BLOG - GALERIAS

23/10/2017 - 13:13

CasaCorRio: que tal a próxima edição numa favela?

Foto de:

Depois de tantos eventos comemorando a proximidade da inauguração da nova edição da  CasaCorRio, finalmente, nesse domingo (22/10), foi a abertura para convidados. Mais de 1,5 mil pessoas se reuniram no Aqwa Corporate, no Porto Maravilha, com 40 ambientes – a maioria deles muito elogiada.

Já que Patricia Mayer e Patricia Quentel conseguem levar os cariocas onde bem querem, pode ser sugerido a elas que a próxima edição seja numa favela – chamando atenção pra tudo que acontece ali. Pode ser um caminho para assuntos tão próximos e, ao mesmo tempo, tão desconhecidos dos cariocas. Imaginou um CasaCor com a vista absurda do Vidigal?

Voltando à abertura da mostra, foi uma grande festa – a “arquitetada” é uma classe animadíssima, alegre, vaidosa e festeira. E, nem precisa dizer que no Rio estão grandes nomes. Veja quem passou por lá.


Enviado por: Lu Lacerda
20/10/2017 - 13:00

Julian Casablancas: muitos fãs no Rio

Foto de:

Julian Casablancas, vocalista do The Strokes, banda de muito sucesso, fez show nessa quinta-feira (19/10), no Espaço Sacadura 154, no bairro da Saúde. Depois de dois anos longe dos palcos cariocas, o projeto solo deixou os fãs enlouquecidos! Léo Marçal levou seus convidados, uma certa gataria para aplaudir o cantor. Veja fotos na Galeria.


Enviado por: Redação
18/10/2017 - 13:13

Mineiros-cariocas na noite do Geraldo Carneiro

Foto de:

O momento de glória da entrega do título de Cidadão Carioca a Geraldo Carneiro (carioca nascido em Belo Horizonte), nessa terça-feira (17/10), foi o discurso do intelectual precoce Vinicius Carneiro, de 6 anos, filho de Geraldinho com a poeta Ana Paula Pedro. “Eu gostei muito daqui. Obrigado”, foi tudo que ele disse, mas ganhou todo mundo, mostrando zero timidez perante a plateia, ou seja, uma cópia do pai. E o melhor: cantou o Hino Nacional como um verdadeiro patriota (o que não existe mais neste país de corruptores e corrompidos). Quanto a Geraldo, agora tratado por “pai do Vinicius”, veio para o Rio ainda pequeno acompanhando o pai, então secretário do presidente Juscelino Kubistchek e virou um autêntico carioca – mas sem chapéu de panamá? Como assim? Ganhou um da amiga Denise Bandeira – e parece ter nascido com ele na cabeça.

Durante a cerimônia, na Câmara Municipal, teve o documentário “Não há poesia sem asas ao vento”, sobre a vida de Geraldo, dirigido pela por sua mulher, Ana Paula Pedro, com depoimentos de João Ubaldo Ribeiro, Millôr Fernandes, Francis Hime, Ferreira Gullar e muita gente “dessa laia”. Foi uma noite dominada pela mineirada: a ideia do título foi do vereador Reimont (de Conceição do Mato Dentro, mesma origem da família do homenageado) e a festa, oferecida por Catito Peres (de Leopoldina) no Fiorentina, no Leme. Veja fotos na Galeria.


Enviado por: Redação
17/10/2017 - 13:31

Estreia de “Pelé – O nascimento de uma lenda”, mas sem Pelé

Foto de:

A cinebiografia de “Pelé – O nascimento de uma lenda“, teve pré-estréia, nessa segunda-feira (16/10), no Cinemark do Iguatemi São Paulo. O longa, que conta a história do jogador, estava previsto para ser lançado antes da Copa do Mundo de 2014, mas a produção teve problemas e foi adiada muitas vezes. Edson Arantes do Nascimento, o rei Pelé, era o mais esperado da noite, obviamente, e estava confirmado até poucas horas antes de começar o evento. Só no meio da tarde, desmarcou. A filha Flavia Christina e netos o representaram. O filme estreia nos cinemas para o público no próximo dia 26. A noite foi movimentada: ali estavam desde gente de cinema como Bruno Barreto até o médico do ex-atleta, Dr. Eduardo Gomes de Azevedo. Veja fotos na Galeria.


