esse filme e ele começou a passar pelas telas, isto é, pelas ruas do país, em 1964.

  4. 30/10/2017 - 21:12 Enviado por: Tatiana Costantinni Cohen

    Somemos quantos milhares de metro quadrado tem os apes destes artistas……
    Hum….da para acomodar MUITA gente, nao e?

  5. 30/10/2017 - 21:15 Enviado por: LUIZ TADEU

    Eu lembro que isso acontecia na época da Ditadura Militar: Rio Centro, Maracanazinho, etc…Agora é a Ditadura do Judiciário, onde a tortura psicológica é pior do que a tortura física.

  6. 30/10/2017 - 21:17 Enviado por: Laurindo

    Isso acontecia na época da DITADURA MILITAR. Hoje é a DITADURA DO JUDICIÁRIO.

  7. 30/10/2017 - 21:40 Enviado por: Elena

    “Juíza suspeita de ajudar facção é afastada
    Foi a primeira medida contra uma autoridade do Judiciário de São Paulo por suspeita de envolvimento com o PCC

    Ida Inês Del Cid foi flagrada em conversas telefônicas com acusado de participar de esquema de lavagem de dinheiro dos criminosos”.
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2206200726.htm
    Bela ficha dessa juiza!

  8. 30/10/2017 - 22:00 Enviado por: Rejane

    Por que vou trabalhar ou estudar se eu posso ocupar ??????

  9. 30/10/2017 - 22:03 Enviado por: Danilo da Silva

    Estes artistas estão querendo lançar o almofadinha Guilherme Boulos para presidente. É mais um querendo caçar sua boquinha manipulando as massas.

  10. 30/10/2017 - 22:07 Enviado por: Andre

    A elite disfarçada de povo para enganar o povo. Ja vimos este filme

  11. 30/10/2017 - 22:09 Enviado por: André

    Esta elite cultural não fala nada em combater a corrupção. Porque serã?

  12. 30/10/2017 - 22:16 Enviado por: Eric

    Foi os ditos “homens do povo’ não deu certo, colocamos terroristas e pioramos as coisa, vamos tentar com gente honesta e sem vies de esquerda agora.
    Mito neles.

  13. 30/10/2017 - 22:26 Enviado por: Régis

    Tatiana, os artistas podem ter apês do tamanho que puderem e quiserem, pois vivem honestamente do trabalho criativo que exercem. O problema é quando uma parcela elitista classista do poder judiciário (pagos com nosso impostos) começa a censurar manifestações legítimas, garantido pela nossa Constituição, baseados em argumentos frágeis como o local não ter estrutura para isso. Será? Ou a intenção oculta é censurar mesmo?

  14. 30/10/2017 - 22:34 Enviado por: Simões

    Por que esses artistas não usam o que ganham com a Lei Rouanet para abrigar esse pessoal, ou convida esse pessoal e canta na casa deles, fica mais aconchegante, coitados né,

  15. 30/10/2017 - 22:50 Enviado por: Mafalda Targon

    (…)
    Na primeira noite eles se aproximam
    e roubam uma flor
    do nosso jardim.
    E não dizemos nada.
    Na segunda noite, já não se escondem;
    pisam as flores,
    matam nosso cão,
    e não dizemos nada.
    Até que um dia,
    o mais frágil deles
    entra sozinho em nossa casa,
    rouba-nos a luz, e,
    conhecendo nosso medo,
    arranca-nos a voz da garganta.
    E já não podemos dizer nada. (…)

  16. 30/10/2017 - 22:56 Enviado por: JOÃO

    Mas porque não foram para as ruas pedir um teto de graça nos 14 anos de desgoverno desse partido que só ajuda os pobres? Literalmente são uns artistas mesmo kkkkkk

  17. 30/10/2017 - 22:59 Enviado por: Paulo Mendonça

    Ser da esquerda é chic.Só que esses artistas milionários não dão nada para os pobres.Só mentiras e populismo.

  18. 31/10/2017 - 00:26 Enviado por: Manoel

    A ditadura Judicial, está air para calar a voz do povo; mas não está para barrar os bandidos do Congresso Brasileiro. Tudo é farinha do mesmo saco.

  19. 31/10/2017 - 01:02 Enviado por: Nelson

    As pessoas perdem o sentido da lógica e da segurança quando querem fazer uma reinvindicação POLÍTICA ! Pois é exatamente isso que está acontecendo na área, se o terreno está desocupado sem finalidade Social, porque não invadiram na administração anterior que era do PT ? Agora que perderam a prefeitura de São Bernardo e muitas outras, deixando um rombo orçamentário, obras inacabadas, inventam essas invasões usando o povo oportunista. Não importando se na bagunça acontecesse uma TRAGÉDIA, pois era esse o RISCO que corria o Povo, em um evento sem planejamento e licenças adequadas, em um local sem a menor estrutura. Não tem nada a ver com Ditadura , ou autoritarismo, ou como queiram rotular os críticos de plantão, isso se chama SEGURANÇA PUPLICA !! Coisa que os organizadores da bagunça não pensão, o que vale mesmo é a exposição à mídia da causa, sem pensar nas eventuais consequências. O que causa espanto também são os artistas que como formadores de opinião endossam este tipo de coisa, pensando somente na exposição pessoal do que na reinvindicação dos invasores da área. É UMA VERGONHA !!!

  20. 01/11/2017 - 18:38 Enviado por: Régis

    Poesia da Mafalda Targon é de um lirismo ímpar sem igual, expõe todo preconceito com pessoas desafortunadas, pobres, que resolvem ir á luta através de manifestação legítima. Quanto aos 13 anos de esquerda, podem ficar tranquilos, o golpe já foi dado e todas as riquezas reais do Brasil está sendo garantido aos banqueiros financistas que controlam 90% da mídia mundial. O sistema colonial do nosso país está garantido, aumento constante na gasolina, no gás de cozinha, aumento de impostos e destruição de leis trabalhistas. Sem contar a PEC 241 que congela gastos públicos por 20 anos (afetando salários, escolas, hospitais, infraestrutura, etc ) e garantido dessa forma que os impostos que todos nós da sociedade civil paga ao governo irá para quitar parte dos juros extorsivos de uma dívida (que carece de auditoria) aos banqueiros internacionais.