colagwm-1

Tudo que é desenhado e executado manualmente é único, valorizado pela exclusividade de ser feito naquele momento por uma pessoa. Isso imprime um DNA personalizado e uma memória afetiva, além da qualidade artística. Assim são os móveis feitos à mão – da mesma forma que o seu projeto foi feito por um arquiteto(a) que não só imprimiu seu olhar técnico como também artístico para, sob medida, fazer a sua casa. Os móveis feitos à mão têm a qualidade de manter um olhar pessoal de quem o executou, e isso é o que faz esse móvel ser mais bonito entre os outros.

Ainda não inventamos nenhuma máquina capaz de executar esse olhar; somente humanos são capazes de imprimir emoção em objetos que executam.

Uma obra de arte pode ser um quadro, uma cadeira, uma mesa… Associar o móvel feito à mão a um custo elevado não é necessário.

colagem-2

Existem indústrias que trabalham somando maquinário e pessoas; o toque final sempre humano. Essas indústrias promovem não apenas um encontro entre produção e trabalho manual, como também um projeto social incrível – a inclusão de comunidades inteiras na produção em fábricas, com esse olhar.

A Tidelle, na Bahia, é um exemplo de como essa mistura pode ser feita. Em uma parceria pública X privada, toda uma comunidade foi envolvida. A produção de lindos móveis resgatou não só a possibilidade de trabalho como também de uma incrível autoestima para essa comunidade.

Trabalhar com design, arte e com a beleza sempre faz bem a qualquer ser humano. Saber que você tem um lindo móvel e que ainda está contribuindo para uma verdadeira inclusão social nos faz muito bem. E quando esse móvel não é o mais caro do mercado, aí melhora muito também.

Estamos vivendo um processo dinâmico social, uma mudança para melhor. Vamos apostar em um novo Brasil, na nossa mão de obra e, principalmente, na nossa qualidade humana. Nada melhor que escolher um móvel feito por alguém para alguém, do jeito que alguém quer!

…feito no Brasil, essa é a cara de um país vitorioso …

tarja-marcia-e-manu-muller-2017

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.