xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A agência da Caixa Econômica Federal da Visconde de Pirajá 351 destruída após a explosão dos caixas eletrônicos, nesta madrugada de sexta (21/04) / Foto: O Dia

O profissionalismo da explosão que destruiu, na madrugada desta sexta-feira (21/04), a agência bancária da Caixa Econômica Federal em Ipanema, em frente à Praça Nossa Senhora da Paz, chamou a atenção de muitos cariocas que passaram, nesta sexta pela manhã, no local. A designer Sílvia Blumberg, que tem atelier no segundo andar do Fórum de Ipanema, na mesma calçada da agência, na Visconde de Pirajá, chegou a temer pela estrutura do prédio. “Quem fez essa explosão é muito profissional, nem a vitrine da loja ao lado da agência foi abalada”, diz Sílvia, contando que o feirante com que ela conversou um pouco antes relatou que estava no local na hora, ouviu um grande estrondo e viu os criminosos parando o trânsito.

A designer está seguindo uma linha de raciocínio parecida com a da Polícia Civil, que investiga se o Primeiro Comando da Capital, o PCC paulista, tem relação com os últimos ataques a caixas eletrônicos no Rio. Nesta mesma semana, o carioca já passou por outro grande susto: na quarta (19/04), os dois sentidos do túnel Rebouças foram fechados, por volta das 18h30, depois de uma tentativa de arrastão que deixou quem cruzava o túnel em pânico.

Veja, abaixo, o vídeo feito por Sílvia:

Share
Enviado por: Marcia Bahia

Os comentários estão fechados.