Foto de:

Só pelo fato de estar chegando à 18ª edição do Joia Brasil, sua curadora, Anna Clara Tenenbaum, é merecedora de muitos elogios. Mas a abertura da exposição de joias, nessa quarta (13/09), dentro da IDA, Feira de Design do Rio, provou que os designers tem criatividade suficiente para contornar a crise.

Quem investiu nas joias de prata (com preços acessíveis, começando em R$ 290) como a grife VOA, vendeu bem, principalmente os chokers, aquelas gargantilhas coladas no pescoço. As peças, também de prata, de Elisa Kalume chamaram a atenção por terem se inspirado na cerveja e pelo acabamento, fosco, feito em lúpulo – um ingrediente da cerveja. O Milam Studio trouxe joias agênero, com regulagem para vários tamanhos, e Marcelo Novaes reinou sozinho, com suas joias masculinas. Yara Figueiredo colocou até peixinhos na vitrine-aquário onde estavam seus anéis. O Joia Brasil vai até domingo (17/09), na Marina da Glória. Veja fotos na Galeria.

Share
Enviado por: Marcia Bahia

Os comentários estão fechados.