Flup: o rapper americano Saul Williams é uma das atrações do festival /Foto: Reprodução

Flup: o rapper americano Saul Williams é uma das atrações da feira neste fim de semana /Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (10/11), começa a 6ª edição da “Festa Literária das Periferias”, a Flup 2017, no galpão da ONG Horizonte, no Morro do Vidigal. O evento vai homenagear o dramaturgo, ativista e ator Oduvaldo Vianna Filho, incluindo a tradicional revoada de balões contendo os papeizinhos escritos com frases do homenageado pelos céus da cidade. A lista de atrações e atividades é longa até o dia 15. Na abertura, performances de atores do Nós do Morro inspiradas na biografia de Vianinha, também tema da conferência guiada pelo cineasta Cacá Diegues, que trabalhou com Odulvaldo em “Cinco Vezes Favela”. A Flup vai receber 40 escritores nacionais e estrangeiros para discutir, em dez mesas, temas relacionados ao racismo, redes sociais, questões de gênero e descobertas científicas.

Entre os convidados, estão a militante feminista e antirracista francesa Françoise Vergès, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro, os rappers GOG e Saul Williams, além do sociólogo Paolo Gerbaudo, referência em estudos sobre populismo e redes sociais, o pensador da “queer culture” Sam Bourcier, o cineasta francês Laurent Cantet e outros. Além das mesas e debates, a Flup ainda apresenta ações artísticas com Vik Muniz e o francês J.R. (o amigo de Madonna que a levou ao Morro da Providência para ver a escultura da Lua), além da pré-estreia do filme “SLAM — Voz de Levante”, dirigido por Tatiana Lohman e Roberta Estrela d’Alva, que conquistou o prêmio de melhor documentário na última edição do Festival do Rio. Ainda como atrações Renato Aragão, o Didi, que falará sobre a sua biografia, escrita pelo jornalista Rodrigo Fonseca

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.