2018-01-02-photo-00000349

A fazendeira Márcia Pinheiro com o cirurgião-plástico Paulo Müller, anfitrião da festa fechada de Réveillon com uma das ceias mais desejáveis do Rio / Foto: arquivo pessoal

Dentre os Réveillons fechados, deste ano, o do Paulo Müller, na Avenida Atlântica, certamente foi um dos que ofereceram aos 50 convidados a ceia mais desejável: além de lentilha, uva, romã, ou seja, esses itens que nos trazem a fantasia de que a sorte está ali à mão, o cirurgião plástico providenciou, em volta disso, alguns prazeres, como o caviar Malossol, o queijo Coulommiers, o foie gras rougié (apesar de, cada vez menos, pessoas apreciarem fígado de ganso). E, pra adoçar o ano, macaron da Ladurée, com sabores escolhidos por ele, semana passada, em Paris, para os convidados. Foi praticamente uma festa de Babete, onde apareceu também a fazendeira Márcia Pinheiro, ex-estilista, cuja loja bombou no Rio, até a década de 90 e, desde então, pegou um certo bode de eventos sociais.

Share
Enviado por: Lu Lacerda

Os comentários estão fechados.