piano-1

piano-22

piano-3

Quando nos perguntam como ambientar uma casa com personalidade e charme, sempre respondemos: use muito a sua casa, crie hábitos e explore os lugares que você mais gosta de ficar. Isso é o mesmo que ter, no seu lar, aquilo que você gosta de fazer. Afinal, não existe nada mais sem graça que uma casa neutra – aquela inteiramente planejada dentro de uma estética da moda e de padrões que nada têm com os hábitos de quem usa essa casa.

Ter um piano em casa pode ser um hábito e um prazer para quem toca ou não. Dentro de alguns padrões estéticos atuais, ele é ultrapassado, mas, para nós, o único impedimento é o espaço físico da casa. Um piano de cauda é ainda mais bonito em uma casa altamente contemporânea, com uma arquitetura sem mistura de materiais em um volume harmônico de linhas retas e simples. No ambiente clássico, encaixa-se perfeitamente bem; mas tudo isso fica realmente um charme e lindo se esse piano é usado.

Já ultrapassamos, há muito tempo, a fronteira da moda e do que se usa no momento, para uma casa com conforto e bem-estar e que, principalmente, nos represente. Para nós, arquitetos, a tecnologia contemporânea sempre vai nos guiar na elaboração de um projeto, mas a ambientação de uma casa vai estar muito mais alinhada, e cada vez mais, com seus usuários, e não com tendências ou moda. Quem pensa e aposta no futuro da casa está cada vez mais desconectado com a moda em casa.

Piano nos anos 40 era símbolo de uma casa elegante; hoje é simbolo de uma casa com espaço. Para se ter um piano, o espaço deve ser, no mínimo, de 180m² x 180m², um espaço considerável para os apartamentos atuais. Mas se você pode abrir mão ou se você tem esse espaço e gosta de piano… coloque-o, pois fica um charme. E como é bom aprender ou tocar se você já sabe… Um luxo a mais em casa!

piano-777
piano-9
tarja-marcia-e-manu-muller-2017
Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.