cristina-oldemburg-antonio-carlos-secchin-e-guiomar-de-grammont

ruy-castro-heloisa-sexixas-e-clovis-bulcao

ana-arruda-callado-catarina-maul-tessy-callado-e-marcia-palma

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No alto, Cristina Oldemburg, Antônio Carlos Secchin e Guiomar de Grammont; abaixo, Ruy Castro, Heloísa Seixas e Clóvis Bulcão; depois, Ana Arruda Callado, Catarina Maul e Tessy Callado; acima, Cristina Oldemburg e Domício Proença Filho/ Fotos: Marco Rodrigues

Terminou, esse fim de semana, em Petrópolis, a segunda edição da FLISI, Festa Literária da Serra Imperial, que dessa vez se dividiu entre o Museu Imperial, o Centro Cultural Raul de Leone, a Casa Stefan Zweig e a Casa da Educação Visconde de Mauá, um espaço novo na cidade, próximo ao Palácio de Cristal.

Com curadoria de Cristina Oldemburg e Guiomar de Grammont, o evento gratuito atraiu bastante público desde a abertura, na quarta (30/08), quando um telão teve que se colocado no anfiteatro do Museu Imperial para as pessoas que não puderam entrar pela lotação esgotada.

Além de Machado de Assis, outro  homenageado na FLISI foi Antônio Callado: a exposição “Quarup”, homônima de um de seus livros, foi aberta na Casa da Educação Visconde de Mauá, e uma sala de leitura, com mil livros novos, começou a funcionar no mesmo espaço cultural. No encerramento, Ruy Castro, Heloísa Seixas e Clóvis Bulcão debateram sobre “A memória como fonte para a ficção e a não ficção”. Agora é esperar 2018.

Share
Enviado por: Marcia Bahia

Os comentários estão fechados.