bambu

Ao entrar por aquela porta, a atmosfera muda: ar puro, beleza, tranquilidade, bem-estar; e, sem parecer clichê, “um deleite para todos os sentidos”. Seminyak e toda essa parte ao sul da ilha cresceram sem muito critério. O tráfico está confuso, bem como a poluição, o que tira um pouco da tranquilidade de quem resolve visitar esse lugar, ainda, paradisíaco.

A decoração é clássica: mesas e cadeiras confortáveis, iluminação e trilha sonora perfeitas (sem contar que é todo cercado com piscinas que também contribuem), serviço ultraeficiente sem ser invasivo, cervejas geladas (todas as minhas preferidas), extensa carta de drinks, com ou sem álcool, e excelente seleção de vinhos (preciosidade em Bali) em copo ou garrafa. Cláudia Duarte – dona da loja “Sabia“, vizinha de parede ao restaurante – foi minha guia nessa degustação, que já começou muito bem, com dois drinques sem álcool: o Tamarillo (uma espécie de tomate com berries com água com gás e limão) e o Torch Ginger Spitzet, picante e refrescante ao mesmo tempo. E dois drinques alcoólicos, o Butini com gim, capim-limão, maçã, uma minicarambola local e pepino (ótimo na prevenção de ressaca) e, o Palm Wine Sangri também com gim e um vinho local – “palm wine”.

A comida? Culinária típica regional com apresentação convidativa, sem desrespeitar a tradição. Eu tento ser sempre o mais sincera possível e apontar alguns equívocos – no mundo da restauração, são muito frequentes. Pois me dei mal. Tentei achar defeitos, algo que pudessem melhorar. Felizmente, tudo impecável. Vamos lá: de entrada, camarōes com brotos de bambu e um caldo de leite de coco ligeiramente picante, crackers de arroz com três acompanhamentos (“dips”) e cabelinho de anjo de arroz (“noodles”) com camarōes e coentro – bastante delicado, ousadia para poucos. Seguimos com o Nasi Campur, que eles chamam de prato vegetariano mix com broto de samambaia refogado – deliciosamente intrigante, salada de cogumelos salteados, bolinho de arroz, etc. e, para finalizar, um pato assado surpreendentemente bem temperado.

Por que esse restaurante é incrível e vive lotado mesmo não tendo instagram, facebook e outras mídias sociais e/ou propaganda ou marketing agressivo? Porque os donos estão sempre lá, provando o menu a cada serviço e reunindo diariamente toda a equipe – aliás, excelentemente treinada, bem vestida e atenciosa na medida. Equilíbrio, simplicidade e atenção aos mínimos detalhes, bom gosto e harmonia – tudo o que eu espero de um restaurante, e todo o necessário para definir um estabelecimento de alta gastronomia onde se pode ter uma experiência única, sem frescuras. Não é caro para o que é, e vale cada centavo!

As sobremesas são absolutamente fantásticas: pudim quentinho de arroz com coco, sopa fria com tapioca, minipastéis típicos com sorvete de coco com açúcar de coco, crepes, “dumplings” que fazem qualquer pessoa, por mais exigente e comportada que seja, enfiar o pé na jaca.  Sugestão? Enfiem com vontade! Estou sonhando voltar lá, só para tomar todos os vinhos e comer todas as sobremesas que ainda não provei.

Que loucura esse lugar!! Passem longe, ou vocês vão querer repetir todos os dias da viagem.

Drops Informativos
Jl. Petitenget No. 198, Kuta Utara, Kerobokan Kelod, Badung, Kabupaten Badung, Bali, Indonesia
Tel.: +62 361 8469797

tarja-karen-couto-2017

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.