balanco-1

balanco-222

O que dá autenticidade e charme a uma casa é seu uso lúdico, até porque ela deve colocar você em contato com suas memórias mais agradáveis; afinal, um lar é uma forma arquitetônica de memórias. Quem, na vida, não teve bons momentos em um balanço? E quem disse que balançar é só para crianças? Quem disse que lugar de balanço é na praça ou no jardim?

Estar suspenso nos dá uma sensação de leveza e bem-estar; balançar nos embala e nos relaxa. Há quem prefira uma sensação mais sólida, mas a maioria associa o balançar a sensações agradáveis. Usar um balanço em casa deixou de ser inovador, pois muitos designers optam por pendurar suas cadeiras superconfortáveis.

Como, e se podemos pendurá-la, é uma outra coisa. A cadeira de balanço deve ser pendurada diretamente na laje e, algumas vezes, com reforço até mesmo na própria laje. Como saber isso? Chame seu arquiteto e pergunte se sua laje é resistente ao peso da cadeira mais uma pessoa sentada.

Se não for, é necessário um reforço na laje, e isso se faz com alguma estrutura a mais no suporte fixador da cadeira no teto. Ter um balanço na sua sala não significa correr um risco criativo, mas sim uma ideia a mais de bem-estar, jovem e muito alegre.

Nossa casa é um organismo vivo, moldando-se e aperfeiçoando-se sempre para nos agradar, e a você, claro, principalmente! Aproveite as “poltronas suspensas” – elas realmente são muito mais leves e originais!

Desfrute ótimas tardes no seu balanço particular…

picmonkey-collage2

picmonkey-collage

balanco-2222

tarja-marcia-e-manu-muller-2017

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.