Enviado por: Redação
16/10/2017 - 15:00

Festival do Rio: sucesso, mesmo sem apoio do Crivella

Foto de:

 

Mais de 200 mil espectadores passaram pelas salas de cinemas durante os 11 dias do Festival do Rio, que terminou nesse domingo (15/10). Na cerimônia de encerramento, no Cine Odeon Net Claro, no Centro, ficamos sabendo que os grandes ganhadores foram os filmes: ‘As Boas Maneiras’, de Juliana Rojas e Marco Dutra, com quatro troféus Redentor e um Prêmio Felix; e ‘Aos Teus Olhos’, de Carolina Jabor, com quatro redentores. O não apoio do prefeito Marcelo Crivella não afetou o sucesso do festival. Os frequentadores que amam documentários não podem queixar-se: cada um melhor que o outro.

Os discursos de repúdio à censura foram os mais aplaudidos. “Nos piores momentos que o Brasil já teve, nós conseguimos construir coisas lindas. Tenho certeza de que, no ano que vem, vamos assistir a filmes lindos contando desses momentos tão tristes. Muitas pessoas dessa plateia deram anos de vida por um país sem censura. Não foi para isso que a gente lutou”, disse Christiane Torloni.

Veja a lista de vencedores:

Melhor Longa- Metragem de Ficção: “As Boas Maneiras”, produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, ClémentDuboin e Frédéric Corvez

Melhor Longa- Metragem de Documentário: “Piripkura”, produzido por Mariana Oliva

Melhor Curta-Metragem: “Borá”, produzido por Sara Silveira, Bárbara Defanti e Cristina Alves

Menção Honrosa Curta-Metragem: Roberta Gretchen Coppola, por “Vaca Profana”

Melhor Direção de Ficção:  Lúcia Murat, por Praça Paris

Melhor Direção de Documentário: Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva, por Slam: Voz de Levante

Melhor Atriz:  Grasse Passô, por Praça Paris

Melhor Ator: Daniel de Oliveira, por Aos Teus Olhos e Murilo Benício por O Animal Cordial

Melhor Atriz Coadjuvante: Marjorie Estiano, por As Boas Maneiras

Melhor Ator Coadjuvante: Marco Rica, por Aos Teus Olhos

Melhor Fotografia: Rui Poças, por As Boas Maneiras

Melhor Montagem:  Caroline Leone, por Alguma Coisa Assim

Melhor Roteiro:  Lucas Paraizo, por Aos Teus Olhos

Prêmio Especial do Juri: – Slam: Voz de Levante

***

NOVOS RUMOS – Júri composto por Allan Ribeiro, Bruna Linzmeyer e Bruno Safadi

Melhor Filme: A parte do mundo que me pertence, produzido por Luana Melgaço

Melhor Curta: Atrito, produzido por Diego Lima

Prêmio Especial do Juri: Vende-se Esta Moto, de Marcus Faustini

***

VOTO POPULAR:

Melhor Longa-Ficção:  Aos Teus Olhos, produzido por Carolina Jabor e Leonardo Monteiro de Barros

Melhor Longa-Documentário: Dedo na Ferida, produzido por Silvio Tendler

Melhor Curta: Vaca Profana, produzido por Juliana Vicente

***

PRÊMIO DA CRÍTICA  FIPRESCI – Júri composto por  Ana Rodrigues, Chico Fireman, Francisco Russo

Vencedor: “As Boas Maneiras”, de Juliana Rojas e Marco Dutra

***

PRÊMIO FELIX – Júri composto por Eduardo Graça, Isabel Penoni, João do Corujão

Melhor Longa-Ficção: As Boas Maneiras, produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, ClémentDuboin e Frédéric Corvez

Melhor Longa-Documentário: Queercore: Howto Punk a Revolution, produzido por Thomas Janze

Melhor Curta: Sandra Chamando, produzido por Tatiana Leite

***

Premiação MOSTRA GERAÇÃO – Júri composto pela Professora Simone Monteiro, pela mestre em educação e gerente de cultura do departamento nacional do SESC, Maria Costa Rodrigues e pelo produtor e cineasta Cavi Borges

O Júri destacou duas menções honrosas:

“Historietas assombradas”, o filme de Vitor-Hugo Borges

“Altas expectativas”, de Pedro Antonio Paes e Álvaro Campos

Prêmio de melhor Filme da Mostra Geração: “Sobre Rodas”, produzido por Beatriz Carvalho


Enviado por: Redação